O Bode na Maçonaria

Muitos jamais vão acreditar que não existe um Bode na Maçonaria, muito menos o sacrifício deles, em “Rituais Satânicos”, que alguns ainda acreditam que ocorre lá dentro.

A verdade é que, tentar explicar as origens do “bode na maçonaria”, para quem já acredita nas histórias absurdas sobre a Ordem, provavelmente será uma tentativa infrutífera – afinal, acreditar nesses absurdos já demonstra o mínimo de discernimento.

Bem, vou começar contando a verdade, de uma vez. Nem os maçons entraram em um acordo ainda sobre de onde surgiu a lenda do “bode na maçonaria” – apesar de haver um caminho bem mais provável do que os demais. No entanto, antes de mais nada, vamos falar das lendas defendidas pelos autores maçons.

Lendas do Bode

O Maçon Raul Silva conta que, na Europa, quando os maçons foram caçados pela Inquisição os maçons tinham que se reunir, secretamente, na casa de um de seus membros (e cada vez a reunião ocorria em um lugar diferente).

Mas, se era em um lugar diferente, como saber onde seria?

Simples. Um Irmão passearia com um bode, pela cidade, sendo esse o sinal de que a reunião ocorreria em sua casa.

É uma história interessante, mas acontece que isso é apenas uma lenda, que o próprio autor, quando a apresenta, já nos avisa que se trata apenas de uma lenda.

Outra lenda – porém, muito aceita como verdade – é a do consagrado escritor José Castellani, que nos conta que essa denominação (dos maçons serem chamados de “bode”) vem dos maçons que eram torturados e não entregavam seus irmãos. Eles “eram como Bodes”.

Mas o que os “bodes” tem haver com isso?

Castellani conta que, no começo do Cristianismo, havia a prática da “expiação dos pecados”, por parte dos Judeus, através dos Bodes. Eles relatavam suas “falhas” aos bodes, para dividir o fardo e, ainda sim, ter seus segredos guardados.

Ele também nos conta que foi desse ato que surgiu a ideia de confissão, na Igreja Católica, onde o cristão conta seus pecados ao padre – mas que este, pelos votos, tem a obrigação de não contar a ninguém.

Acontece que esta também é uma lenda e não temos nada que comprove a veracidade desse relato.

A Versão Mais Provável

Nicola Aslan, que é outro autor muito conhecido sobre a Ordem, afirma que a lenda só começou devido a associação da Maçonaria ao Baphomet (e essa é a versão mais próxima da verdade, hoje em dia).

O Baphomet teria sido um símbolo Templário (que apareceu na época das torturas, promovidas após a perseguição feita por Felipe, o Belo) que foi associado à Maçonaria devido ao sensacionalista Léo Táxil que, em um de seus livros, relatava uma série de absurdos sobre a relação deste Ser com a Ordem. Ele havia iniciado na Maçonaria, de fato, mas não há relatos de que ele tenha ido além do Grau 1.

A obra fez muito sucesso e foi creditada como verdade – tanto pela Igreja como pelos demais religiosos. No entanto, não demorou muito para que o próprio Táxil desmentisse essa história toda e contasse que a obra não era verdadeira – porém, a semente já estava plantada.

É claro que, na época, os cristãos diziam que Táxil estava com medo dos Maçons e, por isso, disse tudo isso. Mas era apenas uma tentativa da Igreja de não parecer tão ingênua por ter acreditado em tudo aquilo.

Táxil chegou a responder à Igreja: “Vocês realmente acharam que eu havia me convertido ao cristianismo?”

Infelizmente, mesmo com tudo isso, Leo Táxil é, até hoje, defendido como verdade por muitos religiosos que entendem tanto de maçonaria quanto entendem da própria religião.

Particularmente, eu bem gostaria que houvesse um Grau que explorasse o Baphomet – que é um símbolo fantástico. Certamente seria muito rico para a Ordem.

Mas até é possível que tenha. Tantos ritos foram perdidos que é bem provável que exista um que o contemple.

Mas O Que Era O Baphomet?

Acredita-se que ele tenha tido ligação com os Templários porque alguns de seus cavaleiros confirmaram – nas torturas de Felipe, o Belo – terem prestado reverência a um símbolo que foi chamado de Baphomet (mas nunca ficou claro ao que exatamente eles estavam se referindo) e, por serem encontradas supostas referências ao mesmo nas suas construções.

Nas construções góticas Templárias, em que podem ser identificadas algumas imagens que se relacionariam com a descrição de Baphomet, eles foram tomados por gárgulas (e talvezfossem só isso mesmo). As figuras mais famosas estão nas construções da Comendadoria Saint-Bris-Le-Vineux e da Igreja de Saint-Merry.

Entretanto, a imagem mais conhecida do que chamamos de Baphomet foi feita pelo escritor e martinista Eliphas Levi, no século XIX. Como há outras imagens de Baphomet por aí, não podemos dizer que existe um padrão, mas podemos dizer que a figura de Levi é o Baphomet mais conhecido e divulgado.

Dentre essas imagens, alguns tinham mais elementos que os outros – mas nunca perdendo seu objetivo de apresentar as bases Alquímicas.

Para facilitar o estudo utilizarei (para a explicação) o Baphomet de Eliphas Levi.

Os Símbolos de Baphomet

É muito comum a representação dos 4 Elementos nas imagens Alquímicas - e, com Baphomet, não é diferente.

Temos a “tocha” na cabeça do Baphomet, representando o elemento Fogo. As “escamas” em seu corpo, representando o elemento Água. Suas “asas”, representando o elemento Ar. E, por fim, suas “patas de bode” que representam o elemento Terra.

O “cubo” (ou o quadrado), que ele está em cima, tem como simbolismo a Matéria (ou o físico). Representando aí o domínio sobre a matéria (sobre o plano físico).

O Pentagrama na testa de Baphomet representa a Magia ou o “Homem Perfeito”. Esses dois sentidos estão ligados entre si quando levamos em consideração o significado da palavra “magia”.

O termo se origina na Língua Persa, “magi” ou “magus”, que significa Sábio. Os considerados sábios (os homens perfeitos), no mundo persa, foram aqueles que eram capazes de traduzir os mistérios da natureza e sua relação direta com o Homem. Daí a relação da Magia com o Homem Perfeito.

Nos braços de Baphomet temos escrito os termos “Solve” (o braço direito, que aponta para cima) e “Coagula” (no braço esquerdo, que aponta para baixo). O Solve significa dissolver o Agente Mágico e o Coagula significa coagular esse “agente” no plano físico.

Eliphas Levi defendia a ideia de que se podiam materializar todos os pensamentos do Plano Mental (que seria o plano dos pensamentos e das ideias) no Plano Astral (que seria o plano das energias e das emoções). Seria basicamente dizer que é possível, em nosso mundo, conseguir o que se deseja apenas com a “força do pensamento”. Essa ideia é amplamente aceita nas diversas correntes místico-ocultistas e se tornou mais conhecida devido a ocultistas como Aleister Crowley. Hoje em dia, a mesma ideia é exposta (de forma superficial) no livro “O Segredo”. A posição dos braços representa o axioma Hermético que diz: “tudo que está em cima é como tudo que está em baixo”.

Outra representação muito comum (em símbolos alquímicos) é a do “masculino e feminino”. Nele encontramos tanto o falo masculino – que na imagem de Baphomet é o Caduceu de Hermes, representando a Kundalini (a força produzida pela junção das energias dos chackras masculinos com os chackras femininos) – como também encontramos os seios femininos, representando a fertilidade e a maternidade.

Encontra-se também uma cabeça com características de três animais (o cão, o touro e o bode). E não é a única imagem que contém uma cabeça que represente diversas características em uma só.

Enfim…

Espero que esse Post tenha lhe ajudado a compreender as origens que levaram as pessoas a crer que existia alguma relação entre Bode e Maçonaria. Espero também que a figura de Baphomet não pareça mais tão “misteriosa” assim.

É realmente complicado desmistificar isso quando, a maioria dos Maçons, responde apenas que “não tem bode nenhum na maçonaria” – e a explicação acaba por aí.

Dúvidas, críticas ou sugestões? Deixe um comentário…

 

Veja Também

Maçonaria e Satanismo / Proposta
Maçonaria para Não-Maçons / Parte 1
Maçonaria para Não-Maçons / Parte 2
Lúcifer na Maçonaria / Parte 1
Lúcifer na Maçonaria / Parte 2
O Bode na Maçonaria
Referências Bibliográficas / Maçonaria e Satanismo
This entry was posted in Maçonaria. Bookmark the permalink.

84 Responses to O Bode na Maçonaria

  1. Humboldt says:

    Olá amigo,

    Mais uma vez insisto em lhe perguntar sobre algum livro ou link que nos relate a trajetória da Maçonaria ao longo da História. Peço isso porque na rede ainda não encontrei material confiável a este respeito. De forma que não tenho como responder as questões que me são feitas a respeito do surgimento desta ordem. As leituras que já fiz, relacionam a maçonaria com os Templários, e estes, por sua vez, aos Egípcios. Existem mesmo estas relações? A maçonaria é um desdobramento dos da Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão (ou Ordem dos Templários)? E esta ordem (a dos Templários) depois que foi excomungada pela Igreja, adquiriu conhecimentos, a muitos ocultos, da Cultura Egípcia? E outra questão cabeluda. Eu já li que até determinada época a Santa Igreja não excomungava os católicos que também eram maçons, mas por um motivo que desconheço essa prática começou a ser adotada (de excomungar católicos maçons). A questão é: qual foi o motivo que levou essa separação entre Igreja e Maçonaria? Ou melhor, houve alguma harmonia entre estas duas instituições em algum momento na História ou essa harmonia foi sempre imcompatível?
    Espero, colega, que você responda as questões daqueles seus visitantes que não são maçons, como eu.
    Abraços.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo, peço desculpas por não ter respondido anteriormente. Eu havia deixado para depois, mas acabei me esquecendo.

      Seria impossível recomendar apenas um Link, ou um Livro, porque o surgimento da Ordem é de extrema complexidade – até porque, se isso fosse possível, teríamos muito mais maçons instruídos sobre a própria Ordem. Porém, você encontrará as respostas para essas perguntas no decorrer do Blog (já que falarei dessas questões) e, o próximo post é justamente o de “Referências Bibliográficas”, para aqueles que querem ter um maior entendimento. Entretanto, no geral, procuro citar os Autores (ou Livros) nos próprios Posts, quando o assunto não é de fácil verificação, para que o leitor possa conferir, por si mesmo, aquilo que está sendo dito.

      Essa questão da origem da Ordem, que remonta a milênios, será tratado com mais calma no Post sobre “a tradição maçonica”. E, a relação da Maçonaria com a Igreja é algo que certamente não vai faltar em um Blog como o “Maçonaria e Satanismo”.

    • Gregory da Cruz de Souza says:

      Olá, eu não sou um maçom, sou um estudante e fiz um trabalho sobre maçonaria,e me ajudou muito em saber a história dela.O nome do livro é ”Maçonaria nas américas” ele é muito bom, parece mais com um livro de história, ele diz os primeiros passos da maçonaria em vários países, agora por outro lado, se você quiser saber sobre assuntos mais ocultados, já lhe digo que não sera isso que ira encontrar.
      Espero ter ajudado abraço.

  2. Elizabeth says:

    Parabéns pelo post, foi muito bem esclarecido esse tal “mistério do bode”.

  3. Leonardo R. A. says:

    Amigo, por favor me tire algumas dúvidas.

    Baphomet pelo pouco que conheço é um simbolo de magia utilizado em várias culturas e escolas mágicas, tanto de magia “Branca”, ou seja, de cunho bom e de proteção, como de magia “negra”, ou seja, com intuito ruim ou para de atacar alguém.

    Já ouvi muitas estórias, digo “estórias” e não “histórias”(com H), por que não tenho certeza da veracidade das mesma ou se são frutos da imaginação fértil das pessoas, gostaria que você se possível me explicasse, são elas:

    1-Baphomet sempre existiu, era uma força mágica que não era conhecida pelo homem mas que com o tempo e estudo de magia alguma pessoas passaram a “ver” a imagem dele (ou dela) , de alguma forma e a desenhá-la (Fato que explicaria inicialmente as várias imagens desenhadas de formas diferentes, pois essas pessoas não tinham a imagem de Baphomet como um todo).

    2- Baphomet era apenas uma imagem, com seus símbolos e significados e que com o tempo passou além de ser utilizada a ser adorada. Alguma força ou entidade muito poderosa do astral teria “vestido a roupa” de Baphomet, ou seja, se tornado o próprio e a partir daí passou a existir de fato.

    3- Com a energia-pensamento canalizada e personificada pela massa das pessoas Baphomet começou a tomar forma e hoje seria de fato uma força existente porém criada a partir do pensamento e adoração dos homens.

    4- Baphomet é apenas simbologia, ferramenta e fetiche mágico para encantamentos e rituais que necessitam de mais força mágica ou espiritual para serem executados com sucesso.

    Além disso é verdade que Baphomet pode ser usado para o mal ou para o bem correto? Porém por que a imagem é mais associada ao mal? Seria pela semelhança com o deus pagão “Pã” ou com o fato de vermos com frequência a imagem dele em locais ditos como havendo práticas de magia negra?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Essas perguntas foram, de longe, as mais ocultistas que tiveram no Blog, até agora. Vou tentar ser o mais direto possível:

      1 – Existe uma corrente que realmente defende que todos os Símbolos tem que ter existido no Astral antes de existir no físico. Sendo assim, esse caso seria apenas mais um deles;

      3 – Isso que você acabou de descrever se chama Egrégora. Na “Alta Magia”, toda a energia-pensamento que é alimentada pelas massas (ou por um grupo de pessoas que o faz conscientemente e através de padrões ritualísticos) desenvolve uma Egrégora.

      4 – Sendo um símbolo alquímico, pode ser usado, em teoria, dessa forma sim (se canalizado da forma correta);

      2 – [deixei por último mesmo] Essa é extremamente complicada. Dizer que um “ente” se apoderou da força de uma Egrégora é algo muito estranho. O que tenho a dizer é que haverão pessoas para dizer que sim e outras para dizer que isso é um absurdo. Particularmente, não tenho uma opinião formada sobre essa questão;

      • Leonardo R. A. says:

        Amigo mais alguns questionamentos:

        Primeira pergunta:

        1 – Existe uma corrente que realmente defende que todos os Símbolos tem que ter existido no Astral, antes de existir no físico. Sendo assim, esse caso seria apenas mais um deles;
        ——
        Você disse símbolos certo? Mas além destes poderia existir uma entidade (Espírito, Criatura, Força, etc.) que já existiria no Astral ou em outro plano?

        Segunda pergunta:

        3 – Isso que você acabou de descrever se chama Egrégora. Na “Alta Magia”, toda a energia-pensamento que é alimentada pelas massas (ou por um grupo de pessoas que o faz, conscientemente, e através de padrões ritualísticos) desenvolve uma Egrégora.
        ——

        Seria então possível que essa Egrégora tenha criado a Criatura ou ente Baphomet caso a mesma não existisse antes?

        Terceira pergunta (A mais complexa acredito):

        2 – [deixei por último mesmo] Essa é extremamente complicada. Dizer que um “ente” se apoderou da força de uma Egrégora é algo muito estranho. O que tenho a dizer é que haverá pessoas para dizer que sim, e outras para dizer que isso é um absurdo. Particularmente, não tenho uma opinião formada sobre essa questão;
        ———
        Minha pergunta se fez usando a teoria que alguns dizem que acontece com as entidades de cultos como da Umbanda, por exemplo, onde dizem que não existe apenas um preto velho e sim vários e que estas entidades seriam espíritos de pessoas que já foram vivas, porém que assumiram este papel (mesmo não sendo nada parecidas em vida) para exercerem esta função, ou seja, “vestiram a roupa desta entidade” e passaram a ser cultuadas como tal e receber força-pensamento disto. Seria possível?

        Se sim neste caso poderia ser uma entidade tanto neutra, quanto boa ou ruim correto?

        Porém se a mesma for cultuada em maior massa para trabalhos de magia negra não seria essa entidade negra igualmente? Ou permaneceria neutra ou boa?

        Sei que você disse que pessoalmente não tem opinião formada sobre este assunto, porém se você souber de alguma teoria ou indício que aponte para alguma direção já seria extremamente esclarecedor para mim.

        Obrigado caríssimo amigo.

  4. Arthur Cabral says:

    Primeiramente, parabéns ao autor por essa empreitada.

    Gostaria apenas de fazer um comentário/pergunta. Mesmo que as únicas referencias sobre a história do bode fossem lendas, nada impediria que as pessoas começassem a tratar os maçons por “bodes”, devido a essas lendas, certo?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Sim, não impediria. Inclusive, se admitirmos que foi exatamente isso que aconteceu, não seria a primeira vez. Não é tão difícil uma lenda começar, tendo como base, outra lenda. E acho válido que todos conheçam essas lendas – no entanto, é importante também que elas sejam transmitidas como Lendas.

  5. Júlio says:

    Um texto muito instrutivo, e os comentários também. Leonardo, tem certeza que você é realmente leigo? rsrrs…

    • Leonardo R. A. says:

      Sim Júlio, me considero leigo, pois, não tenho um conhecimento estruturado e definido ainda, tenho apenas algumas ideias, noções e opiniões de outras pessoas. Talvez com mais instrução literária e envolvimento com um grupo de estudos eu possa suprir essa lacuna, porém até lá sou leigo…

  6. Leo says:

    Não sabia que o próprio Raul Silva admitia como a história do bode amarrado na casa de um maçom era uma lenda.

    Parabéns pelas referências de autores! Elas valem tanto quanto a síntese de explicação sobre os símbolos e as filosofias.

    nnDnn

  7. Felipe Valdeck says:

    Me deixa muito surpreso o fato de não existir qualquer obrigação quanto ao conhecimento que o maçon precise ter. É por essas e outras que as vezes os próprios maçons prejudicam a imagem da maçonaria, para os que estão de fora.

  8. Larissa says:

    Pra maioria dos crentes vc pode dar explicação do q você quiser q eles vão sempre achar q é do diabo. Até um nó de costura a mais no avental de vcs pode ser considerado símbolo do capeta. Ô povinho paranóico esse.

    • EDSON says:

      Paranóica é vc minha amiga. Se Maçonaria fosse coisa do bem não era secreta, e inclusive vc como mulher só vai nas festinhas, lá no salão do bode vc não entra.
      Acorda que vc está delirando.

      • Gerson says:

        Sr Edson fala do que não conhece e ainda critica outros. É um apedeuta na essência.
        Mais um que apenas repete o que um Pastor incita, sem conhecimento, apenas com rechaçando o que não conhece.
        Faça um favor a si mesmo. Um “Hater” clássico.

      • Lucas says:

        Vou rir para não chorar

  9. Vitor says:

    Quanta hstória de Bode, rsrs. Vou decorar tudo isso pra quando alguém falar do ‘Bode na Maçonaria’ eu dar essa aula. Parabéns pelo trabalho.

  10. Michell says:

    Seu Blog está muito bom, meu amigo. Meus parabéns! Em muitos anos estudando ocultismo fico feliz em encontrar um conteúdo tão rico.
    Você viu que o Marcelo DelDebbio (do Blog “Teoria doa Conspiração”) convidou-o para ser colunista do Blog dele?

    Eu gostaria, para fechar esse comentário, fazer duas perguntas?

    1. Os Maçons que dizem então que o Bode não tem relação com a Ordem Maçônica, é porque não conhecem isso?

    2. Os Maçons realmente vieram dos Cavaleiros Templários? Vejo muitos dizerem q sim, mas também vejo muitos dizerem que não.

    Agradeço desde já,

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Agradeço o elogio e também fico feliz em poder proporcionar isso.

      1. É bem provável que não saibam mesmo.

      2. Os Maçons não vieram dos Cavaleiros Templários. Mas ainda existem muitos maçons que acreditam nisso, devido aos muitos Rituais que tratam da Cavalaria da Idade Média e dos Cavaleiros Templários. Haverá um Post para tratar disso, lá você terá uma resposta mais esclarecedora sobre esse processo.

  11. HEREGE says:

    Cara, ótimo Post. Seu Blog é excelente. A sua forma de expor as informações e seus pontos de vista é admirável. Cheguei aqui através da indicação que o Del Debbio fez no Blog dele(que também é de altíssima qualidade) e espero que você aceite o convite dele. Postarei minhas dúvidas nos respectivos posts. Nos falamos no futuro!

  12. Claudio C.: C.: says:

    Caro irmão,

    Primeiramente gostaria de parabenizá-lo tanto pela qualidade dos textos, quanto pela forma direta e simples que tem tratado temas tão importantes, talvez ainda obscuros para não iniciados.

    Se eu pudesse fazer um aporte à questão do Bode diria que tive a oportunidade de participar ativamente da Maçonaria européia, notadamente a francesa, e lá as associações entre o Bode e a Maçonaria são completamente inexistentes, o que inclusive me surpreendeu bastante. Acredito que o fato de que tal idéia ser derivada da tradição norte-americana, ou talvez até do Brasil possa ser um bom parâmetro para a compreensão da questão.

    TFA

    Cláudio

  13. Isaac Oliveira says:

    Ilustre autor… seu texto está altamente esclarecedor, mas considero determinado site muito impróprio para qualquer tipo de conhecimento relacionados a símbolos, mas para evitar injustiças, gostaria de sua opinião sobre as definições realizadas nesse site e especificadamente sobre dois tópicos:

    ********* (baphomet)
    ********* (lúcifer).

    Agradeço a atenção.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Meu Post sobre “Lúcifer na Maçonaria” foi feito justamente para esclarecer Artigos sensacionalistas como esses. O problema nesse artigo, além de querer atacar a Maçonaria por achar que ela é satânica, é que ele faz uma análise de tudo como se todas essas afirmações tivessem sido feitas nos dias de hoje.

      O Artigo do Baphomet já começa de forma única “esse símbolo é algo altamente misterioso. Sabe-se que era adorado pelos Cavaleiros Templários, mas não se sabe por quem foi criado. Certamente alguém sob direta inspiração demoníaca! Ao longo dos tempos, tem sido reconhecido como um dos mais malignos de todos os símbolos”. Com isso já é possível ver o nível do autor. De resto, não tem nada demais com o texto.

      Não só esse, meu caro, como muitos outros sites, são realmente impróprios para esse tipo de análise, mas temos que entender que esse tipo de texto foi feito exclusivamente para um grupo de pessoas. Afinal, você acha que alguém neutro nessa história (que não conheça o baphomet e que também não seja um evangélico fanático), vai realmente dar algum crédito para um site como esse?

  14. Rodrigo Santos says:

    Dúvida: Se o Baphomet era adorado pelos Cavaleiros Templarios, e tem vários sites que confirmam isso, como é que ele foi criado por Eliphas Levi, que nasceu centenas de anos depois?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      O Baphomet não foi criado por Eliphas Levi, meu caro…

      Essa resposta já está no próprio Post:

      “Entretanto, a imagem mais conhecida de Baphomet foi feita pelo escritor e martinista Eliphas Levi, no século XIX.

      Não havia uma imagem padronizada do Baphomet, na época. Ele geralmente era parecido com um Gárgula de chifres. Sendo que alguns tinham mais elementos que os outros – mas nunca perdendo seu objetivo de apresentar as bases Alquímicas.”

      O Baphomet de Eliphas Levi é apenas a imagem mais conhecida do Baphomet.

      Além do mais, o Baphomet não era adorado pelos Cavaleiros Templários. Era só um Símbolo Alquímico.

  15. Mestre Maçon says:

    Nossa, vc misturou tudo……. Acho lamentável as pessoas discursarem com propriedade de um assunto que não dominam… Se vc realmente quisesse saber as razões e motivos que fizeram a Igreja católica ligar Maçonaria com Satanismo, iria estudar História. Aí vc veria que os motivos são muito mais materiais que espirituais. Igrejas não gostam de pessoas com mentes livres pois não são controláveis.
    Além disso, como vc sabe que esses autores todos citados estão certos. Cada um deles expõem a sua verdade e nem sempre reflete a verdade pregada e propagada nos Templos Maçônicos.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Curioso, já eu acho lamentável alguém se dar ao trabalho de fazer um comentário sem sequer ter lido o que foi escrito. Ou leu e não entendeu (o que é pior, nesse caso).

      1. Quando foi que eu disse que os motivos eram espirituais?

      2. Eu não disse que esses autores estavam certos. Inclusive, deixei bem claro que estava apresentando as Teorias – das quais eu também deixei claro que são improváveis. (É triste gastar meu tempo respondendo o comentário de alguém que nem leu o texto – mas deixo bem claro que faço isso em respeito aos outros leitores, que já devem estar rindo desse comentário).

      “Igrejas não gostam de pessoas com mentes livres pois não são controláveis.”

      Ah tá, entendi. Realmente é uma conclusão de alguém que CONHECE MUITO sobre história. Depois de uma frase dessa sou eu é que preciso estudar história? Você precisou ler quantos livros pra chegar a essa magnífica conclusão?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Mas, até que é bom ter esse tipo de comentário. Isso personifica muito bem o despreparo dos Maçons, que eu tanto falo nesse Blog.

      • mesrte maçom says:

        Na boa cara, se esse comentário foi para mim eu confesso que não entendi. O que eu quero dizer é que se vc não freqüenta, não sabe como funciona. Pode ler o ritual se quiser, sem assistir à cerimônia, não vai entender. Muito se fala do Baphomet. Duvido que vc saiba o que significa. Mas em todo caso, cada um com sua opinião. Não me considero despreparado, só acho estranho vc falar do que não conhece. Foi isso que eu quis dizer.

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Meu caro,

          O fato de você continuar fazendo comentários sem NO MÍNIMO ter lido o texto é o que demonstra o seu despreparo. Leia o texto AO MENOS para você saber o que é o Baphomet.

          Entretanto, após esse comentário, penso que você provavelmente não é Maçon, afinal, por mais que existam Maçons como você (e até menos preparados – emitindo uma opinião sem o mínimo de embasamento, nas Lojas de nosso Brasil afora) quando é um Maçon mesmo, costuma ser mais objetivo, fazer referências mais claras e perguntas verdadeiras sobre suas dúvidas.

          Enfim, faça como quiser. Como a minha política é de aprovar todos os comentários, fica sempre aberto a aparecem extremistas céticos, religiosos e alguns malucos.

          • mestre maçom says:

            Se estuda tanto sobre o assunto deveria saber que quem é maçom não fala, portanto pense o que quiser. Eu não tenho dúvidas amigo. Estudo ocultismo faz tempo. Só acho engraçado vc tendenciar as pessoas a acharem que tudo de alta magia e besteiras afins pertençam a Maçonaria. Foi só isso. Somente seja mais polido, nem me conhece e veio com um monte de pedras na mão…..

          • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

            Ah sim, agora eu entendi!!!! Você ainda não percebeu que a Proposta desse Blog é JUSTAMENTE desmistificar os ABSURDOS que falam sobre a Maçonaria (mas claro, se você não leu nem esse texto, quem dirá o resto do Blog). Você pensa que quem está escrevendo isso é um Profano. E, sabe Deus porque, acha que tem alguém querendo relacionar Ocultismo com qualquer coisa.

            “Se estuda tanto sobre o assunto deveria saber que quem é maçom não fala, portanto pense o que quiser.”

            Fiquei preocupado que ainda existam Maçons (se realmente for o caso) que sejam capazes de dizer uma coisa dessas. Mas enfim, é consequência das “belíssimas” sindicâncias que tem sido feitas por aí.

            No mais, eu apenas respondo de acordo com o leitor. Qualquer um que acompanhe o Blog já viu o quanto sou educado e PACIENTE com os demais leitores que TAMBÉM o são.

          • EDSON says:

            BAFHOMET É O CAPETA EM VIDA E PRONTO, PARA TODOS SABEREM ISSO. QUE BICHO FEIO, MISTURA DE BODE COM O SATANÁS. É MUITA IGNORÂNCIA DOS MAÇONS ACHAREM QUE ALGUÉM VAI ACREDITAR NESTA CONVERSA FIADA. VCS SÃO RIDÍCULOS.

  16. mestre maçom says:

    Estranho vc falar da minha sindicância, posto que nem me conhece. Mas tá bom.

  17. mestre maçom says:

    É meu último comentário no seu blog. Eu que fico preocupado com maçons feito você, espero que pelo menos que esteja em graus baixos. Aí conseguirei entender seus comentários. Eu tinha esse desejo de explicar e desmistificar a Ordem quando era aprendiz. Depois, conforme os graus vão vindo e a gente vai estudando, esse desejo desapareceu. Em mim pelo menos aconteceu assim. Os profanos tem o direito de falarem e pensarem o que quizerem pois jamais saberão como funciona uma sessão em Loja. Minha opinião, claro. Tem gente que por mais que você explique, acha que o errado é você. Eu vi isso na minha estória dentro da Ordem. Tentar discutir os autores acima expostos com eles, eu acho perda de tempo. Você, meu amigo, sabe que esses autores tem muitas idéias diferentes, discordantes e por vezes antagônicas entre si do mesmo assunto. Devemos combater a ignorância sim, nisso você está certo. Era esse meu comentário. Não se ofenda comigo amigo e irmão, quando se trata de Maçonaria eu realmente falo o que penso. Era isso.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Você então considera que estou em “graus baixos” simplesmente porque não cheguei as mesmas conclusões (e frustrações) que você? Ainda bem que Rizzardo da Camino não chegou as mesmas conclusões e produziu 40 belíssimas obras sobre a Ordem – que são de valor inestimável para a Maçonaria Brasileira.

      Você não entende os comentários porque começou fazendo um pré-julgamento sem ter feito o MÍNIMO DE ESFORÇO para ler o trabalho do Blog. Isso já faz de você prepotente (independente de ser Aprendiz ou Grau 33º).

      Não apresentou qualquer argumento justificável para criticar. Apenas jogou palavras ao vento para fazer uma crítica infundada, partindo do pressuposto que o blog foi feito para descreditar a Ordem.

      Fique à vontade para dizer o que pensa, meu Irmão. Quando o assunto é Maçonaria, eu também falo o que penso. É por isso que esse Blog existe e é por isso que estou respondendo a esses comentários.

  18. Mestre maçom says:

    De maneira alguma sou frustrado com a Ordem e nem poderia; é meu sonho participar disso tudo desde os 4 anos de idade (vendo a família). Eu somente levo os ensinamentos que aprendi a sério, principalmente os do grau 3. Isso não faz de mim prepotente. Estou te provocando e você cedeu fácil. Li o seu trabalho e entendi. Você sabe bem que profanos provocam muito mais que eu e aí, como fazer? Te considero estar em “graus baixos”, não por eu ser frustrado e sim pelo tipo de resposta que você me dá. Não é demérito, antes que você fale, estar em graus baixos. Faz parte do aprendizado.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      De fato, eu não deveria “ceder” a críticas que, além de não terem fundamento, não apresentam qualquer argumentação. Vou acatar o conselho e passarei a responder somente aos comentários que sejam capazes de apresentar fundamentos.

      Para os demais, fique com as respostas que já dei, elas serão as mesmas para esses comentários.

  19. Hugo says:

    Caro Admin. Essa discussão deveria virar um de seus posts. Como você bem disse, serviu bem para personificar o que você tanto fala. Chega a ser incrível ver que o vosso irmão demonstra em cada resposta que não entendeu nada do que você disse nos seus comentários.

    Parabens pela paciencia. E se mantenha assim, mesmo que a contra-parte não entenda, serve para os demais leitores entenderem melhor esse universo.

  20. Alberto says:

    Prezado ir.’. escritor deste blog, boa noite.
    Li o conteúdo do vosso trabalho e também a extensa discução com o Ir.’. acima. Apesar de discordar dele em alguns pontos, em alguns pontos ele tem razão. Não considerou a sua briga com ele uma guerra de vaidades?
    Parabéns pelo conteúdo aqui apresentado.
    TFA

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Meu caro,

      Não considerei uma “guerra de vaidades” porque minhas respostas não preencheram quaisquer dos requisitos da “vaidade”, para que pudesse ser reconhecida como tal.

      A Vaidade (seja na sua origem – o Latim – ou na ampla concepção atual) envolve a necessidade de admiração (que leva ao exibicionismo), sendo caracterizada por ser um “excesso de vazio”. E você quer maior demonstração de “exibicionismo vazio” do que fazer questão de apresentar críticas agressivas sem, ao menos, ter se dado ao trabalho de ler o objeto de sua crítica?

      O que fiz foi apenas dar uma resposta aos pontos (não-embasados), apresentados pelo Irmão. Além destas, esbocei comentários acerca da natureza das críticas e daquele que apresentou tais críticas, que tentava, inicialmente (quando ainda não havia percebido do que se tratava o blog) utilizar da “falácia da autoridade” para insinuar algo como “eu sou maçon e por isso estou certo”, ao invés de apresentar qualquer argumentação sobre o tema em questão – como se o fato de fazer parte da instituição o isentasse disso.

      Eu sei que a maioria de nossas Lojas não nos preparam para tal desenvolvimento, no entanto elas, ao menos (através de nossos rituais e trabalhos apresentados) nos ensinam a evitar esses erros.

      Se tive algum excesso (e concordo que tive), foi o da “descortesia”, podendo ter sido um pouco mais agressivo do que deveria. Mas, volto a repetir, apenas procuro responder a altura.

  21. Alberto says:

    Veja bem Ir.’., não quero tumultuar seu blog e nem criar mais animosidade entre você o e o ir.’. crítico acima. Eu somente levantei a questão pois a Loja que freqüento tem 70% dos seus membros com mais de 65 anos. Esses Iir.’. mais velhos (pelo menos na minha Loja…) não aceitam nada de ocultismo, rosa crucianismo e etc. E muito menos que se faça um blog explicando a profanos como funciona a Ordem, o que é preconceito ou não, etc. Não sei se esse é o caso desse ir.’., por isso levantei isso tudo. Eles acham que os profanos tem a chance de conhecer a Loja nas sessões brancas. Enfim, cada um com sua opinião.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Tumulto algum, meu caro. Fique a vontade.

      Eu sei que casos como esse acontecem e que realmente pode ser o caso, mas você há de convir que aceitar isso ou não é puramente uma questão de opinião. E não concordar com algo não justifica críticas agressivas – afinal, se ao menos fosse o caso disso não fazer sentido, dentro da Maçonaria. Porém, concordando ou não, temos Obras Maçonicas até do Século XIX, tratando do ocultismo dentro da Ordem. Podemos pegar autores como Papus, Mackey, Albert Pike, Leadbeater e vários outros. Ou seja, já existe uma Corrente muito forte, dentro da Ordem, que defende a Maçonaria com efeitos místico-ocultistas. E perceba que não estou dizendo que concordo ou discordo disso, apenas temos que aceitar que essa corrente existe.

      Com relação a exposição da Maçonaria, a Literatura Maçonica brasileira já faz tudo isso. Aliás, ela faz muito mais, porque esclarece e explica todo o nosso Simbolismo e nossos Graus. Obras de José Castelani, Nicola Ashlan, Sergio Pereira Couto e Elias Mansur são ótimos exemplos de Maçons que fazem isso.

      No mais, aquela discussão toda não teria acontecido se, por exemplo, o Irmão tivesse expressado sua opinião da forma como você o faz, nesse momento.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Ah…. Isso sem falar no fato de que eu não estou defendendo o Ocultismo na Ordem, nesse Post. Eu apenas expliquei que as pessoas relacionam o Bode, com a Maçonaria, devido ao Baphomet, que nunca teve nada a ver com a Ordem, mas que, depois da confusão criada por Léo Táxil, no século XIX, foi difícil convencer qualquer não-maçon de que o Bode não tinha nenhuma relação com a Ordem.

  22. Alberto says:

    Sim, realmente a literatura disponível explica tudo. Eu particularmente não vejo isso como ameaça, já que existem tantas explicações para nosso simbolismo que fica difícil saber a correta. Nós sabemos, pois freqüentamos a Loja e vemos um contexto para estes símbolos de modo que podemos fazer uma reflexão profunda e acreditar no que quisermos. Não é um conhecimento obrigatório o ocultismo (digamos assim), mas somos livres para trilhar ou não este caminho.
    A bem da verdade nossos símbolos se encaixam bem em muitas tradições iniciáticas exotéricas, daí que eu imagino que venham confusões com satanismo e tudo o mais que sabemos bem. Um profano sem instrução vendo um símbolo isolado tira as conclusões que bem entender.
    Nossas interpretações são outras, mas isso não vem ao caso.

  23. Alberto says:

    Isso sem contar alguns sites cristãos (não vou citar o nome) que fazem uma confusão absurda entre Maçonaria, Satanismo e a obra de Albert Pike. Já vi coisas absurdas. Teve um local que disse que nós oferecemos um parente em sacrifício….. Essa foi a maior bobagem das que eu já ouvi, mas cad um na sua. Eu costumo dizer na minha Loja que se a Maçonaria nos apresenta ao Diabo, fui enganado pois nunca o vi…rs

  24. Vereditas vós Liberat .’. .’.

    Há Verdade vós Libertará .’. .’.

  25. thiago says:

    então o Baphomet é uma figura que representa só esses elemento??
    tem alguma ligação com o demônio?? ou com deus??

  26. Yona says:

    Faz um post explicando os simbolos=)

  27. beto says:

    como faço pra participar do maçonismo??? me chamou muita atenção o assunto e sou curioso! ja fui evangélico, católico e tal! me dê uma dica ai!!!

    • EDSON says:

      VOU PEDIR PARA UM PADRE REZAR UMA MISSA PARA SALVAR A SUA ALMA AMIGO BETO. NA MAÇONARIA, FORA TODA A MERDA, AINDA EXISTE TRÁFICO DE INFUÊNCIA EM TUDO, NO GOVERNO PRINCIPALMENTE; É UM CÂNCER PARA A SOCIEDADE. O M.P DEVERIA INVESTIGAR ESSAS SOCIEDADES SECRETAS.

    • Ojuara Rider says:

      Caro Beto…

      Vou falar por experiência própria. O “convite” para a ordem, não se pede, nem se “cava”. Viva, dê seu melhor para si e para o próximo. Se esforce para ser o mais reto e justo possível. Sempre haverá um Irmão “observando” você e sua conduta(tenha certeza que eles estão por toda parte, rs).

      Esperei 33 anos por essa oportunidade. AINDA não sou iniciado, mas, o tão esperado dia chegou, hoje, estou passando pelo processo anterior à iniciação(sindicância), e, espero VERDADEIRAMENTE que tudo corra bem e eu possa fazer parte dessa maravilhosa família.

      Quanto à questão “curiosidade”, não espere sua oportunidade somente para sana-las. A Maçonaria(de acordo com minhas observações pessoais de Irmãos) é muito mais que uma Ordem reservada. Tenha certeza que, os aprendizados “secretos” lhe somarão muito mais em qualidade de vida, filosófica, fraternal e indiretamente, física e espiritual do que qualquer curiosidade que você possa ter. Resumindo: Quando chegar sua vez, entre para APRENDER À SER MELHOR, não por curiosidade.

      No demais, quero agradecer ao Ir.’. criador deste blog. Simplesmente fantástico.

      Um grande T.’.F.’.A.’. aos meus futuros irmãos e um abraço aos demais.

  28. Gleiciele says:

    É bem interessante ver por esse lado a maçonaria e todas as crendices que a cercam!
    Mas se só os integrantes podem saber certas ‘coisas’, qual é a finalidade de expor todas essas informações ao público em geral?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssima,

      As “certas coisas que só os integrantes podem saber” são apenas os nossos Rituais, que seguem um princípio de virtudes. Você pode até não saber quais são, mas toda a filosofia e simbolismo que estão contidos neles pode ser encontrados aqui fora. Acredite, se houvesse algo realmente secreto todos já saberiam o que é (principalmente no mundo de hoje).

  29. Vicente Alberto says:

    Ótimo artigo. Gostaria, se possível, de esclarecer duas dúvidas:

    1 – No livro “O Templo de Satã”, Guaita afirma que, na Bíblia, há menção de bodes copulando cm mulheres. Você tem conhecimento destes trechos?
    2 – Por que Baphomet é chamado também de “Bode de Mendes?

    Grato!

  30. JACÓ says:

    Caro muito interessantes as questões explicadas, sou protestante e não vejo problemas em adentrar a maçonaria, como muitos já o fizeram, não a vejo como religião, da religião já trago certezas que nunca mudarão.
    Sou contra ecumenismo, divinização do homem, não temo a homens e acredido no mal e no mau, creio na Bíblia e no carater único e divino de Cristo, diferente de todos os homens que ja´existiram ou existirão, pois é o próprio Deus.
    O que não impede uma sociedade secreta entre homens estudiosos de filosofismos, quanto ao cão seja lá por qual nome o chamem (qualquer de nós) é um derrotado, e realmene creio que niguém quer nada dele em sã consiencia, afinal é um desprezível ser, vale o que diz o brazilliam jiu jitsu: Tá no inferno leva o capeta pro chão e finaliza ele.Mas utilize o principal golpe, o NOME DE JESUS.
    Se dentro de qualquer organização vir algo contra o CRISTO, aí sim deixe-a. Mas experimente primeiro para não julgar, não creio haver nada demais na maçonaria. ABRAÇO.

  31. porque que existe também o simbolo que foi dito como tal homen perfeito de cabeça para baixo dentro de um circulo o que significa exatamente?

  32. Eduardo says:

    gostei desse blog…..as pessoas mesmo de opiniões contrárias se respeitam mesmo não concordando umas com as outras….acho isso importante num relacionamento civilizado mesmo que seja virtual….não acho correto as pessoas usarem de linguagem agressiva para defenderem suas idéias e aqui eu senti apenas utilização de energia mais firme apenas….não de agressividade….parabéns ao autor do blog e tambem as pessoas que opiniram aqui….não concordei com todos os comentários mas isso é um direito a que todos nós temos…gostei muito…grato

  33. Joana says:

    Acho que a explicação do “bode expiatório” é a que faz mais sentido.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Ela é interessante, de fato, mas é improvável que tenha sido por isso, já que não há indícios de que essa história era conhecida pelas pessoas a ponto de se associar um Maçon a um bode. Já o fato de fazerem essa assimilação, a partir de acusações que foram muito conhecidas (através das obras de Táxil), é bem mais provável. No entanto, como eu disse, são apenas possibilidades. Ainda não se pode afirmar, sem margem de erro, qual foi o verdadeiro motivo.

  34. will says:

    NINGUÉM RESPONDEU AO BETO…
    °
    ° °
    “beto says:
    April 28, 2012 at 6:30 pm
    como faço pra participar do maçonismo??? me chamou muita atenção o assunto e sou curioso! ja fui evangélico, católico e tal! me dê uma dica ai!!!”

  35. Walderli lopes de sousa says:

    Boa tarde, e primeiro lugar venho elogiar o seu blog, pois é muito esclarecedor e já faz parte de minhas leituras diarias e se possivel gostaria tambem de que voce me envia se referencia bibliografica para o grau de aprendiz e se possivel os arquivos em pdf pois estou atras de bons materiais

  36. Parabéns pelo bloq mano……
    abraçooo

  37. Rainha Stefanny says:

    Oi, tudo bem?

    Primeiramente, Queria dizer que adorei o seu blog, pois ele é muito explicativo e claro, embora algumas perguntas me surgiram e eu queria fazê-las:

    1. É verdade que a maçonaria não admite mulheres como membros?
    2. Se sim, por quê essa exclusão?
    3. GADU é Deus, ou para a maçonaria, há Vários Deuses que coexistem?
    4. Baphomet é a representação da energia primária criadora do universo , como a energia de Akasha ou o fluído universal dos kardecistas?

    Desde já, muito obrigado.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssima,

      1. Sim, isso é verdade.

      2. A Maçonaria segue princípios que não permitem essa admissão. Os motivos? Existem vários mas, no geral, a nossa Ritualística não foi feita para se adequar a mulheres.

      3. Não há um posicionamento com relação a Deus ou Deuses na Ordem (apenas a obrigatoriedade de acreditar em um princípio criador). GADU é o Grande Arquiteto do Universo que cada um deve entender como o “Princípio Criador” que ele acredita.

      4. Baphomet é um símbolo alquímico (como colocado no Post), mas nada impede que você o considere dessa forma.

      • Alan says:

        Olá! Excelente blog e posts; com uma objetividade e imparcialidade louváveis.

        É raro achar material assim hoje em dia. Não é comum encontrar materiais que não são influenciados por opiniões pré-concebidas ou deduções sem o mínimo de pesquisa/lógica…

        Achei deveras interessante essa questão quanto às mulheres. No futuro seria possível fazer um post a respeito desta questão? (compreendo que já existam outras prioridades no momento).

        Mais uma vez, parabéns à iniciativa.

        Ps: Estive acompanhando os posts e comentários anteriores… A maioria dos comentários tem sido muito produtiva :)

        Todavia há exceções, como sabemos. Sinceramente, o ”gado” e sua ignorância está por toda parte. Embora tenham o poder para mudar, a maioria não se atreve a sair da zona de conforto de um horizonte pequeno.

        Claro que já sabe disso rsrs… Mas achei interessante dar uma ” força”, porque infelizmente, às vezes pode acontecer de sermos desestimulados por coisas do tipo.

        Força!
        Atenciosamente,
        Alan.

  38. eu to no inferno says:

    assim néh eu acho que tem tudo a ver esse bagulho de capeta e bode do sei la das quanta é,,, na minha opiniao é mais ou menos de verdade mais agora esse bode ai é tudo na maaior realidade tipo mt loca essas istoria mais é verdade minha tia (que deus ou o capeta a tenha) tinha comprado um colar identico ao da estrela de davi mais a ultima ponta de baixo da estrela era maior e mais cumprida ai minha tia era judia e rezava umas oraçao muito nada vê até parecia que tava convocando o capeta ae passou 4 dias e ela começou a sintir uma dor muito grande no peito e morreu :( tipo diz uma das lenda desse bode ai que cada ponta tem um significado e eu tavo tentando descobrir e conssegui descobrir que a ponta maior que eu mensionei ae em cima era “a morte mal desvendada ” ai comecei a sentir eu mal e senti uma dor no pulso do nada e hj eu to morta hahahahahhahhahahhahaha

  39. Michel says:

    Tentando contribuir com a discussão, escreverei o que penso baseado em leituras.
    Baphomet é o símbolo de Adam Kadmon – o Adão Andrógeno antes da queda, isto é, da separação dos sexos ou energias internas.
    Ele traz em si os sinais da Iniciação. Tem num terceiro chifre o fogo de Lúcifer-Prometeu, que também é um símbolo de Adam Kadmon.
    A forma de bode remete-se ao deus grego Pan, o aspecto viril/masculino da Natureza.
    Os seios representam os aspectos femininos da Natureza, seria Gaia ou a deusa egípcia Ísis.
    O próprio Eliphas Levi apresenta no “Dogma e Ritual de Alta Magia” uma interpretação dos símbolos.

  40. Michel says:

    Aliás, encontrei este trecho de Moral e Dogma, de Albert Pike:

    “O verdadeiro nome de Satanás, os cabalistas dizem, é o de Yahveh invertido, pois
    Satanás não é uma versão sombria de deus, mas a negação de Deus. O Diabo é a
    personificação do Ateísmo ou da Idolatria. Para os iniciados, isso não é uma Pessoa,
    mas uma Força, criada para o bem, mas que pode servir para o mal. É o instrumento
    da Liberdade ou Livre Arbítrio. Eles representam esta Força, que preside a geração
    física, sob a forma mitológica e chifruda do deus Pã, daí veio o bode do Sabá, irmão
    da Antiga Serpente e o portador da Luz ou Fósforo, dos quais o poetas fizeram o
    falso Lúcifer da lenda.”

    • Alan says:

      Muito interessante!

      Existe alguma relação de Baphomet com o ” Deus Cornífero ” que podemos encontrar em textos relacionados à Wicca? Já li que a Igreja, na tentativa de ”demonizar” as formas de culto pagãs e promover o seu culto, pegou este elemento pagão e o transformou em algo maligno. Procede?

      Atenciosamente,
      Alan.

      • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

        Caríssimo,

        De fato, a Igreja tomou para si vários símbolos de outras vertentes místico-religiosas, no entanto, o Baphomet, como você viu no texto, é apenas um símbolo alquímico composto de vários elementos (mas que não impede que a Igreja ache que é um demônio).

  41. marivaldo says:

    deus quando odiabo ceo ele muita pessoa gristo falar pouco salvarao

  42. Demetrius says:

    Tenho admiração pela imagem Baphomet, sei que a imagem conforme Elias Levi explica com seus minimos detalhes tem uma razão lógica, mas que eu gostaria de saber como preparar ou imantar esta imagem e como ter um lugar ou local para cultua-lo,falando dentro do seguimento maçonico e não nas religioes africanas.

  43. O HERMETISTA says:

    e aquela historia do bode preto que era banido para o deserto levando os pecados dos homens que é contada em ‘carta a um maçom’? podemos leva-la em consideração? e também os outros elementos da carta ?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Então, como eu disse no Post acima, não há nada que nos dê certeza sobre o porquê existe a lenda do bode dentro da Maçonaria.

      Esse caso que você apresenta é verdadeiro. O único ponto que ressalto é que não é possível dizer qual de todos os casos e lendas foi o real motivo para se falar sobre o “bode na Maçonaria”.

      [Com relação a carta] Muita gente tem aversão ao Marcelo Motta mas, sinceramente, a carta é a opinião dele e deveria ser respeitada mesmo pelos muitos Maçons que acham que ela é um absurdo.

      Particularmente, concordo em vários pontos no que é dito ali. A única crítica que faço a carta é que o Motta trata várias coisas como se fosse um conhecimento obrigatório para todos os iniciados (e, dificilmente, isso existe dentro de uma Ordem Iniciática). No geral, existe o conhecimento básico, mas o conhecimento mais detalhado (e até mais profundo) não é obrigatório e cabe a consciência de cada um de saber que aquilo é parte importante do desenvolvimento e precisa ser estudado.

  44. BOLODÓROS says:

    Provavelmente o proprietário esta cansado de mim aqui, o fato é apenas não ler o que escrevo, afinal para algum bem útil há de ser, seja para confirmar a ignorancia alheia ter que a tolerar, ou seja porque simplesmente causa e efeito, já que abriu o espaço ao público em geral falar asneiras, verdades, sabedorias e coisas mais.

    Bem vi em uma reportagem da globo, a abertura de um templo maçonico ao público e justamente o que o masson resolveu mostrar foi o bode. E pegou um livro que disse ser muito antigo e mostrou o bodão. Portanto o bode é coisa que só la dentro vc pode saber a verdade.

    De resto gostei muito da explicação do bode sobre o plano físico. Nunca encontrei mensão disso e do resto. Muito bom mesmo.

  45. BOLODÓROS says:

    Não sei porque existem muitas fontes por ai contando coisas da maçonaria que em vida real se eu tratasse de falar com um masson eu seria seriamente desestimulado a continuar uma conversa. Por respeito aos segredos, mas deixando pistas me parece que existem muitas palavras na maçonaria que são chaves, codigos, frases inteiras, que só la dentro vc saberia e que acho que é verdade e vasou por ai na net. Mas vou guardar mais este conhecimento pra mim. O objetivo agora quem sabe para alguns é ser como o retrato do bodão acima.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>