Maçonaria Milenar?

Maçonaria Mil Anos JesusO Post de hoje falará de um assunto um tanto polêmico – mesmo dentro das Lojas – onde acabam existindo opiniões diversas.

A verdade é que esse é um assunto que pode influenciar muito a forma de se enxergar a Ordem, portanto, é importante que isso fique claro. A pergunta em questão é: “A Maçonaria existe a Milênios?”

Essa questão começa no próprio surgimento da Maçonaria Moderna, em 1717, quando em sua primeira Constituição (feita por James Anderson, em 1723), ela tratava do surgimento da Ordem.

Adão era Maçom?

Essa história, incrivelmente, começava em Adão (sim, em Adão) e passava por vários personagens bíblicos, com ênfase naqueles que estão envolvidos com a Tradição dos Construtores – como Ninrode, o responsável pela construção da Torre de Babel. Entretanto, eles eram apenas referências simbólicas de uma Antiga Tradição. E, mesmo que isso não esteja escrito, nessa mesma constituição, acho que não é preciso dizer que Adão não era Maçon, certo?

Primeiro porque não tinha como existir Maçonaria naquela época e, segundo, porque muito provavelmente Adão também não existiu.

Mas então o que Anderson queria com isso?

Bem, o que ele estava fazendo era apenas o que se faz quando se funda uma instituição. Estava contando a história dela. Mesmo que ela não seja tão verdadeira assim.

Independente disso, Anderson não é o único motivo de toda essa discordância. Os Símbolos e a Ritualística da Ordem são os maiores responsáveis.

Quando se vê, dentro da Maçonaria, os Símbolos e as Práticas Ritualísticas que eram praticados (ou que constam nas lendas) pelos Egípcios, por exemplo, não é de se surpreender que alguém suponha que a Ordem seja descendente daquela época.

Aliás, se alguém afirmasse que aquela prática do passado era a mesma que a da Ordem Maçônica, para justificar que aquela ERA a Maçonaria – já atuando desde aquela época – você poderia muito bem tomar isso como verdade e pensar que “a maçonaria é milenar”, certo?

A verdade é que a resposta para isso é: “Você pode entender que sim como pode entender que não”.

Mas isso é possível?

Vou explicar isso a partir de dois grandes nomes da literatura maçônica brasileira. Rizzardo da Camino e José Castellani.

Grandes Autores da Ordem

Rizzardo foi membro fundador da “Academia Brasileira Maçônica de Letras” e chegou a escrever 40 obras sobre a Maçonaria.

Maçonaria EgitoCastellani era correspondente da Loja de Pesquisas Quator Coronati (da Grande Loja Unida da Inglaterra) – a primeira loja maçônica de pesquisas no mundo – e tem o maior currículo maçônico do Brasil.

Dentre outras coisas, a contribuição que ambos deram para a maçonaria brasileira foi inestimável – embora ainda existam pessoas que os critiquem.

Muitos acreditam que eles discordam quanto a esse assunto, afirmando que Rizzardo diz que a Maçonaria é Milenar e que Castellani acredita não ser. Então, vamos fazer essa análise e entender porque esse conceito irá depender do ponto de vista.

Castellani diz que não existe Maçonaria, verdadeiramente, como a conhecemos hoje, antes da Maçonaria Moderna. Seu argumento é simples (e bem claro) e ele está corretíssimo nessa afirmação.

Os Rituais da Ordem, como os conhecemos hoje, só foram desenvolvidos nessa época (e existem registros disso). O que acontece é que toda a fundamentação destes rituais, tem, por base, as Antigas Tradições.

As práticas e os símbolos vem de diversas culturas – como os sumérios, os egípcios, os hebreus, os gregos, os celtas  e etc – e várias religiões – como o Zoroastrismo, o Judaísmo, o Hinduísmo, o Catolicismo e etc.

No entanto, não é porque a Maçonaria utiliza desses “recursos” que isso quer dizer que ela está dando continuidade a alguma dessas Ordens que existiam antigamente – conhecidas como as Antigas Escolas de Mistério.

Castellani chama isso de Tradição Maçonica – e, realmente, não é outra coisa que não isso, já que a Ordem utiliza da Tradição de várias dessas Antigas Escolas.

Rizzardo não pensa diferente disso, entretanto, a forma com que ele expressa isso é bem diferente.

Ele realmente fala, em alguns livros, sobre uma Maçonaria que existiu a mais de mil anos atrás. Ele chega a escrever frases como: “A maçonaria, há 2 mil anos atrás, era (…)”  e completava o que precisava ser dito. Acontece que ele não acreditava que a Ordem seguiu um fluxo, ininterrupto, até que se transformasse na Maçonaria Moderna. Tanto é que ele chama a Tradição Maçônica de “espírito da maçonaria” e fala de todo esse assunto de forma muito poética (o que dá a impressão de que ele realmente crê nisso, para quem não conhece as obras dele com mais profundidade).

Ele entende que, se a tradição existia e uma Ordem deu “continuidade” a ela, é possível que se enxergue essa Ordem como a sucessora da mesma.

Claro que é importante conhecer bem essa história – ao se adotar uma postura perigosa como essa – para evitar que as pessoas saiam por aí acreditando que Moisés e Jesus eram maçons.

Ou seja, a resposta é que não, a Maçonaria não é Milenar, porque ela, como instituição, não existia nos tempos imemoriais. Entretanto, não pense que só porque alguém está dizendo que a “Maçonaria é Milenar” essa pessoa tem um pensamento diferente do seu. Pode ser apenas uma questão de interpretar O MESMO FATO sob outro prisma e julgamento, como eu citei.

É a falta de uma análise mais criteriosa, com relação a isso, que faz com que muitos acreditem que Rizzardo e Castelani discordavam com relação a essa questão.

O Estudo Dessa Tradição

É certo de que dedicarei, em algum momento, alguns Posts para se falar da Tradição Maçônica, mas, por hora, é preciso ter em mente que é importante conhecê-la para o melhor entendimento do processo.

Quero lembrar também que, quando digo que é importante, não é apenas no sentido de ajudar no entendimento da Filosofia Maçônica. É importante por ser um grande arcabouço de conhecimento da Ordem sobre toda a nossa Ritualística e nosso Simbolismo.

Por diversas vezes é muito difícil escolher um símbolo e começar um estudo intenso sobre ele. Às vezes, só quando se decide estudar os Mistérios Antigos é que você se depara com uma das possíveis respostas referentes aos símbolos que você encontra dentro da Ordem.

Felizmente, já existem livros maçônicos direcionados para isso. Ou seja, você não precisará ficar buscando muitos livros para encontrar uma referência direta sobre as práticas e os símbolos. Muitos autores já fizeram isso – inclusive, os dois que eu citei nesse Post.

Resolvi fazer esse Post porque esse é um dos poucos assuntos que gera problema de ambos os lados.

A maioria dos que defendem que “não existe Maçonaria, antes de 1717” tentam ignorar toda a “Tradição Maçonica” como se tudo na Ordem não pudesse ter nenhuma outra explicação que não a mais pragmática possível, ignorando que “um símbolo é um símbolo” e, independente de onde ele esteja, ele não perde a história de suas influências e as características que lhe foram atribuídas.

Já do outro lado, os que defendem que “a Maçonaria existe a milênios”, chegam a associar qualquer coisa do passado, com a Ordem. E, ainda por cima, costumam fazer isso sem muito critério ou rigor, tornando tudo muito confuso.

Mas claro que eu estou generalizando tudo isso. Obviamente, nem todos (de ambos os lados), adotam essa postura da forma com que eu acabei de expor.

No mais, fiquem à vontade para tecer seus comentários. Nos vemos na semana que vem.

 

Veja Também

Maçonaria Milenar?
Maçonaria Social
Maçonaria Filosófica
Maçonaria Espiritual
Maçonaria e a Filosofia da Virtude
Maçonaria e o Simbolismo Universal
Maçonaria e Psicologia
Maçonaria – “Você Entendeu?”
This entry was posted in Maçonaria. Bookmark the permalink.

43 Responses to Maçonaria Milenar?

  1. Felipe Aureliano says:

    Excelente texto.
    Seu dia de postar passou a ser na quarta?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Na verdade, não tenho um dia certo. Mantenho um Post por semana. Procuro fazer entre a Terça e a Quinta para que fique no meio da semana, mas pode acontecer de, em alguma semana, postar na Segunda ou na Sexta.

  2. Richard says:

    Caro amigo,

    Vamos ver se eu entendi. Vamos assumir, com fins didáticos, que a maçonaria se resume a seus ritos e símbolos (todos sabemos que não é só isso, ok!) então, esses símbolos e ritos vem se desenvolvendo através das eras de forma a se adaptar ao povo em determinado tempo, meio que sofrendo uma “metamorfose” para que esteja em sintonia com a cultura daquele período da história. Dessa forma podemos dizer que a base dela iniciou realmente há milênios e perdura até hoje, de forma mais ou menos adaptada.

    Espero ter me expressado corretamente.

    Luz, Vida, Amor e Paz.

    Paz Profunda.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Na verdade, não houve esse desenvolvimento durante a história. As tradições (egípcias, gregas, celtas e etc) apenas estiveram lá, em algum momento da história. O que aconteceu foi que, na época da Maçonaria Moderna, essas práticas e símbolos foram levados para dentro da Ordem

      Mas, apenas para esclarecer, existem teorias “espiritualistas” que defendem exatamente o que você propôs, como se houvesse uma “Maçonaria Espiritual” (por trás do plano físico) conduzindo esses “mistérios”, durante os séculos, para que ele fizesse esse caminho. PORÉM, não foi o que eu sugeri no meu Post.

      • Jorge Noel says:

        Amigo Admin,

        ás vezes o que se pode conciliar sobre as duas vertentes seria que no tempo da Maçonaria Operativa, muito provavelmente, não houvesse uma Maçonaria Espiritual egípcia, ou salomônica, templária, celta, herodiana e nem essênia, muito embora a Ordem tenha absorvido alguns símbolos e concepções filosóficas de tais povos, associações e guildas. Agora, o que é mais verídico sobre a atividade da Maçonaria antes do notável ano de 1717, era que havia uma associação de pedreiros que construía catedrais, tinha uma hierarquia social, profissional e filosófica nas sessões, usavam tais paramentos e portaram e meditaram sobre muitos símbolos que existem e subsistem até hoje na Ordem Maçônica. No entanto, dizer quando surgiu essa associação de pedreiros britânicos que é a Maçonaria Operativa, infelizmente não sabemos e talvez nunca vamos saber.

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Caro amigo,

          Talvez nunca saibamos mesmo, mas creio que um dia será possível sim. Afinal, não está tão distante, em termos históricos. Só falta encontrarmos os documentos certos.

          Existe um universo interessante para ser explorado, com relação a Maçonaria Operativa. Quando surgir uma oportunidade farei um Post para falarmos dela.

        • Sebastião says:

          Existem documentos do século 16 (e 15 se não me falha o bosão) de lojas especulativas na Escócia e Irlanda, o que, em maçonaria não serve de argumento.

          De qualquer modo, lembremos que não existem vestígios do Collegiae, da Akademo nem do Lyceum nas eras antigas, nem da raiz quadrada, e, hoje ninguém dúvida da sua milenar existência.

          Abraços oceânicos, de forma justa e perfeita e parabéns pelo ‘belógue’ :-)

  3. Felipe Maia says:

    Prezado Mestre

    Você sabe se existe alguma relação, como uma lista mesmo, de todos esses “Mistérios”?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Meu caro,

      (Agradeço o “título”, mas não sou mestre de ninguém.. Sou tão aprendiz quanto qualquer um).

      Até onde eu sei, ninguém fez uma lista assim, mas não há necessidade. Se tornaria muito confuso se você não tiver ideia de onde cada um se encaixa. Se eu fosse fazer uma, faria de acordo com cada Grau.

  4. Adalberto says:

    Acho que vale aih fazer um post futuro pra falar da Maçonaria Operativa. Não conheço muito material sobre isso, mas creio que o nosso” admin” deve conhecer o tema com mais propriedade.

  5. CAIBALLION says:

    Pouco conheço do assunto, mas quando vejo esse papo de raízes milenares fico imaginando se a razão não é tentar emprestar legitimidade pela antiguidade, ao que penso por herança do renascimento na revalorização da cultura antiga. É muito similar à Rosacruz (AMORC) e a sua remontagem da ordem até Akenaton. A considerar essa abrangência espiritual, vamos encontrar raízes maçônica, rosacruzes, templárias, corinthianas e tabajarenses até nos protozoários. Mas sei lá, vai saber…..

  6. Frascisco Pena 33º says:

    Digníssimo Irmão,

    Interessante você citar que ambos os autores sejam criticados por alguns maçons. Já me deparei com algumas dessas críticas em sites e fóruns e lhe digo que as acho completamente desnecessárias.

    Faço minhas as vossas palavras quando dizes que a contribuição dada foi inestimável para a maçonaria brasileira. Erros todos cometemos, ainda mais escrevendo um livro, onde alguns detalhes podem ter passado desapercebido mesmo o autor em questão sabendo a resposta correta.

    Gostaria também de parabenizá-lo por esse blog. Concordando com os demais que elogiaram a sua forma de transmitir essas valiosas informações. Arriscaria dizer que você é um profissional ligado a área pedagógica e que está sabendo lidar muito bem com o seu público, principalmente por ser atencioso e responder todos as perguntas que lhe são dirigidas.

    T.’.F.’.A.’.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Também acho desnecessário essas críticas, até porque, muitas delas não se tratavam nem de uma questão de “erro que passou desapercebido”.

      Cito como exemplo um dos casos mais citados nas discussões, que é o fato de Castellani colocar “Rito de York (ou emulação)”, em alguns de seus livros, quando HOJE, a maioria dos maçon que estão acostumados a estudar a Ordem, sabem que Rito de York e Ritual de Emulação são coisas completamente distintas. Sim, são distintas, mas até “outro dia” quase todos os Maçons colocavam dessa forma. Essa era forma que o Brasil entendia isso. Está errado? Sim, e muito. Mas isso, facilmente, pode apenas ter sido usado como um recurso didático, para que os maçons que estivessem lendo o livro (e não conhecessem muito sobre Maçonaria – o que é incrivelmente comum) entendesse do que ele, Castellani, estava se referindo.

  7. Carlos says:

    Prezado admin,

    Existe referência de onde James Anderson poderia ter retirado essa “Tradição de Construtores” (como você definiu)?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Na Constituição de Anderson, em si, não há referências de onde ele retira. No entanto, é bem provável que tenha sido de documentos da própria Maçonaria Operativa, onde essa “Tradição” já é citada.

  8. raph says:

    A Maçonaria não é milenar, mas as ideias de uma Fraternidade Universal são mais do que milenares :)

    Abs
    raph

  9. Francisco says:

    Além de Rizzardo e Castellani, quais outros grandes escritores brasileiros você recomendaria?

    Seria interessante disponibilizar aqui obras bibliográficas maçônicas, tanto dentro quanto fora do Brasil.

    Parabéns pela iniciativa, tenho acompanhado desde o começo!

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      A Literatura Maçonica que existe lá fora é incomparavelmente mais rica que a nossa.

      Existem várias obras antigas que nem sequer sonham em ser publicadas aqui no Brasil mas que são importantíssimas para compreendermos como se entendia a Maçonaria, naquela época, e como ela é entendida hoje. Dentre esses existem ótimas referências para todos os “caminhos”, Tanto para os mais históricos/pragmáticos, como para as obras “ritualísticas/ocultistas”.

      Quanto ao Brasil, outro que eu recomendo é Nicola Aslan e o Wagner Veneziani (que, além de livro, escreve o Blog o Editor, que é o Blog da Madras).

  10. Rafael says:

    Parabéns pelo Blog e pela corajosa iniciativa…………

    Teremos algum Post dedicado a Teosofia de Madame Blavatsky?

    abraço……….

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Teremos sim – e acho até que já respondi isso para alguém, em algum dos Posts do começo. Porém, ainda vai demorar um pouco.

  11. Leonardo R. A. says:

    Grande amigo,

    Existe alguma obra que você recomendaria, que fale sobre a maçonaria (para leigos)? Especialmente para alguém que não sabe nada ou muito pouco sobre ela?

    Obrigado.

    • Guilherme Armin" says:

      Olá Leonardo,

      Eu estou lendo o livro Maçonaria, que [não posso confirmar, mas] penso que foi feito de um maçom para não maçom. Eu particularmente gostei muito do livro, não li ele inteiro para dizer se ele realmente é bom [ou se não é]. Mas se quiser lê-lo, eis minha recomendação.
      Não sou maçom, sou um mero sobrinho DeMolay [http://migre.me/7vmfM], mas alguns irmãos” meus leram e gostaram e me recomendaram e assim eu sempre recomendo ele.

      Vou esperar o comentário do dono do blog para ver o que ele diz sobre. :)

      Abraço

      • Guilherme Armin" says:

        Me perdoe, esqueci de citar o autor.. haha
        W KIRK MACNULTY
        E o nome é A Maçonaria, é facilmente encontrado em livrarias.

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Guilherme,

          O livro é bom sim. Não é aprofundado mas realmente tem de tudo um pouco. Mas devo dizer que não sei se interessaria para um não-maçon (como interessa para um Demolay, que é o seu caso).

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Na verdade, não há um livro especificamente assim. Entretanto, os Posts aqui do Blog (pelo menos por um bom tempo) pretendem servir tanto para os Maçons como para os Não-Maçons.

  12. Guilherme Armin" says:

    Administrador, eu gostaria de poder entender a explicação do lado maçônico de toda essa teoria da conspiração que existe por ai e estas supostas acusações de que a maçonaria esta tentando dominar tudo e todos e etc..

    Eu não acredito nessas coisas, mas é que para muitos isso parece (soa) como verdadeiro e eu gostaria de ajudar algumas pessoas a retirarem o véu que estão em seus olhos…

    Abraço
    e desculpe qualquer coisa;

  13. Bruno says:

    Olá, gostei do post!

    Vim do site do Del Debbio e não sou maçom, gostaria de saber se dentro da Maçonaria a história de Cristo pela ótica ocultista é também vista, estudada.

    Acredito que a Maçonaria, como é passado aqui, é uma “escola” que contém vários estudos dos grandes sábios (avatares) da humanidade.

    Sabendo disso, posso concluir que a Maçonaria poderia meio que “prever” a vinda de outro avatar, ou eu tô ficando louco.. rs

    Abraços!

  14. Bryan Nascimeto says:

    Meu caro, ah relatos viaveis que James Anderson, em 1723 fundou a maçonaria ?
    Muitos Dizem que quem fundou a Maçonaria foi Albert Pike e é até mesmo citado como Mestre e mentor da Nova Ordem Mundial “G20″ , Mas as Idades e os tempo em que foram criados não coincidem .

    Tenho Outra Pergunta a Fazer :
    É Verdade que Adam Weishaupt Fundador Da Seita Ocultista Cujo Nome é ILLUMINATI, tenha tido envolvimento com Albert Pike Na Loja Maçonica e dai surgiu a Sociedade entre os dois para espandir os ILLUMINATI.

    (Bom Ja Foi Provado Que Os ILLUMINATI Realmente Existiam e Existem até Hoje)
    Que interese os Maçons teriam com os Illuminati ?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Na verdade não foi James Anderson que fundou a Maçonaria. a fundação veio da união de 4 Lojas Londrinas. E não foi em 1723 (essa data é referente a primeira “Constituição de Anderson” e não a fundação), foi em 1717. Além disso, também não é uma questão de ter “relatos viáveis”. Essa é uma informação histórica e realmente indiscutível. Sendo que muita coisa aconteceu na Ordem até a data de nascimento de Albert Pike.

      Essa história da ligação entre Pike e Weishaput é apenas lenda. Nem sequer existe algo que permita COMEÇAR alguma especulação nesse sentido (e nem de considerarmos a Ordem Illuminati como uma “seita ocultista”).

      Bem, que eles existiam (e ainda existem) é realmente indiscutível, no entanto, os grupos Illuminatis de hoje em dia não tem relação direta com a Ordem fundada por Weishaupt.

      • Renné says:

        Nossa! Não sabia que ainda existia Illuminatis, pelo que soube a Ordem tinha sido extinta ainda no século 19… como ela é nos dias atuais, onde ela se encontra??

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Como eu disse antes: “…os grupos Illuminatis de hoje em dia não tem relação direta com a Ordem fundada por Weishaupt” (ou seja, essa realmente foi extinta). O que existem são Ordens que se intitulam Illuminati e seguem algumas doutrinas da mesma. Talvez a mais famosa seja a “Illuminati de Thanateros”.

  15. Franco-Atirador says:

    Reforçando algumas perguntas feitas acima, também gostaria de saber a respeito dessa suposta relação que a maçonaria têm com a nova ordem mundial, passo para a escravização total do ser humano. E se de fato confere algo que já ví nesses vídeos conspiracionistas, de que todos os presidentes dos EUA foram maçons, quase todos de último grau, tendo TODOS parentesco com famílias reais, e alguns podendo ter sua árvore genealógica traçada até o Egito Antigo.

    Sobre os construtores, lí que suas capelas e outras construções contém complexidade e perfeição tremenda, incluindo proporções matemáticas extremamente sofisticadas e difíceis de se compreender com a tecnologia daquele tempo (assim como os diversos monumentos mais antigos, ex.: pirâmides), como a regra de ouro (lei áurea do phi – amplamente encontrada na natureza), sugerindo que esses caras tiveram acesso a um conhecimento (de extremo valor) sobre o padrão da realidade.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo, vamos por partes…

      Maçonaria e “Nova Ordem Mundial” não tem qualquer relação. Primeiro porque os princípios da Ordem não estão de acordo com isso. E, em segundo, mesmo que estivesse, a Ordem jamais conseguiria se organizar para tal fim (ainda mais sendo mundial).

      Os Presidente Americanos terem sido Maçons (de qualquer Grau que fosse) também não teria relevância para isso. Basta reler o Post “Maçonaria para Não-Maçons”. Ser Grau 33º não faz de ninguém tão especial assim.

      [Com relação aos Construtores da Maçonaria Operativa] Sim, eles tinham esses conhecimentos e técnicas como “segredo” (e outros além desses). Portanto, seus conhecimentos eram realmente de extremo valor, mas, não exageremos tanto. Não havia (do que se tem registrado) nenhum conhecimento de “outro mundo”.

  16. Adalberto de Souza says:

    Porque varias lojas maçônicas, se o objetivo e um só, qual a diferença entre lojas?

  17. victoria mmmmm says:

    o q os maçons ensinam? é isso q interessa

  18. elison silva says:

    Nao sou maçom, mais sigo com toda atençao as regras e colocando em pratica vejo bons costumes
    Educaçao,união , e que vem melhorando a minha vida e das pessoas em volta .
    Em casa
    Rua
    No trabalho
    Independente de religiao …
    Um abraço a todo

  19. ivo says:

    Já li que a Maçonaria remonta á Tubalcaim, descendente de Caim. Pelo visto, é outra lenda.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Nesse caso, trata-se da “Tradição dos Construtores”. Não há dados que nos permitam fazer essa ligação de forma histórica, no entanto, ela mesma (quando é tratada de forma séria) não é contada como se fosse um fato histórico.

  20. BOLODÓROS says:

    Prezado(s)

    Não sendo masson, torna-se difícil para a maioria a análise, já que é um assunto de interesse prático. Como eu saberia por exemplo evocar os construtores de pirâmides pelo mundo? Ou me relacionar com as entidades que falaram com Adão? Para dizer que a Maçonaria existe antes dos tempos, quando considerada universal, (galática ou de várias dimensões e formas de existir), já que pressupõe ser dos antigos mistérios, ligada ao Arquiteto Universal ela não pode ser algo criada por mãos humanas concordam? Para mim a maçonaria é um clube de ricos que gostam de pensar nos campos da existência em como saber existir e se comportar. Ela existe desde sua fundação Juridica e essa é a verdade. Os pedreiros livres trabalhavam para a igreja, que por sua vez era financiada pelos templários quanto as construções. Igreja tal fundada por Constantino, igreja tal que trouxe grande bestialidade, um cara que não acreditava em Jesus e viu uma cruz no céu que disse por esta vencerás, , os templários fundaram os bancos e a especulação financeira. Bem, Roma foi administrada por caras ligados geneticamente aos egipcios. que tinham contato com ETES. A maçonaria vem de tudo isso. Logo pra mim um leigo, se o Deus da bíblia esta no controle de tudo e recebe satanas em seu reino. Se a Maçonaria prega as virtudes e a liberdade, fraternidade e igualdade entre seus membros ela tem data juridica e exotérica não conhecida por humanos.

  21. Ivete Camargo says:

    Olá! Que Deus abençoe a todos, eu não sou maçom, mas deixo a seguinte pergunta como pode um grande sábio como Salomão desviar do Deus vivo e seguir a outros Deuses que posteriormente vêm sendo cultuados no satanismo…? Como ele mesmo afirmou: muita sabedoria é enfado e quem muito sabe mais sofre…

  22. Luiz says:

    Prezado Administrador,

    Inicialmente gostaria de parabenizá-lo pela a maneira imparcial que administra o seu Blog.
    Gosto muito de pesquisar essa área e gostaria de apresentar sugestões de estudo e leitura. Para se entender as origens da maçonaria é importante pesquisar a “maçonaria operativa” através da ciência que a sustenta, ou seja, a geometria sagrada.
    Sem essa base de conhecimento fica difícil entender o desenvolvimento dessa instituição. Na WEB existe farto material em PDF e também no Youtube.
    Boa pesquisa !

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>