Satanismo – Cabala no Renascimento

Bem, esse Post irá falar sobre a Cabala Hermética. A proposta desse Post era falar sobre o Protestantismo e o Hermetismo, mas como precisei começar falando da Cabala, e o Post se estendeu, vou ter que deixar para a próxima.

Isso aconteceu porque, para falar efetivamente do desenvolvimento e ápice do Hermetismo, nessa época, será preciso falar da Cabala.

Antes de começar, recomendo a leitura do Post que fiz sobre o Renascimento (Satanismo e o Renascimento) já que o período que vamos falar hoje já está no final do Renascimento.

Tanto a Cabala como o Hermetismo (da forma como os conhecemos nos meios iniciáticos) começaram a ser desenvolvidos nessa época.

O Hermetismo teve seu aparecimento porque foi característica forte do Renascimento a busca por um conhecimento antigo e milenar. Dessa busca passamos a ter o Hermetismo.

Já o fato de termos a Cabala sendo usada de uma forma não-ortodoxa, por não judeus, vem do fato de muitas novas obras (que antes eram da tradição oral judaica e depois passaram a ser livros) como o Zohar (no século XIII) terem aparecido. Isso tornou tudo mais acessível.

Mas, vamos primeiro ter uma ideia do que é a Cabala Judaica.

Cabala Judaica

Se você se interessa, minimamente, por questões espiritualistas ou ocultistas, certamente já ouviu falar na Cabala, mas, antes de mais nada, saiba que essa que você ouviu não se trata da Cabala Judaica.

Inicialmente, a Cabala trata-se do Misticismo Judaico. Ela é a chave para entendermos a palavra de Deus (que, em teoria, estão contidas na Torah). Em outras palavras, a Cabala Judaica é uma doutrina que explica o funcionamento do universo e a profundidade de Deus.

É através dela que torna-se possível entender a profundidade espiritual contida nos Livros Sagrados. O verdadeiro entendimento das escrituras.

Além de todo o conhecimento da Cabala existem ainda algumas “ferramentas” que ajudam a entender tudo isso, como:

  1. Gematria
  2. Themurah
  3. Notarikon

O Notarikon é o processo que cria um Signo sagrado, com algumas sílabas, a partir de uma frase. Alguns comparam com os Sigilos Iniciáticos, porém, apesar da ideia ser até parecida (dependendo da forma com que você encara isso) o processo do Notarikon retira as primeiras ou ultimas sílabas das palavras de uma frase para formar esse Signo.

Judas, o Macabeu, em seu combate contra Antíoco, recebeu um Signo desses, vindo de um Anjo, que lhe ajudou a sair vitorioso.

A Gematria é a famosa arte da numerologia séria, onde se separa as palavras e se atribui um número às letras para extrair a fórmula sagrada das palavras. Tais números podem ter diversas representações.

Por ser a mais citada, dentre os Ocultistas, a Gematria é a mais famosa destas.

A Temurah, através da transposição das letras de uma palavra, busca o significado profundo e místico das mesmas.

Na definição da Cabala Hermética também poderíamos utilizar a ideia de “explicar o funcionamento do universo”, no entanto, seus procedimentos são bem diferentes. Ela utiliza de diversos elementos Herméticos (não-judaicos) e por isso leva o nome de Cabala Hermética.

Mas como isso foi parar aí?

Bem, antes vamos entender como e quando a Cabala passou a ser usada em outro contexto.

Cabala Cristã

A Cabala Cristã aparece na mesma época que o Hermetismo (século XV), no entanto, pouca importância é dada, nos meios iniciáticos, para a Cabala Cristã. Dentre outros absurdos, eu já ouvi que “inventaram essa tal de Cabala Cristã porque hoje em dia a Cabala está na moda”.

A Cabala Cristã é de muitos séculos atrás, inclusive, antes da própria Cabala Hermética (ou seja, bem antes da Cabala da Madonna).

Apesar de mais conhecido pelos seus trabalhos de Filosofia (como o Discurso Sobre a Dignidade do Homem) o homem responsável por isso foi Pico dela Mirandolla, que foi um grande filósofo e estudioso do Cristianismo, cujas propostas sempre tentavam conciliar a Filosofia com a Teologia Cristã.

Mirandolla sempre deu muito valor às antigas escrituras e incentivava os demais ao estudo das origens hebraicas. Foi isso que o levou ao estudo intenso do Talmude e da Cabala Judaica.

Sua grande obra, que tratava da Cabala e do Cristianismo, foram as 900 Teses intituladas “Conclusiones Philosophicae, Cabalisticae et Theologicae”, das quais, algumas delas, foram consideradas hereges pela Igreja.

Parte de sua influência vem de um de seus “professores”, Marsílio Ficino, que foi o homem que apresentou o Corpus Hermeticum ao mundo – mas, isso é assunto para o Post de Hermetismo.

Foi a partir da fundamentação da nomeada Cabala Cristã é que se tornou possível aplicar isso também ao Hermetismo.

Cabala Hermética

Apesar de ter se tornado mais conhecida a partir do Século XVIII, os procedimentos da Cabala Hermética começam no Século XVI.

A Cabala Hermética tem seu maior foco na Árvore da Vida e nos 72 Anjos Cabalísticos, diferente da Cabala Judaica que tem pelo menos mais uma meia dúzia de “formatos” para explicar esses processos.

Se você pegar um livro de Cabala da Dion Fortune ou, do Israel Regardie, vai encontrar essa “linha” da Árvore da Vida.

Se você pegar livros como do Lenain (um grande clássico dos estudiosos de Cabala Hermética de várias décadas atrás) e do Lorenz, verá que eles seguem o processo dos 72 Anjos.

Ambos os “processos” são rebatidos pela maioria dos Judeus Ortodoxos que perdem seu tempo dizendo que isso não é Cabala.

Caríssimos, é EVIDENTE que “Cabala Hermética” não é Cabala. Por isso se chama Cabala Hermética. Ela utiliza apenas das mesmas ferramentas e é claro que vão haver preceitos completamente distintos.

A Cabala Hermética poderia se chamar “Fantásticas Chaves Ocultas da Chama Violeta Hermética” – ou outra coisa qualquer. O nome é o que menos importa aqui. No entanto, sem o nome “Cabala” se perderia a referência.

Da utilização de princípios herméticos que podemos ver na Cabala Hermética, temos como foco principal a Alquimia, a Astrologia e o Tarot. Além do mais, os princípios herméticos permitem a utilização de Arquétipos, o que permite que diversas correntes, aparentemente distintas, possam ser aplicadas ali dentro.

Para quem acompanha o “Teoria da Conspiração”, já deve ter visto as várias relações entre Cabala, Árvore da Vida e a Umbanda – apresentação bem particular e perspicaz do Irmão Marcelo Del Debbio.

Como Se Faz Uma Cabala?

Calma, essa não é a receita de “faça uma Cabala você mesmo, venda livros e fique milionário”. Trata-se apenas de explicar o “critério” utilizado para dizermos que algo é, ou não, cabalístico.

A Cabala Hermética, a Cabala Cristã, a Cabala Maçônica (sim, ela existe e está contida em um Rito Maçônico que começou a funcionar há pouco tempo no Brasil) e etc, são consideradas como tal por terem as “fórmulas Cabalísticas” aplicadas a esses universos particulares.

Ou seja, quando vemos, inicialmente, no século XVI, a Astrologia dentro dos preceitos Cabalísticos (feitos por Cornelius Agrippa), é porque temos essas fórmulas aplicadas ao Hermetismo.

Aquele que melhor explicou essa “aplicação de fórmula”, em minha opinião, foi o próprio Mirandolla. Claro que, essa é uma opinião baseada nas obras que pude contemplar até hoje. Ainda existem alguns livros dessa época que são muito difíceis de se conseguir (seja em livro, ou até, parcialmente, em alguma outra lingua) portanto, sempre existe a possibilidade de ter alguém que tenha feito isso muito bem, com relação a Cabala Hermética, e que eu não tenha tido acesso.

PS: Não, a Cabala que a Madonna segue não foi feita com esse critério. Isso inclui também aqueles livros como “A Cabala do Dinheiro”, “A Cabala na Adolescência” e etc.

“Discussões” Cabalísticas

Se enquanto você lia esse Post, se perguntou se devem haver muitas brigas e discussões acerca do tema, está corretíssimo. É impressionante o tipo de discussão sem propósito que se vê sobre “o que é cabala e o que não é”.

Uma delas é com relação aos Cabalistas Judeus mais tradicionais, que criticam as demais manifestações “cabalísticas”, acusando-as de falsas Cabalas (como eu dizia mais acima).

No entanto, e por incrível que pareça, também existem os Cabalistas Herméticos que defendem as sua Cabala como “A Verdadeira” e criticam as abordagens mais contemporâneas que, muitas vezes, ainda estão dentro do universo do Hermetismo e da Magia Prática.

É incrível ver esse tipo de discussão, como se Cabala Hermética fosse algo extremamente puro. O indivíduo joga Tarot, tem por entendimento que a Alquimia e a Astrologia são partes da Árvore da Vida, mas criticam outras abordagens de Cabala, como se estas sim fossem apenas variações deturpadas da verdadeira Cabala.

É, a gente vê de tudo por aí…

 

Veja Também

Maçonaria, Inquisição e a Igreja Católica
Maçonaria – Jesus e a Raiz do Cristianismo
Maçonaria – Filosofia do Cristianismo Primitivo
Maçonaria – O Imperador Constantino
Maçonaria – A Igreja e os Templários
Satanismo e a Heresia
Satanismo – Santo Agostinho e a Inquisição
Satanismo – Carlos Magno e a “Unidade” Cristã
Satanismo – Cabala no Renascimento
Satanismo – Magia e Filosofia do Hermetismo
This entry was posted in Satanismo. Bookmark the permalink.

61 Responses to Satanismo – Cabala no Renascimento

  1. Lucius says:

    Mais um artigo muito esclarecedor. Eu comprei o Livro de Filosofia Oculta do Cornelius Agrippa no começo do ano mas até agora mal comecei a ler, é um livro complicado e diferente de livros como o da Golden Dawn.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caro Lucius,

      Imagino que o livro da Golden Dawn, ao qual você se refere, seja o do Israel Regardie. Estou correto?

      Indiscutivelmente, o livro “Três Livros de Filosofia Oculta”, do Agrippa, é bem mais complexo que os demais. Se você já leu o Regardie e alguns outros autores, recomendo de verdade que você leia este livro. É de um valor inestimável.

  2. Paulo Ricardo says:

    Meu amigo, que aula!! Muito didático, como sempre.

    Quando vi que o post era sobre Cabala não achei que veria algo novo sobre o tema, mas me surpreendi. Como sempre, está de parabéns.

    Aproveito para perguntar se você sabe qual é a Grafia correta da palavra Cabala? Ela é escrita de tantas formas hoje em dia.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo amigo,

      Não sei se existe uma mais correta. Conheço dois rabinos que utilizam a grafia Qabalah, mas não sei se podemos dizer que existe uma mais certa do que a outra – mas, irei confirmar isso para você.

  3. João Vitor says:

    Ótimo post!
    Não tenho muito o que comentar do blog porque acabei de chegar, mas deixo meu registro já que ninguém comentou ainda.

    Muita luz!!!

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Infelizmente, já haviam ocorrido comentários. É que demorei a aprovar porque, por um pequeno problema, eu não estava recebendo por e-mail as notificações de “comentários”. Quando vi já tinham 7 ou 8 para aprovação.

  4. Jussara says:

    O post sobre Hermetismo será o próximo? Acho que dá pra dar um sequencia muitíssimo interessante a partir daqui. Os ocultistas e cabalistas dão mais valor a magia do que a história de tudo isso, e acho que pouca gente sabe disso por aí. Qnd o DelDebbio fez outro curso de Kabbalah pra falar da Kabbalah Judaica e que fiquei curiosa imaginando que talvez a judaica tivesse mais diferenças do que eu imaginava.

    Você acredita que eu sempre defendi a astrologia em discussões dizendo que ela começou com os Judeus? Espero que nenhuma dessas pessoas leia isso aqui ^^

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssima,

      Não se preocupe com isso. Você não deve ser a primeira e nem a última a fazer isso. No começo é muito difícil fazer essas distinções.

      Bem, o Post sobre Hermetismo pode ser, na melhor das hipóteses, o próximo da Categoria Satanismo. Mas, certamente, não será o próximo (que será da Categoria Maçonaria)…

  5. Mark says:

    Olá Admin,

    Parabéns pelos textos, quando os leio lembro de quando comecei a ler o TDC no Sedentário e eles tinham sempre uma sequencia que me deixava com muita vontade de querer ler o próximo.

  6. Fabrício says:

    Newton estudou a Qabalah?

  7. Alysson says:

    O Corpus Hermeticum e o Caibalion não eram de Hermes Trimegistus? Ter surgido na Idade Média me pareceu fazer mais sentido, já que Hermes no Egito teria sido o Deus Thot, na Grécia Hermes e Mercúrio em Roma. O livro de Hermes da coleção Grandes Iniciados não trata dessas questões. Fico no aguardo do post sobre o assunto!

    • João Felipe Azeredo says:

      Fazia parte de transformar em milenar tudo que precisava ter credibilidade.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Falarei melhor sobre isso no Post que terá essa finalidade. Mas, a nível de curiosidade, experimente ler o Corpus Hermeticum. Você verá que toda a estrutura de escrita dele é a mesma das demais obras filosóficas da Idade Média.

  8. Elizabeth De Luca says:

    É impressionante como você dá suas explicações e como elas são muito bem esclarecidas. Parabéns pelo post.

    Beijo

  9. Ton Delomge says:

    Dion Fortune foi nada mais nada menos que magista

  10. João Felipe Azeredo says:

    A gente sabe bem como são essas brigas de Cabala Hermética……

  11. Gabriel P. says:

    Admin, você me deixou confuso em relação ao inicio do estudo, pois para mim, antes de nos aprofundarmos em Cabala Hermética, Draconiana, Cristã, Maçonica e etc., precisamos estudar primeiramente a origem de todas e por que não a mais completa que é a Cabala Judaica/Hebraica. Alias você só reforçou esse tipo de busca com a seguinte frase:

    “…diferente da Cabala Judaica que tem pelo menos mais uma meia dúzia de “formatos” para explicar esses processos.”

    Porem você escreveu que isso talvez não seja muito importante pois:

    “Caríssimos, é EVIDENTE que “Cabala Hermética” não é Cabala. Por isso se chama Cabala Hermética. Ela utiliza apenas das mesmas ferramentas, e é claro que vão haver preceitos completamente distintos.”

    E ai? O que você recomenda??

    Abraços!!!

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Muita calma. Sua lógica está correta, mas você se engana se entendeu meu “segundo parágrafo” como uma afirmação de que a Cabala Judaica “talvez não seja muito importante”.

      Vou lhe esclarecer essa questão…

      O Fato da “Cabala Hermética” não ser Cabala não quer dizer que não seja importantíssimo conhecer a Cabala Judaica. A grande questão é que muita gente enxerga a Cabala Hermética como uma extensão da Cabala e por isso não entendem quando eu recomendo o Estudo da “Cabala Judaica” mas , em seguida, digo que “Cabala Hermética” não é Cabala.

      A Cabala Hermética não é uma EXTENSÃO, mas é uma DERIVAÇÃO.

      Um exemplo rápido e prático pode ser a recomendação de que os Cristãos estudem o Judaísmo. O Cristianismo veio do Judaísmo e é importante conhecê-lo. No entanto, Cristianismo não é Judaísmo, mesmo que ele se chamasse “Judaísmo Reloaded” ele ainda não seria Judaísmo, seria apenas uma derivação dele, como é o caso da Cabala Hermética.

      Me fiz entender?

  12. Gláucio says:

    Admin, você leciona algum curso de maçonaria, satanismo ou afins? Se sim, quais?

  13. Nilton says:

    Estudar kabala pra entender oq deus quis dizer na bíblia é uma piada, pra mim tá bem claro pq ninguém se interessa nisso.

  14. Neto says:

    já ouvir falar na cabala luciferiana?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Caso você esteja se referindo a Cabala Draconiaca, sim! Inclusive, não tenha dúvidas de que haverá um Post sobre isso em um Blog de Satanismo.

      Caso você esteja se referindo a alguma “cabala demoníaca”, gostaria que você explicasse mais detalhadamente. A chance de ser algo absurdo é muito grande.

  15. Rafhael says:

    “…Marsílio Ficino, que foi o homem que apresentou o Corpus Hermeticum ao mundo…”

    - Em verdade, apresentou o Corpus Hermeticum ao mundo “europeu”.

    “Foi a partir da fundamentação da nomeada Cabala Cristã é que se tornou possível aplicar isso também ao Hermetismo.”

    - A Cabala Cristã já continha os conceitos herméticos, e isso fica claro na obra ora citada “Discurso Sobre a Dignidade do Homem”. A Cabala Hermética é o estudo regido pelo hermetismo sem a influência da filosofia cristã (que ocorria por sua vez na Cabala Cristã).
    Na visão do Crowley, nem deveria se chamar hermética, por abranger vários conceitos e culturas.

    TFA

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      1. Logicamente, não era fácil levar nada diretamente ao mundo todo, naquela época. Mas foi apenas uma forma de dizer que era a primeira vez que ele (o Corpus Hermeticum) estava sendo apresentado pela primeira vez.

      2. Independente de conter ou não, foi a partir da fundamentação da Cabala Cristã é que foi possível APLICAR as fórmulas da Cabala no Hermetismo para que, a partir daí, tivéssemos uma “Cabala Hermética”.

      Os conceitos herméticos de Mirandolla vieram do próprio Marsílio, que foi seu professor e apresentou-lhe um universo de conceitos bem distintos daqueles que vieram com ele. No entanto, permita-me lhe fazer uma pergunta:

      Você consegue apontar algum “conceito hermético” que esteja contido na obra “Discurso Sobre a Dignidade do Homem” que não possa ser justificado através de outra corrente de pensamento filosófica-religiosa?

      • Rafhael says:

        Saudações
        Obrigado pela atenção!

        1. Aqui Ok. Europa é diferente do “resto do mundo”.

        2. Historicamente é fato que foi partir da Cabala Cristã que chegamos na Hermética, mas o que chamo a atenção é que, não foram as “FUNDAMENTAÇÕES” da Cabala Cristã que permitiram a criação-surgimento/aplicação/estudo da Cabala Hermética, como ora colocado.

        Esse estudo da Cabala Hermética (era outro nome) que os renascentistas chamavam de “Teologia dos Antigos”, “Mistérios Gregos”, “Teoria dos Caldeus e Pitágoras”, que deu base e FUNDAMENTAÇÃO para aplicação na filosofia cristã de Mirandola, e aí surgiu a Cabala Cristã.

        A Golden Dawn ciente disso, despiu a influência esmagadora do Cristianismo (que também estava presente nas obras de Levi) e fez ressurgiu as outras culturas na Cabala, como nos tempos de outrora.

        3. Compreendo sua colocação, e a pergunta é exatamente o que quero dizer, rsrsrs…
        O edifício Cabala Hermética não teve como base a C.Cristã (ou Judaica etc), mas apenas degraus.

        TFA

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Caríssimo,

          Na verdade, não chegaram nem a ser degraus. Eu entendi perfeitamente que foi isso que você quis dizer, isso está claro. O que acontece é que em momento algum eu disse que a Cabala Cristã influenciou diretamente a Cabala Hermética, nem no Post e nem em minha última resposta, portanto, vou copiá-la aqui e peço que leia atentamente:

          “…foi a partir da fundamentação da Cabala Cristã é que foi possível APLICAR as fórmulas da Cabala no Hermetismo para que, a partir daí, tivéssemos uma “Cabala Hermética”.”

          Vou explicar de outra forma para que fique mais claro. Foi o fato de ter sido CRIADO a Cabala Cristã é que permitiu que fosse CRIADO a Cabala Hermética (mas uma não teve influencia direta na outra). A questão é que, após Miradolla ter aplicado as fórmulas Cabalisticas ao Cristianismo, tivemos homens como Agrippa que aplicaram as fórmulas Cabalisticas ao Hermetismo.

          Por fim, os nomes citados por você apresentaram conceitos Herméticos, mas não da “Cabala Hermética”, como você colocou em “Esse estudo da Cabala Hermética (era outro nome) que os renascentistas…”

          Não havia nenhuma fórmula cabalística aplicado a esses processos antes de Mirandolla.

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Com relação a Golden Dawn, não quero entrar nessa discussão nesse Post (já que falaremos sobre isso no futuro, aqui no blog), mas acredite, ela passou bem longe de apresentar qualquer tipo de “Cabala sem influências” e, apenas os materiais escritos pela própria Golden Dawn (ou pelos membros da mesma) é que afirmam isso.

          A Golden Dawn foi, sem sombra de dúvidas, a maior Ordem Magista do mundo. No entanto, ela interpretou materiais sem critérios claros para isso e fez conclusões sem ter todo o material que necessitava (como, por exemplo, a Magia Enochiana apresentada por ela).

          Na prática esses “conceitos” podem nem ter feito diferença, mas é complicado citar a Golden Dawn para questões além das ocultistas. A maioria das grandes afirmações da ordem, como essas, vão embora facilmente quando fazemos uma análise histórica desses materiais.

          SFU

  16. Rafhael says:

    SFU
    Caso vc não queira ter dito isso, ok, mas somente agora ficou claro no texto.

    “Não havia nenhuma fórmula cabalística aplicado a esses processos antes de Mirandolla.”

    NÃO APOIADO, meu irmão! Havia sim e foi aplicado ao Cristianismo MUITO, MAS MUITO antes do insigne Mirandola conceituar a Cabala Cristã.

    Quem fez isso? O PADROEIRO da Sublime Instituição, o irmão sabe de quem estou falando e de qual obra me refiro.

    Quanto a GD, em momento algum disse que ela se apresentou sem influências, o que disse foi a retirada em parte de uma influência especifica, que é a cristã que havia no ocultismo.

    Antes que eu me esqueça, excelente artigo , e parabéns pelo blog.

    SSS

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Que é possível enxergar os Capítulos do Apocalipse nas cartas do Tarot (os 22 caminhos entre as Sephiroth da Árvore da Vida), eu não questiono, meu Irmão (da mesma forma que não questiono a possibilidade de utilizar os Salmos Bíblicos com finalidades Ocultistas) mas essa é apenas uma forma de interpretar o Apocalipse. E, mesmo assim, não está isenta de questionamentos.

      Quem me conhece sabe que sou o primeiro a incentivar todo o tipo de interpretação quando o assunto é Simbolismo, no entanto, é preciso ficar claro aquilo que é um fato e aquilo que é especulação/interpretação.

      Qualquer um tem o direito de achar que o Apocalipse foi escrito tendo isso em mente, mas não temos nada para comprovar isso e, a bem da verdade, não é sustentável afirmarmos que foi (porque ele também pode ser interpretado de outras formas).

      Infelizmente, os materiais que apresentam o Hermetismo e a Cabala Hermética surgiram na Idade Média. Essa definição não existia antes e, o conhecimento que deu base para ela, também não era organizado dessa forma.

      Dizer que a Cabala Hermética é Milenar é como dizer que a Maçonaria é Milenar.

      No mais, agradeço o elogio, meu Irmão…

  17. Rafhael says:

    “Foi o fato de ter sido CRIADO a Cabala Cristã é que permitiu que fosse CRIADO a Cabala Hermética”

    É justamente o que estou discordando amigo, a Cabala Hermética foi CRIADA muito antes da Cristã, como pode um filho permitir a criação do pai?
    Agora se vc disser que “historicamente” uma permitiu a outra ok, mas isso não foi colocado, iniciaticamente todos sabiam que além daquela Cabala Cristã havia uma outra sabedoria que serviu de base para CRIAÇÃO da C.Cristã.

    TFA/SFU

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      ” iniciaticamente todos sabiam que além daquela Cabala Cristã havia uma outra sabedoria que serviu de base para CRIAÇÃO da C.Cristã.”

      Sim, meu Irmão, mas essa “outra sabedoria” não era a Cabala Hermética. Se tratava sim do conhecimento que deu origem a Cabala Hermética, mas estamos falando de coisas diferentes.

      E, nem se trata de “iniciaticamente falando”, se trata mesmo de registro histórico, já que é possível encontrarmos, no estudo do Renascimento, qual era esse conhecimento que foi buscado nas “eras antigas”.

      • Rev.Breno says:

        Necessariamente a cabala cristã veio antes, pois as primeiras discussões vieram do Reino da Andaluzia, e não podemos deixar de frisar que a comunicação na época era bem mais lenta e que os estudos eram ligados a grupos muito singulares e que pouca coisa de fato saia desses grupos, mas é temerário acreditar que antes da discussão cristã tenha surgido uma discussão quase pagã no seio de um reino islão, mesmo que este reino fosse tão liberal em sua moral religiosa

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          “mas é temerário acreditar que antes da discussão cristã tenha surgido uma discussão quase pagã no seio de um reino islão, mesmo que este reino fosse tão liberal em sua moral religiosa”

          Exatamente, meu Irmão. Mas acho que você trocou os nomes, já que o Islamismo ainda não existia no período Bíblico do Apocalipse (creio que você se referia aos Judeus).

          • Rev.Breno says:

            A Cabala judaica se torna mais “pública” no Reino de Andaluzia (Idel Moshev explica muito bem isso)… e foi de lá que surgiu a Cabala Cristã e o método da Arvore (que fora uma manera de explicar as sephirah como reinos.
            A Cabala é necessariamente mais antiga que a Idade média( assim como o sufismo diz que é mais antigo que o próprio islã), porém tem certas ressalvas em relação ao continuismo do estudo (os Talmuds, o Zohar e o discurso do Maimonades refletem bem esse problema), porém tudo isso é duvida e quem sou eu para dizer o que aconteceu exatamente.
            O importante frizar que no Reino de Andaluzia foi o germe destes discursos. Aconteceu lá,devido uma liberdade maior entre os judeus, moçarabes e muçulmanos que durante seu século de existencia surgiria a cabala que nós conhecemos hoje(e o sufismo e base dos Alumbrados e certas roupagens do ciclo arthirano também).

          • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

            O Sufismo pode ser mais antigo, meu Irmão, mas o Islã não… A Cabala Hermética surgiu na Idade Média e isso é histórico. O resto é especulação. E acho importante, mais uma vez, citar o perigo de não separarmos o que é histórico do que não é…

            O que não é histórico não quer dizer que não é verdade e que “nunca será” histórico, mas devemos pontuar a História por aquilo que ela é. Não são poucos os Rabinos Cabalistas (falando da Cabala Tradicional agora) que tratam especulações como verdade absoluta, citando principalmente as Tradições Orais. Um exemplo claro disso é tratar de Moisés como se sua existência fosse inquestionável. Mas não os repreendo, eles são Rabinos e suas posições não tem que estar de acordo com a histórica.

            Eu entendo sua colocação, meu Irmão, e defendo muito as especulações, mas nunca sem ter a História como ponto de partida. Defender algo contrário a ela e apresentar como verdade é, na melhor das hipóteses, desmerecer as demais teorias que pregam o contrário e que são igualmente especulativas. Não estou dizendo que é isso que você está fazendo mas, infelizmente, é o que muitos fazem quando tratam desse assunto e da “antiguidade” desses temas.

  18. regynaldo says:

    gostei muito desse poste sobre os tipos de cabala,gostaria que voce falase um pouco sobre exu,obrigado e luz.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caro Regynaldo,

      Você se refere ao Exu da Umbanda? O que você gostaria que fosse dito que você entenda que se encaixe com esse Post, ou com o Blog em si?

  19. renato says:

    Boa noite, me sinto trabalhando em uma oficina e quando finaliza esses maravilhosos textos de grande sabedoria, vem os comentários, onde me sinto que estou no copo d’água. TFA.

  20. Pingback: Ordem DeMolay cabalística? | Teoria da Conspiração

  21. Carlos Roberto says:

    O estimado Irmão poderia aproveitar essa onda e falar um pouco de magia no geral, um pouco da história e do seu desenvolvimento. Vejo qe os leitores se interessariam em ver a forma como você aborda essa questão. Que o GADU continue a iluminar o vosso trabalho.

  22. Jairo Lacerda says:

    Na busca sobre o assunto “maçonaria e satanismo”, o Google sugeriu este blog. Após lê-lo na íntegra tive a impressão de que o blog é dirigido a um público específico. Nota-se uma tentativa do autor em ser simpático, no entanto, o texto não explora o que é proposto no título. Há uma divagação sobre as vertentes da cabala, porém, não há uma menção simples e objetiva do que é cabala, o que nos obriga a recorrer a outra fonte.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      A proposta desse Post era a “Cabala no Renascimento” e não uma dissertação sobre “O que é a Cabala”. A definição “simples e objetiva” que você procura está no próprio texto: “(…)Ela é a chave para entendermos a palavra de Deus (que, em teoria, estão contidas na Torah). Em outras palavras, a Cabala Judaica é uma doutrina que explica o funcionamento do universo e a profundidade de Deus. É através dela que torna-se possível entender a profundidade espiritual contida nos Livros Sagrados. O verdadeiro entendimento das escrituras(…)“. E, logo após, é apresentado algumas das formas em que se apresentam essas “chaves”. Qualquer coisa além fugiria do tema central. E, certamente, é recomendado a busca de outras fontes. Um único post jamais englobaria todo o assunto em si (ainda mais se tratando de Cabala).

      No mais, você está correto quando diz que “o blog é dirigido a um público específico”. Não era essa a intenção, mas acabou acontecendo após o blog do Irmão Marcelo Del Debbio ter indicado esse blog e ter trazido centenas de leitores Ocultistas. Em virtude disso, acabei adiantando Posts que só apareceriam no futuro e deixando os outros para o futuro.

  23. Oséias says:

    Caro irmão, tenho uma serie de duvidas referentes aos assuntos abordados. Tenho buscado a luz da melhor maneira possível, e não a encontro. Gostaria, de coração, conversar contigo, sobre os caminhos que tens seguido, para que talvez assim, eu possa andar em passos semelhantes. Me responda por e-mail. Ficaria muito grato. Obrigado

  24. Joao fellipe says:

    tem alguma seita ou irmandade satanista no rio de janeiro

  25. edvaldo says:

    Quero parabeniza-lo, por estar apto a responder as perguntas.Impressionante como as mensagens contidas nos textos estejam tão claras, e ainda fazem perguntas.Estarei aguardando mais novidades.

  26. Marco says:

    Onde encontro algo sobre Cabala Maçônica?

    TFA

  27. llokoio says:

    detesto maçonicos e satanicoooooooooooooooooosssssssss!!!
    gloria a Deus.

  28. Outra obra muito importante dentro da cabala é o Bahir (“iluminação”), também conhecido como “O Midrash do Rabino Nehuniah ben haKana”. Com aproximadamente 12.000 palavras. Publicado pela primeira vez em 1176 em Provença , muitos judeus ortodoxos acreditam que o autor foi o Rabino Nehuniah ben haKana, um sábio Talmúdico do século I . Historiadores mostraram que o livro aparentemente foi escrito não muito antes de ter sido publicado.

  29. ilokoio says:

    Vocs maçonicos e satanicos são um bando de idiotas, mas esqueçam a sua nova ordem mundial queridos !!!!
    Vc sabe quem eu sou, eu sou a pessoa que pode ajudar e muito a sua nova ordem mundial + tbm posso ajudar e mt a atrapalha-lá!!!!

  30. Vance Craig says:

    O hermetismo já abordava esse assunto, o estudante de filosofia hermética analisa essas teorias “novas” com distanciamento porque seus estudos mostram que o conhecimento da ciência hermética já em tempos imemoráveis, há milênios, pregava esses ensinamentos. Fica distante das paixões de escolas que defendem tenazmente suas próprias teorias que clamam ter descoberto a verdade. O estudante volta para trás nas páginas da história oculta e, nos primeiros elementos dos preceitos ocultos, encontra referencias à antiga doutrina hermética do Princípio de Gênero no Plano Mental: a manifestação do Gênero Mental. A antiga filosofia já tinha conhecimento dos fenômenos da mente dual. A idéia de Gênero Mental pode ser explicada em poucas palavras aos estudantes de hermetismo que estão familiarizados com as modernas teorias há pouco abordadas. O Princípio Masculino da mente corresponde à chamada Mente Objetiva, Mente Consciente, Mente Voluntária, Mente Ativa; o Princípio Feminino da Mente corresponde à chamada Mente subjetiva, Mente Subconsciente, Mente Involuntária, Mente Passiva. Certamente que os preceitos herméticos não concordam com as diversas teorias modernas sobre a natureza das duas faces da mente; vamos agora considerar os preceitos herméticos sobre o Gênero mental.

  31. Bruce says:

    Qual a origem da Arvore da Vida cabalistica? Quem inventou?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Essa não é uma resposta simples. As referências que temos do desenho da Árvore da Vida que utilizamos hoje em dia apareceram na Baixa Idade Média, no entanto, existem alguns autores que defendem que (independente do desenho ser dessa forma ou não) ela já existia há milênios.

  32. ivo says:

    Muito esclarecedor, pois eu não sabia que existiam outras Cabalas. Pensei que essa das sephirots, Kether, Malkuth, etc. era judaica.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Na verdade, esse modelo é, de fato, Judaico. O que acontece é que a interpretação dessas esferas pela Cabala Hermética é diferente da interpretação apresentada na Cabala Judaica.

  33. BOLODÓROS says:

    Como leigo o assunto é pura incapacidade de imaginação. Sei que de alguma forma os seres das hierarquias superiores conseguem ver quem é alguém de índole, os maus conseguem ver sei lá a aura de quem poderia fazer algum trabalho sujo para eles. O que quero dizer é que sozinho, sem mestre, sem instituição, sem religião, sem muita coisa é possível acessar portas ocultas para a grande maioria, é possível ter acesso direto com seres de outras dimensões e espaço tempo.

    E o que isso tem a ver com a palavra certa do nome de deus, da criação dos simbolos e tudo mais. O fato é que Deus é uma entidade incomensurável. o Inefável não pode ser visto, ouvido ou tocado. Muitos de nós sabe que ele existe. E digo. Até mesmo para seres muito mais avançados ele é uma grande dúvida. Eles apenas sabem que ele existe. E que abaixo dele existem muito outros deuses.

    Provavelmente os judeus irão sozinhos colonizar outros planetas, assim como o destino de outras raças também se as forças ocultas ignorantes e débeis conseguirem colocar em prática o plano do mal da bíblia judaica e cristã. E no final iremos nos espalhar pelo universo e aquestão continuará sem resposta.

    Saber trabalhar com anjos, demônios e outras entidades e ter pedidos atendidos, como ganhar grana, ver seus inimigos perecerem, ou ser justificado é uma coisa.

    A meu ver Lúcifer não seria tão burro trabalhando com canalhas aproveitadores, que vendem sua alma para se dar bem para fazer frente a entidades muito superiores que lutariam por algum lado somente por ter a consciÊncia de quem tem boas intençções ou não.

    Se através de bons argumentos e boas provas uma terça parte do céu caiu, Lucifer esta planejando criar um ser muito superior a tudo que existe. E idotas mercenários não irão morar nos corpos que estão sendo preparados. E mais uma vez o que isso tem a ver.? Não adianta nada saber muito sendo um babaca que imagina apenas dinheiro para resolução de problemas.

    Dinheiro pra mim é lixo. Aliás ele nem existe. Um rabino pode fazer algo pra mim na cabala por muita grana. Mas mesmo assim não acredito que se deveria negociar este tipo de coisa. Mas o rabino é um psicólogo, um ajudante do plano e quem sou eu para achar alguma coisa.

  34. Gostei do nível e dos argumentos em todos cometários e nas das respostas. Assim respeitosamente, porque não encontrei outro meio de contato com o autor do Site, gostaria de convidá-los a conhecer este fato:

    Você poderia imaginar que Mona Lisa é um registro da relação amorosa entre Leonardo da Vinci e Giacomo di Capriotti-Salai, jovem discípulo que ele amava e protegia? Você vê um coração em Mona Lisa? Você poderia imaginar que a posição e a expressão de cada personagem da Última Ceia do artista simbolizam os fundamentos da Cabala Judaica? E que Da Vinci não teria composto a obra segundo Evangelho de João, e sim, segundo o Evangelho de Mateus 13:11?

    “A vos tem sido dado o segredo sagrado, mas para os que são de fora,
    os segredos ocorrem em ilustrações,a fim de que olhando olhem, mas não compreendam.”

    Essas são algumas revelações do livro Ordem dos Fantasmas que já obteve mais de 10.000 downloads gratuitos. O enredo ardiloso da narrativa trás o embate entre a ciência psicanalítica do Dr. Streem e os conhecimentos herméticos de um Mestre emblemático. Um confronto dialógico repleto de revelações: da simplicidade simbólica do Cálice Sagrado e do Santo Graal, passando pela misteriosa identidade de Mona Lisa até o verdadeiro segredo oculto na Última Ceia de Leonardo da Vinci.

    Com auxílio de imagens cada personagem da Última Ceia é associado as Sephiroth da Cabala Judaica , proporcionando ao leitor entendimento e significado da pintura com a Arvore da Vida, revelando a razão da figura andrógina do apostolo João, porque Da Vinci ficava horas apenas olhando para pintura, porque ele escrevia da esquerda para direita e porque jamais se separou do quadro intitulado Mona Lisa, fazendo questão de registrar no mesmo, um belo coração e a letra inicial da alcunha do seu amado. O registro é tão nítido que ficamos surpresos ao ver a simplicidade e a obviedade de tal relação ilustrada.

    “A tarefa não é tanto ver o que ninguém viu,
    mas pensar o que ninguém pensou sobre algo que todos vêem”.

    Muitos livros já trataram do assunto, mas poucos usaram uma abordagem cognitiva e ilustrativa para mostrar o porquê de não vermos o óbvio em tais pinturas. O tema é tratado de forma desafiadoramente poética, cujo objetivo é mostrar o drama de uma sociedade manipulada pela informação. O autor Eucajus Eugênio claramente flerta com a metalinguagem, criando uma bricolagem de filosofia, psicologia, literatura e esoterismo. Numa intertextualidade o autor reflete sobre a própria obra, sobre a autonomia dos personagens, sobre o ato da criação como ciência de solilóquio e diálogo com fantasmas – daí o título, daí a leveza hermética da trama relacionada à visão de tempo-espaço utilizada na Cabala e na psicanálise.

    A primeira impressão em Ordem dos Fantasmas é deixar o leitor perdido no estilo, mas lentamente se mostra um livro de formação. Uma leitura, que deixará o amigo leitor socialmente mais humano e inquisitivo. Uma narrativa que nos incita á ler nas entre linhas da informação, nas entre linhas dos fatos e nas entre linhas da imagem. Como diria Sherlock Holmes, “quanto mais estranha é uma coisa; menos misteriosa se mostra”!

    Se você gosta de um livro instigante, curioso e perturbador aproveite enquanto o download é gratuito em:
    HTTP://ordemdosfantasmas.blogspot.com.br

Leave a Reply to Gabriel P. Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>