Satanismo – Demonologia e a Raiz do Satanismo

Para começarmos a falar sobre a História e a Tradição do Satanismo (que é a proposta dessa nova Série) é importante responder a pergunta: Qual a Raiz do Satanismo?

Se você está chegando aqui no Blog sem nunca ter ouvido falar nas correntes atuais do Satanismo, é bem provável que você não saiba que essas correntes surgiram apenas no século XX.

No entanto, devido a isso, muitos não conseguem enxergar o Satanismo como algo que se desenvolveu ao longo dos séculos – entretanto, isso aconteceu.

Existe uma filosofia satânica que é a base das correntes satanistas, por mais que existam muitas delas, de forma que, não é pelo simples fato de se dizer “satanista” que uma ordem ou seita deve ser reconhecida como satanista. Mas é sempre bom lembrar que é claro que qualquer um pode inventar o seu “satanismo” e tentar vender a sua ideia (seja ela qual for), mas querer que ela seja aceita como tal é outra história.

Pois bem, vou começar falando sobre a Demonologia para explicar que, apesar do Satanista estudá-la (e de ter “surgido” há mais de mil anos), não é a Demonologia a raiz do Satanismo.

Diferente da maioria das religiões, as ordens e seitas (ou mesmo religiões) satânicas não têm Livros Sagrados que sirvam para guiar seus fiéis. Não há nada que precise ser seguido à risca pois nada é imposto como dogma. A grande questão aqui é que o Satanismo segue alguns princípios dos quais, ao se identificar como tal, você pode ser reconhecido como Satanista. Apenas isso!

Você não é obrigado a fazer nada com a promessa de que tais ações irão lhe garantir a entrada em um reino especial destinado apenas àqueles que apresentarem um comportamento pré-definido. No Satanismo, você se vê como alguém que já segue aqueles princípios e, portanto, é um Satanista – ou pode até mesmo se “converter” ao ser convencido de que aquela é uma boa forma de se levar a vida e, a partir daí, seguir aqueles princípios.

Em outras palavras, não existe qualquer motivo para alguém querer se dizer Satanista quando na verdade não o é. É claro que existem pessoas que se dizem Satanistas mas acreditam e veneram o Satan Cristão (que é algo que não condiz com a filosofia das correntes satanistas), mas mesmo assim, nada os impede de ser Satanista. É possível seguir os princípios satanistas e acreditar no Satan Cristão, da mesma forma que é possível ser Satanista e ser Ateu (por mais que as Correntes Satânicas, em si, não sejam ateístas – nem mesmo o Satanismo de LaVey, como eu já expliquei no Post Satanismo de LaVey / O Verdadeiro Satanismo.

Dessa forma, apenas a própria pessoa pode responder se é ou não Satanista, já que apenas ela pode dizer se considera verdadeiro os princípios do Satanismo.

Os “livros base” que servem de estudo para as correntes satânicas (lembrando que cada uma delas tem seus próprios livros), são livros para estudo, prática e etc. Se você não se adequa a eles basta não se dizer um adepto daquela corrente. No entanto, se você estiver mentindo, só estará perdendo seu tempo com isso, afinal, não há um Deus disposto a lhe punir por heresia por se dizer Satanista e não ser um de fato.

Devido a isso, discussões sobre “se alguém é verdadeiramente satanista ou não”, não fazem o menor sentido. O que é possível é discutir os preceitos, os princípios e etc.

Mas daí vem a pergunta: Se existem várias correntes de Satanismo, de onde vêm esses princípios? Cada Ordem/Seita tem os seus? Eles podem ser contraditórios?

Vamos voltar um pouco no passado…

Demonologia

A Demonologia começa a se desenvolver no início da Idade Média Alta e foi se desenvolvendo até o fim da Idade Média Baixa.

O interesse em organizar essas questões se deu porque, nos primeiros séculos depois de Cristo, o “mau” começou a ser debatido em discursos filosóficos. Sendo assim, nada mais natural que começasse a aparecer alguns “personagens” para povoar o maligno cenário do inferno.

Dessa forma, da mesma forma que existia uma hierarquia angelical – que começa nos Serafins e Querubins e termina nos Arcanjos e Anjos – passou a existir também uma hierarquia infernal com um número de demônios análogo ao número de anjos.

Alguns desses demônios passaram a ter características e isso permitiu que as pessoas pudessem visualizar melhor aqueles que, em teoria, eram os responsáveis por aquele que era o mau do mundo.

Após alguns séculos, é natural que as pessoas tenham se acostumado com um mundo assombrado por demônios e que era importante agir corretamente para não ter que lidar com problemas advindos dessas criaturas.

Sem falar que, quanto maior o número de demônios que iam aparecendo, mais complexo esse assunto parecia. E não estávamos em uma época onde era cabível o questionamento sobre “de onde se tirou a ideia de que todos esses demônios eram seres reais e que habitavam o submundo?”.

Nessa época, as pessoas sequer tinham acesso a Bíblia Sagrada. O verdadeiro acesso só começa após os conflitos que geraram a reforma Protestante, com Lutero.

É importante compreendermos que existiu de fato essa demonologia para que não se crie aquela ideia de que os “demônios” eram somente aquelas figuras de outras religiões/caminhos que tinham uma visão diferente da visão da Igreja.

Sim, muitos dos demônios eram claramente de outras religiões ou um personagem modificado que estivesse vindo de outro lugar, no entanto, existiram muitos demônios que foram criados a partir de ideias consideradas malignas e de características de personagens míticos.

Surgimento da Filosofia Satânica

Ok, mas se o Satanismo não vem da Demonologia, de onde vieram tais características que justificaram a existência de grupos Satanistas no final do século XIX e início do século XX, que vieram a dar origem às correntes satanistas que conhecemos hoje?

As características do Satanismo começaram a se desenvolver a partir da Idade Média, mas não por causa dos Demônios que já tinham várias características, mas sim a partir da personificação de tais características através da Arte.

Como as discussões acerca da origem do “mau”, somado aos muitos demônios que haviam aparecido (com muitas características), pode se pensar que realmente existiu um Satanismo que acreditasse em alguma (ou muitas) dessas criaturas como divindade(s). No entanto, isso não aconteceu!

Não há relatos na Idade Média sobre a existência de cultos específicos acerca das entidades que compõe os demônios da época.

Então por que alguém iria querer incorporar ou emular as atitudes “satânicas”?

Pode-se dizer que tudo tem início nas primeiras peças de teatro onde esses demônios eram os protagonistas ou antagonistas. Foi nesse cenário em que, primeiramente, apareceram os vários demônios sendo apresentados na condição de pessoas (já que se tratavam de interpretações). Dessa forma, o povo poderia internalizar melhor tudo isso e temer ainda mais essas criaturas.

Entretanto, como se tratava de uma forma de arte, não demorou para que estes fossem retratados nas pinturas e nos poemas. E é aí que realmente começa todo o processo!

Os pensamentos que influenciaram os grupos dos séculos XIX e XX vieram de poetas e pensadores que traziam essa filosofia satânica. Eles foram os responsáveis por personificar as ideias que viriam a ser os princípios satanistas.

É claro que nem todas as características satânicas apresentadas nessa época são unânimes, mas as bases estão nesses materiais. Não é pra menos que diversos desses pensadores são citados pelos criadores das correntes Satanistas do século XX (que eu explicarei com mais detalhes nos Posts futuros, onde eu vou dividir entre a primeira e a segunda metade do século XX).

Como o leitor já deve imaginar, também irei falar sobre esses “pensadores” nos Posts dessa Série. Aliás, irei falar sobre todos os pontos que estou abordando aqui nesse primeiro Post sobre a raiz do Satanismo. Fique tranquilo, caso você queira muito saber os detalhes. Tanto a literatura da Idade Média, como as peças teatrais e os poemas e poesias, serão apresentados calmamente para que possamos ver os detalhes desse processo.

As correntes satanistas não surgiram porquê alguém estava querendo chocar as pessoas tendo atitudes controversas, hedonistas e egocêntricas. Antes das correntes específicas do Satanismo surgirem (sejam elas religiões, seitas ou ordens) vários grupos foram surgindo isoladamente seguindo os princípios do Satanismo.

Espero que esse Post desperte o interesse não só daquele que nunca tinha ouvido falar nas correntes Satanistas como também daqueles que conheciam o Satanismo mas que achavam que ele se resumia às instituições que foram criadas no século XX.

This entry was posted in Satanismo. Bookmark the permalink.

31 Responses to Satanismo – Demonologia e a Raiz do Satanismo

  1. Douglas Bastos says:

    Admin, você defende o Satanismo Tradicional?

  2. Machado says:

    Que fantasia. Onde vcs esperam cjhegar ignorando os verdadeiros seres de luz para continuar atrás desses seres das mais baixas profundas do plano astral?

    • Rainha Stefanny says:

      Oi, seu Machado, tudo bem?

      Acho que não há aqui uma questão de “chegar a algum lugar” no sentido literal da coisa. Acho – baseando-me nas crenças Satânicas de Lavey e no Luciferianismo Contemporâneo – que quando estudamos a Demonologia estamos estudando simultaneamente a mente humana e suas formas de lidar e situar-se no universo, já que essas “entidades” são representações de nós mesmos e de nossa cultura. Como exemplos, podemos ver que Há na Entidade Lucifer o Arquétipo do “homem revolucionário que busca a iluminação através da mudança e do trabalho empírico”; Moloch representa “os sacrificios e trágedias familiares que nos tornam mais fortes para seguir em frente” e assim sucessivamente. No meu entender, essas entidades – como a natureza humana – é composta de elementos positivos e negativos, e que, se estudarmos, podemos crescer indubitavelmente enquanto seres humanos.

      Abraços.

      • Gabriel P. says:

        Muito bom Stefanny!

        “O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é como o que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa.” Falando de anjos e demônios, você esta falando de si mesmo. Como uma Palestra do TED sobre a Psicologia do Mal: http://www.ted.com/talks/philip_zimbardo_on_the_psychology_of_evil – onde o sr. Philip Zimbardo nos mostra que a linha que separa o bem do mal não é fixa, e sim variável de acordo com a situação. Existe também uma passagem na bíblia que diz assim: “Somente seja forte e muito corajoso! Tenha o cuidado de obedecer a toda a lei que o meu servo Moisés ordenou a você; não se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, para que você seja bem-sucedido por onde quer que andar.” Isso obviamente é uma analogia sobre os vários caminhos que você pode seguir, mas a iluminação, segundo a bíblia, vem através do mais difícil, que é o caminho do meio. Saber a filosofia de cada um dos lados é muito importante!

  3. Rainha Stefanny says:

    Muito Interessante o seu post. Já começo até a perceber o cheiro dos arquétipos do Luciferianismo Contemporaneo. E por falar nisso, haverá posts sobre essa “vertente” satânica posteriomente? Admin, meu querido, você está me devendo um post sobre Mulheres e a Maçonaria, hein?! (brincadeira!).

    Adoro o seu blog e como você escreve. Abraços.

  4. Danilo Ribeiro says:

    O admin pretende falar dessa multidão de demônios ainda? Se sim, será de uma vez só, dividido ou um por Post? Acho que tem uma oportunidade interessante de explorar isso já que muitos leitores como eu ficam meio perdidos ao tentear procurar essas coisas.

  5. Pera says:

    Gostaria de saber se o admin, poderia me sugerir livros para que eu possa me aprofundar mais no tema, obrigada

  6. Pablo Vargas says:

    A história dos servos de satanás nunca será maior que a história do nosso verdadeiro Deus!!!!!!!

  7. Filipe says:

    Admin,

    Sou menor de idade, ao chegar a maioridade, pretendo me tornar maçom, tendo consciência de praticamente todas filosofias maçônicas baseando-se na experiência de meu pai como mestre maçom.

    Dispensando essa apresentação, gostaria de te parabenizar por seu incrivel trabalho com este blog, que além de sanar dúvidas (das quais foram praticamente todas criadas pela própia internet) , nos fornece conhecimento. continue com o trabalho de altíssimo nível.

    Um T.F.A. para ti!

  8. Fred says:

    Aguardo essas postagens desde que o blog começou.

  9. Wilson says:

    Os espíritos viciados do plano astral.

    1) A cólera, o ódio, os desvarios do sexo e os vícios, oferecem campo a perigosos germes psíquicos na esfera da alma.
    Paralelamente aos micróbios alojados no corpo físico há bacilos de natureza psíquica, quais larvas, portadoras de vigoroso magnetismo animal.
    Essas larvas constituem alimento habitual dos espíritos desencarnados e fixados nas sensações animalizadas.
    A indiferença à Lei Divina determina sintonia entre encarnado e desencarnado viciados, este agarrando-se àquele, sugando a grande energia magnética da infeliz fauna microbiana mental que hospeda, em processo semelhante às ervas daninhas nos galhos das árvores, sugando-lhes substância vital.
    Com o tempo destroem as células perispirituais, criando grandes problemas de saúde numa próxima reencarnação.
    O retorno num novo corpo será doloroso, com moléstias muito graves, doenças mentais – hidrocefalias – paralisias – cegueiras – idiotismo e vários tipos de câncer.
    OS VAPORES SUTIS DAS DROGAS, AO SE VOLATILIZAREM SÃO FACILMENTE DETECTADOS PELOS ESPÍRITOS-VICIADOS, QUE SORVEM ESSES VAPORES, DELES SE APROPRIANDO E INCENTIVANDO O ENCARNADO A CONSUMIR MAIS E MAIS…
    O FREQÜENTADOR DE BARES, AO SAIR EMBRIAGADO, NÃO ESTÁ SOZINHO; JUNTO A ELE, NUM PROCESSO DE SIMBIOSE UMA ENTIDADE DAS SOMBRAS O ABRAÇA, QUAL SE UM POLVO ESTRANHO O ABSORVESSE, EXIBINDO AS MESMAS PERTURBAÇÕES.
    ESSE TRISTE PROCESSO CHAMA-SE VAMPIRISMO ESPIRITUAL, OU SEJA, AÇÃO DOS ESPÍRITOS INFERIORES DESENCARNADOS QUE VICIOSOS IMANTAM-SE ÀS SUAS VÍTIMAS, ABSORVENDO-LHES FLUIDOS VITAIS.
    (André Luiz, no livro: Nos Domínios da Mediunidade)

    A vinculação alcoólica escraviza a mente desarmonizando-a e envenena o corpo deteriorando-o. Tem início através do aperitivo inocente, que logo se converte em dominação absoluta.
    A pretexto de comemorações, festas, decisões etc, não se comprometa com o vício, na suposição de que dele se libertará quando queira, pois se os viciados pudessem, não estariam sob essa violenta dominação.
    (Joanna de Angelis, no livro: Após a Tempestade)

    Nessas observações importantes de Andre Luiz e Joanna de Angelis, vemos, que os encarnados que cultivam vícios degradantes dão atração a espíritos desencarnados que cultivam os mesmos vícios.
    Como disse Andre Luiz:
    OS VAPORES SUTIS DAS DROGAS, AO SE VOLATILIZAREM SÃO FACILMENTE DETECTADOS PELOS ESPÍRITOS-VICIADOS, QUE SORVEM ESSES VAPORES, DELES SE APROPRIANDO E INCENTIVANDO O ENCARNADO A CONSUMIR MAIS E MAIS…
    O FREQÜENTADOR DE BARES, AO SAIR EMBRIAGADO, NÃO ESTÁ SOZINHO; JUNTO A ELE, NUM PROCESSO DE SIMBIOSE UMA ENTIDADE DAS SOMBRAS O ABRAÇA, QUAL SE UM POLVO ESTRANHO O ABSORVESSE, EXIBINDO AS MESMAS PERTURBAÇÕES.
    ESSE TRISTE PROCESSO CHAMA-SE VAMPIRISMO ESPIRITUAL, OU SEJA, AÇÃO DOS ESPÍRITOS INFERIORES DESENCARNADOS QUE VICIOSOS IMANTAM-SE ÀS SUAS VÍTIMAS, ABSORVENDO-LHES FLUIDOS VITAIS.

    Podemos analisar que os espíritos viciosos se imantam nas suas vitimas, absorvendo-lhe os fluidos vitais, é o vampirismo espiritual.

    Vejamos outras observações importantes de Andre Luiz sobre essa questão.
    “…As emanações do ambiente produziam em nós indefinível mal-estar.
    JUNTO DE FUMANTES E BEBEDORES INVETERADOS, CRIATURAS DESENCARNADAS DE TRISTE FEIÇÃO SE DEMORAVAM EXPECTANTES.
    ALGUMAS SORVIAM AS BAFORADAS DE FUMO ARREMESSADAS AO AR, AINDA AQUECIDAS PELO CALOR DOS PULMÕES QUE AS EXPULSAVAM, NISSO ENCONTRANDO ALEGRIA E ALIMENTO. OUTRAS ASPIRAVAM O HÁLITO DE ALCOÓLATRAS IMPENITENTES.
    Indicando-as, informou o orientador:
    — Muitos de nossos irmãos, que já se desvencilharam do vaso carnal, se apegam com tamanho desvario às sensações da experiência física, que se cosem àqueles nossos amigos terrestres temporariamente desequilibrados nos desagradáveis costumes por que se deixam influenciar.
    — Mas por que mergulhar, dessa forma, em prazeres dessa espécie?
    — Hilário — disse o Assistente, bondoso —, O QUE A VIDA COMEÇOU, A MORTE CONTINUA… ESSES NOSSOS COMPANHEIROS SITUARAM A MENTE NOS APETITES MAIS BAIXOS DO MUNDO, ALIMENTANDO-SE COM UM TIPO DE EMOÇÕES QUE OS LOCALIZA NA VIZINHANÇA DA ANIMALIDADE. Não obstante haverem frequentado santuários religiosos, não se preocuparam em atender aos princípios da fé que abraçaram, acreditando que a existência devia ser para eles o culto de satisfações menos dignas, com a exaltação dos mais astuciosos e dos mais fortes. O chamamento da morte encontrou-os na esfera de impressões delituosas e escuras e, como é da Lei que cada alma receba da vida de conformidade com aquilo que dá, NÃO ENCONTRAM INTERESSE SENÃO NOS LUGARES ONDE PODEM NUTRIR AS ILUSÕES QUE LHES SÃO PECULIARES, PORQUANTO, NA POSIÇÃO EM QUE SE VÊEM, TEMEM A VERDADE E ABOMINAM-NA, PROCEDENDO COMO A CORUJA QUE FOGE À LUZ…”
    Essa observação colocada por Andre Luiz, mostra que são os espíritos apegados a matéria e aos vícios, que se utilizam dos encarnados viciosos, para absorverem os fluidos da nicotina e da bebida, portanto, esses espíritos desencarnados que pedem bebidas, fumo, charutos e despachos, são espíritos presos as paixões e vícios matérias, espíritos de baixa evolução moral, eles estão numa faixa vibratória muito densa e grosseira.
    Como disse Andre Luiz.
    JUNTO DE FUMANTES E BEBEDORES INVETERADOS, CRIATURAS DESENCARNADAS DE TRISTE FEIÇÃO SE DEMORAVAM EXPECTANTES.
    ALGUMAS SORVIAM AS BAFORADAS DE FUMO ARREMESSADAS AO AR, AINDA AQUECIDAS PELO CALOR DOS PULMÕES QUE AS EXPULSAVAM, NISSO ENCONTRANDO ALEGRIA E ALIMENTO. OUTRAS ASPIRAVAM O HÁLITO DE ALCOÓLATRAS IMPENITENTES.
    (André Luiz, no livro: Nos Domínios da Mediunidade)

  10. Wilson says:

    2) Vejamos as observações de Ramatis sobre os vícios, que se encontra na obra Fisiologia da Alma, psicografado por Hercílio Maes.

    SÃO POUCOS OS ENCARNADOS QUE SABEM DO TER¬RÍVEL PERIGO QUE SE ESCONDE POR DETRÁS DO VÍCIO DO ÁLCOOL, POIS A EMBRIAGUEZ É SEMPRE UMA DAS SITUAÇÕES MAIS VISADAS PELOS ESPÍRI¬TOS VICIADOS QUE PROCURAM A DESEJADA “PONTE VIVA” PARA SATISFAÇÃO DE SEUS DESEJOS NO MUNDO DA MATÉRIA.
    OS ESPÍRITOS DESENCARNADOS AINDA ESCRAVOS DAS PAIXÕES E VÍCIOS DA CARNE — EM VIRTUDE DA FALTA DO CORPO FÍSICO — SÃO TOMADOS DE TERRÍVEL ANGÚSTIA ANTE O DESEJO DE INGERIR O ÁLCOOL COM O QUAL SE VICIARAM DESBRAGADAMEN¬TE NO MUNDO FÍSICO. Devido à fácil excitabilidade natural do corpo astral, esse desejo se centuplica, na feição de uma ansiedade insu¬portável e desesperadora, como acontece com os morfinômanos, que só se acalmam com a morfina! E um desejo furioso, esmaga¬dor e sádico; a vítíma alucina-se vivendo as visões mais pavorosas e aniquilantes! E quando isso acontece com espíritos sem escrú¬pulos, eles são capazes de todas as infâmias e torpezas contra os encarnados, para mitigarem a sede de álcool, assemelhando-se aos mais desesperados escravos do vício dos entorpecentes.

    Designo como “caneco vivo” a criatura que se deixa dominar completamente pelo vicio do álcool, tornando-se enfraquecido no seu senso de comando psicológico e espiritual. Quando tal acontece, os viciados do Além, que se afinizam à sua constituição psíquica, vigiam-na e atuam incessantemente sobre ela a fim de conseguirem situá-la sob a freqüência vibratória com que operam em comum, para subverterem-lhe completamente a vontade e o caráter. De acordo com a lei de afinidade espiritual, é preciso que o candidato à função de “caneco vivo” vibre na mesma faixa vibratória do malfeitor desencarnado, pois só deste modo é que este consegue agir com êxito e interceptar qualquer inspiração superior que possa ser enviada à sua vítima no sentido de se livrar do vício. Assim que o obsessor consegue domínio completo sobre o bêbedo encarnado, trata de cercá-lo de cuidados e protegê-lo contra outras entidades desencarnadas que também o possam usar como “caneco vivo”.

    O ÁLCOOL INGERIDO PELO ALCOÓLATRA TERRENO, DEPOIS QUE LHE ATIN¬GE O ESTÔMAGO, VOLATILIZA-SE EM OPERAÇÃO PROGRESSIVA, ATÉ ALCANÇAR A SUA FORMA ETÉREO-ASTRAL, MOMENTO EM QUE OS ESPÍRITOS VICIADOS PODEM ENTÃO SUGÁ-LO PELA AURA DO INFELIZ BEBERRÃO. TRATA-SE DE UMA ESPÉCIE DE REPULSIVA OPERAÇÃO DE VAMPIRISMO QUE, PARA SATISFAZER EM PARTE AOS DESENCARNADOS, EXAURE A VITALIDADE DA VÍTIMA. CERTAS VEZES AGLOMERAM-SE VÁRIAS ENTIDADES VICIADAS SOBRE A AURA DE UM MESMO BÊBEDO, CONSTITUINDO UMA GROTESCA E DEGRADANTE CENA DE SUCÇÃO DE ÁLCOOL! ELAS SE MOSTRAM IRASCÍVEIS E IRRITADAS QUANDO OS SEUS PACIENTES NÃO AS ATENDEM A CONTENTO DEIXANDO DE BEBER A QUANTIDADE DESEJADA PARA A SUA SATISFAÇÃO MÓRBIDA COMPLETA. Trabalham furiosamente para que o infeliz aumente a sua dose de álcool, pois ele representa o transformador que deve saturar-se cada vez mais a fim de cumprir a repulsiva tarefa de dar de beber aos viciados do Além.

    Daí o motivo por que muitos alcoólatras insistem em afirmar
    que uma força oculta os obriga a beber cada vez mais, até que chegam a cair ao solo inconscientes. Saturados então de álcool, quais míseros farrapos humanos a exsudarem os vapores repelentes da embriaguez total, eles atravessam o resto de suas existências transformados em vítimas dos seus obsessores, que astuciosamente se ocultam nas sombras do Além-Túmulo.

    3) Ramatis fala sobre o vicio do fumo.

    O indivíduo que perde o seu domínio mental e escraviza-se ao vício de fumar revela-se um candidato em potencial para outras investidas perigosas no seu psiquismo vulnerável. Assim que decaia na sua segurança moral, que negligencie com a estabilidade espiritual no mundo, constitui uma brecha a permitir a interferência possessiva de algum espírito desencarnado e sedento de satisfazer igual vício. Obvia-mente, quem não pode livrar-se de uma prática nociva, como é o tabagismo, é sempre mais difícil desprender-se de uma “vontade oculta”; e o espírito do Além-Túmulo goza plena liberdade de agir invisivelmente.
    Considerando-se que os espíritos desencarnados são apenas as entidades que se moviam pela Terra através de corpos carnais, é óbvio que do “lado de cá” vivem as mesmas espécies da fauna humana terrícola! Em conseqüência, também é grande o número de espíritos de “ex-fumantes” inveterados, que embora despidos do corpo carnal, ainda estão presos ao vício tolo de engolir fumaça irritante cultivado na matéria. E como o desejo não é próprio do corpo físico, mas inerente ao espírito imortal, os viciados do Além-Túmulo necessitam de uma ponte viva e dinâmica para ligarem-se ao objeto do seu vício inexistente no mundo espiritual. Assim, os mais inescrupulosos ou sedentos vivem à cata de outros viciados encarnados, que lhes possam satisfazer a angústia taba¬gista! Eles procuram verdadeiras “piteiras vivas” para fumarem, assim como os alcoólatras sem corpo buscam “canecos vivos” para beberem, numa simbiose mediúnica eletiva!

    SE A PESSOA SE ENTREGAR EM DEMASIA AO HÁBITO DE FUMAR, PODERÁ SERVIR DE “PITEIRA VIVA” PARA DESENCARNADOS TAMBÉM VICIADOS, DE NATUREZA INFERIOR QUE, AO SE SERVIREM DELE PARA SATISFAZER O VÍCIO DE FUMAR, PODERÃO INFLUENCIÁ-LO A FUMAR MUITO MAIS E ESTABELECER COM ELE UMA FORMA DE SIMBIOSE PREJUDICIAL, INOCULANDO-LHE PENSAMENTOS DELETÉRIOS, DE ORDEM MORAL INFERIOR, CUJA RECEPTIVIDADE SERÁ TANTO MAIOR QUANTO MAIS FRAQUEZAS A PESSOA POSSA TER. Trata-se, enfim, de más companhias que, por sua influência perniciosa, poderão acarretar deslizes morais perigosos e associações com delinqüentes e viciados.

    Mas nem sempre tais influências provocam situações de domínio caracterizáveis. O domínio psíquico tem diversas gradações e a pessoa pode passar uma existência inteira a desviar-se do que se havia proposto antes de reencarnar, sem aperceber se. Ao desencarnar, os vícios se tornam mais dominantes, acarretando momentos de angústia muito cruciantes que impelem a buscar a saciedade no vampirismo dos encarnados “…Infunde pena a angústia dos desencarnados amantes da nicotina…”

    O VÍCIO DO FUMO É UMA PORTA ABERTA PARA O INÍCIO DAS OBSESSÕES MAIS VARIADAS e, embora obsessão simples, pode servir de trampolim a outras de maior gravidade, pela sujeição a espíritos atrasados. O viciado no fumo é mais uma vítima de sua debilidade mental do que mesmo de uma invencível atuação fisiológica, ele esquece-se de si mesmo e, por isso, aumenta progressivamente o uso do cigarro, tentado continuamente pelo desejo insatisfeito, criando então uma segunda natureza que se torna implacável e exigente carrasco.

    VAMOS CONCLUIR DISSO TUDO QUE OS MÉDIUNS DE UMBANDA QUE USAM CIGARROS, CHARUTOS E CACHAÇA, SÃO PITEIRAS VIVAS E CANECOS VIVOS PARA ESPÍRITOS INFERIORES E OBSESSORES, QUE AINDA ESTÃO CONDICIONADOS AS SENSAÇÕES MATÉRIAS.

    • Sitaremim says:

      Gostei muito do que postou, afinal o vicio é destrutivo. Porém creio que dizer que os espíritos que descem nos médiuns de umbanda são obsessores e inferiores é de tanta ignorância quanto dizer que os espíritos que guia os médiuns da doutrina de cardec não passa de eguns ( ou seja espíritos de pessoas que não chegara ao Orum e ficam perambulando pela terra). No meu ponto de vista e aceito questionamentos é que existe obsessores, porém também existe guias de luz que visam nos ajudar a evoluir e cumprir nosso destino.

  11. Wilson says:

    4) No livro Missionários da Luz, André Luiz nos traz um exemplo interessante, mostrando a necessidades que os espíritos de baixa vibração têm de vitalidade, ao ponto de extraí-lo do sangue dos animais mortos em um abatedouro:
    “Pelas vibrações ambientes, reconheci que o lugar era dos mais desagradáveis que conhecera, até então, em minha nova fase de esforço espiritual. Seguindo Alexandre de muito perto, via numerosos grupos de entidades francamente inferiores que se alojavam aqui e ali. DIANTE DO LOCAL EM QUE SE PROCESSAVA A MATANÇA DOS BOVINOS, PERCEBI UM QUADRO ESTARRECEDOR. GRANDE NÚMERO DE DESENCARNADOS, EM LASTIMÁVEIS CONDIÇÕES, ATIRAVAM-SE AOS BORBOTÕES DE SANGUE VIVO, COMO SE PROCURASSEM BEBER O LÍQUIDO EM SEDE DEVORADORA…
    Alexandre percebera o assombro doloroso que se apossara de mim e esclareceu-me com serenidade:
    - Está observando, André? Estes infelizes irmãos que nos não podem ver, pela deplorável situação de embrutecimento e inferioridade, ESTÃO SUGANDO AS FORÇAS DO PLASMA SANGUÍNEO DOS ANIMAIS. SÃO FAMINTOS QUE CAUSAM PIEDADE.
    Poucas vezes, em toda a vida, eu experimentara tamanha repugnância. As cenas mais tristes das zonas inferiores que, até ali, pudera observar, não me haviam impressionado com tamanho amargor.
    Desencarnados à procura de alimentos daquela espécie? Matadouro cheio de entidades perversas? Que significava tudo aquilo? Lembrei meus reduzidos estudos de História, remontando-me à época em que as gerações primitivas ofereciam aos supostos deuses o sangue de touros e cabritos. Estaria ali, naquele quadro horripilante, a representação antiga dos sacrifícios em altares de pedra? Deixei que as primeiras impressões me incandescessem o cérebro, a ponto de sentir, como noutro tempo, que minhas idéias vagueavam em turbilhão.
    Alexandre, contudo, solícito como sempre, acercou-se mais carinhosamente de mim e explicou:
    - Porque tamanha sensação de pavor, meu amigo? Saia de si mesmo, quebre a concha da interpretação pessoal e venha para o campo largo da justificação. Não visitamos, nós ambos, na esfera da Crosta, os açougues mais diversos? Lembro-me de que em meu antigo lar terrestre havia sempre grande contentamento familiar pela matança dos porcos. A carcaça de carne e gordura significava abundância da cozinha e conforto do estômago. COM O MESMO DIREITO, ACERCAM-SE OS DESENCARNADOS, TÃO INFERIORES QUANTO JÁ O FOMOS, DOS ANIMAIS MORTOS, CUJO SANGUE FUMEGANTE LHES OFERECE VIGOROSOS ELEMENTOS VITAIS. Sem dúvida, o quadro é lastimável; não nos compete, porém, lavrar as condenações. Cada coisa, cada ser, cada alma, permanece no processo evolutivo que lhe é próprio. E se já passamos pelas estações inferiores, compreendendo como é difícil a melhoria no plano de elevação, devemos guardar a disposição legítima de auxiliar sempre, mobilizando as melhores possibilidades ao nosso alcance, a serviço do próximo.”
    A EXPLICAÇÃO DADA PELO INSTRUTOR QUE ACOMPANHAVA ANDRÉ LUIZ É PROFUNDA, MOSTRANDO O O PORQUÊ DO SACRIFÍCIO DE ANIMAIS EM CERTOS RITUAIS DE QUIMBANDA E CANDOMBLÉ.
    Vou realçar essa observação importante de Andre Luiz.
    DIANTE DO LOCAL EM QUE SE PROCESSAVA A MATANÇA DOS BOVINOS, PERCEBI UM QUADRO ESTARRECEDOR. GRANDE NÚMERO DE DESENCARNADOS, EM LASTIMÁVEIS CONDIÇÕES, ATIRAVAM-SE AOS BORBOTÕES DE SANGUE VIVO, COMO SE PROCURASSEM BEBER O LÍQUIDO EM SEDE DEVORADORA…
    ESTÃO SUGANDO AS FORÇAS DO PLASMA SANGUÍNEO DOS ANIMAIS. SÃO FAMINTOS QUE CAUSAM PIEDADE.
    DESENCARNADOS À PROCURA DE ALIMENTOS DAQUELA ESPÉCIE? MATADOURO CHEIO DE ENTIDADES PERVERSAS

    Nessas explicações na obra de Andre Luiz, vemos que o objetivo dos espíritos desencarnados de baixo padrão vibratório é absorver os fluidos vitais do sangue do animais que são sacrificados nesses centros de candomblé e quimbanda, existe alguns centros de umbanda sem estudo que pratica também esses sacrifícios.
    O objetivo é o Vampirismo psíquico praticado por espíritos inferiores de baixas vibrações mentais e morais, da mesma forma esses espíritos atrasados absorvem os fluidos da nicotina e da bebida dos encarnados que se entregam a esses vícios deprimentes.
    Os espíritos elevados ou espíritos de luz não possuem necessidades matérias e nem apego as coisas matérias, eles estão moralmente depurados dessas coisas.
    Os espíritos de luz estão num padrão vibratório elevado livre das paixões matérias e desejos e vícios terrenos.
    Somente espíritos inferiores de baixas vibrações mentais e morais, podem precisar ou pedir coisas matérias como, cigarros, cachaça, charutos e sacrifícios de pobres animais.

    5)Para afastar os maus espíritos e os vampiros psíquicos do plano astral, temos que LUTAR contra as nossas imperfeições morais e vícios, não adianta usar velas, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens de santos ou de Jesus, sinais cabalísticos, exorcismos, nada disso funciona, seria muito fácil e cômodo usar objetos matérias para afastar os espíritos obsessores e vampiros do mundo invisível, porem, é nos pensamentos elevados e nobres, na prece sincera, na pratica do bem e das virtudes, na reforma moral, que esta a única defesa psíquica contra os maus espíritos.
    Os espíritos maldosos e obsessores não conseguem se sintonizar com as pessoas de pensamentos elevados e de conduta moral reta.
    O Bem repele o mal.
    Wilson Moreno na busca da Verdade.

    • Sitaremim says:

      Achei interessante sua postagem acredito eu que isso é oriundo de sua crença e devido a isso respeito seu ponto de vista, porém desejo deixar um pouco do que acredito e do que aprendi. Não posso deixar referência de livros, visto que nossa cultura milenar é passada de geração à geração de forma oral e aos poucos a medida que vamos evoluindo no plano físico e espiritual.
      O povo de Israel sacrificava animais e aspergia o sangue destes na população visando a purificação deles e o perdão pelos seus pecados. Os cristãos ( Protestantes, Católicos Romanos, Ortodoxos e suas ramificações) não fazem sacrifícios, pois acreditam que Jesus é o sacrifício vivo e seu sangue os purifica de todos os seus pecados. Não sei qual é a sua interpretação de sociedade primitiva, porém creio que estas não se inclui em sua interpretação. Também penso que não acredite que o Deus de Israel se banhava em sangue juntamente com os mortos, ou seja, espíritos desencarnados que vagam pelo nosso plano,ou que o Deus de Israel seja um espírito atrasado.
      No candomblé da nação de Angola religião brasileira, Zambi Npungo( Deus todo Poderoso criador dos céus e da terra e criador e dos Nkisses (dividades criadas por este para proteger nosso planeta e toda vida que nele habita), o sacrifício de animais serve para a purificação de seus seguidores e para outras coisas que não posso revelar. Fato é que o sangue não é para nossos Nkisses e sim uma forma de purificação para nós mesmos. Vale ressaltar que este animal é um ser vivo então não podemos matá-lo só pelo sangue, logo se aproveita a carne, o sangue, o couro e em alguns fundamentos até os ossos.
      Sei que existe vampirismo espiritual, porém creio que sua concepção em colocar as divindades africanas nesse patamar é um erro. Em nossa cultura os chamamos de outros nomes e os afastamos de nós. Alguns de nossa fé professa que é exatamente o que vocês cultuam porém não compartilho com essa linha de pensamento.

  12. ivo says:

    Este post reforça o que eu sabia sobre a “origem” do Satanismo. Antes desta palavra existir, já haviam satanistas, muitos nem sabiam que eram tais. Tenho certeza que o Admin irá transcrever trechos de seus escritos, onde facilmente se identificará a sua veia satanista. Como exemplo, eu poderia citar Nietzche, Aleister Crowley e filosofos humanistas.

  13. Bruno says:

    Primeiramente venho parabenizalo pelos excelentes textos. Gostaria de saber qual a posição do satanismo sobre as possessões que ocorrem nas igrejas evangélicas. Dizendo que as pessoas estão possuídas por demônios e são “expulsos” em nome de Jesus.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Esse é um tema bastante complexo por se tratar de algo que pode ter muitas explicações.

      Quanto ao “Satanismo Moderno”, caberá ao próprio Satanista ter a sua própria opinião sobre o que ele acredita ser a verdade nesses casos.

      De minha parte, me sinto mais à vontade em apenas apontar as possibilidades mais conhecidas, como: (1) Aceitar que muitos desses casos podem ser uma farsa armada para angariar fiéis; (2) que talvez se trate de indução psicológica – sendo que já existem especulações bem fundamentadas sobre essa questão – e, nesse caso, até a própria pessoa acreditaria verdadeiramente que estava sendo possuída pelo demônio; (3) e por fim, para os espiritualistas, é possível acreditar que alguns casos se tratem realmente de uma incorporação, no entanto, seria uma incorporação de uma espírito de “má índole” (e que, devido a isso, seria encarado como um “demônio”).

      No mais, seria até possível que um Satanista (tanto do segmento Tradicional como do Moderno) acreditasse que fosse algum tipo de demônio, mas acho muito improvável que um Satanista ache capaz que um demônio de goécia, por exemplo, fosse incorporar em um membro de uma igreja evangélica e que seria expulso por um Pastor.

  14. Bruno says:

    Obrigado pelo resposta Admin.

    Se pensarmos que de fato houve essa incorporação e este demônio quando mencionado o nome de Jesus foi expulso não teríamos evidencias para dizer que Jesus realmente existe? Ou que teu nome realmente tem poder?

    Me desculpe se essas perguntas já foram discutidas aqui, mas pelo tanto que li do site acredito que não foram ainda.

    Só estou tentando buscar uma resposta para minhas dúvidas que não se calam dentro de mim.

    Abraço.

    • IZIDORIO ALVES DA SILVA says:

      ESSE NEGOCIO EM DIZER QUE HÁ SANATISMO NA MAÇONARIA, É FALTA DE CONHECIMENTO OU ENTÃO ANALFABETISMO, DAQUELES QUE HÁ APROPAGAM.

    • Cristiano says:

      Bruno,

      Jesus é o caminho a verdade e a vida, não se turbe seu coração ele veio para salvar e não julgar, quele que nele crer.

      Simplesmente, o nome de Jesus tem poder pra expulsar demônios, porque não é um nome qualquer e sim do filho de Deus que deu autoridade para aqueles que o seguem expulsem demônios em seu nome.

      Jesus cristo morreu na cruz, más ressuscitou no terceiro dia e vive para todo sempre !!

      Ele morreu por mim e por você levando consigo nossos pecados para que não vivêssemos em trevas mais em luz. Creia em Jesus, se arrependa, o aceite como único salvador, não perca tempo sua volta esta próxima para buscar aqueles que nele esperam.

  15. BOLODÓROS says:

    Prezado(s)

    Procurei saber um pouco sobre satanismo e achei coisas bem bizarras pela net. Coisas do tipo humor negro se posso chamar de humor carbonizado. Coisa pra louco ou pra quem está a fim de ficar meio sem alma e sem empatia pelo próximo. Depois da Tv e da internet eu acredito que o satanismo de hoje vai mudar cada vez mais ao ponto de ter um novo marco zero. Sei lá. Acho o satanismo vai ter que trocar de nome porque fala sério. Tem gente sequestrando outras pessoas e matando em nome do Satanismo. Ponto. É a verdade. Se é da corrente do Antony Lavey do Toninho do Capeta não adianta. Se montaram um clube gay em nome do diabo, o fato é que falar em satanismo é falar de histórias de assombração e isso vem desde a bíblia no novo testamento. Pode ser que na época não tivesse a mesma conotação, mas satanas é um ser adorado e odiado. O satanismo pra mim não começou na idade média, se ele usa rituais antigos é claro que só mudou de nome.

    Bem, eu não gosto de Jesus, não engulo JEOVÁ, e humor negro pra mim não desce. Se isso me faz um satanista eu posso responder. Pode ser.

    Eu fundei a igreja de satanas em são paulo. Onde Lúcifer é Deus. Ela é simbólica, não tem nenhum membro além de mim, Eu sou o sacerdote, discipulo e mestre maior. Não esta aberta a novos membros e pra mim é a verdadeira. O resto é balela. Eu prego satanas no meu trabalho e não nego. Ponto.

  16. Bruno says:

    Bruno says:
    June 24, 2014 at 11:38 am
    Obrigado pelo resposta Admin.

    Se pensarmos que de fato houve essa incorporação e este demônio quando mencionado o nome de Jesus foi expulso não teríamos evidencias para dizer que Jesus realmente existe? Ou que teu nome realmente tem poder?

    Me desculpe se essas perguntas já foram discutidas aqui, mas pelo tanto que li do site acredito que não foram ainda.

    Só estou tentando buscar uma resposta para minhas dúvidas que não se calam dentro de mim.

    Abraço.

  17. Cristiano says:

    Não foi a anjos que ele sujeitou o mundo que há de vir, a respeito do qual estamos falando,
    mas alguém em certo lugar testemunhou, dizendo:
    “Que é o homem, para que
    com ele te importes?
    E o filho do homem,
    para que com ele te preocupes?
    Tu o fizeste um pouco menor
    do que os anjos
    e o coroaste de glória e de honra;
    tudo sujeitaste debaixodos seus pés”.Ao lhe sujeitar todas as coisas, nada deixou que não lhe estivesse sujeito. Agora, porém, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas.
    Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e de glória por ter sofrido a morte, para que, pela graça de Deus, em favor de todos, experimentasse a morte.
    Ao levar muitos filhos à glória, convinha que Deus, por causa de quem e por meio de quem tudo existe, tornasse perfeito, mediante o sofrimento, o autor da salvação deles.
    Ora, tanto o que santifica quanto os que são santificados provêm de um só. Por isso Jesus não se envergonha de chamá-los irmãos.
    Ele diz:
    “Proclamarei o teu nome
    a meus irmãos;
    na assembleia te louvarei”.
    E também:
    “Nele porei
    a minha confiança”.
    Novamente ele diz:
    “Aqui estou eu com os filhos
    que Deus me deu”.
    Portanto, visto que os filhos são pessoas de carne e sangue, ele também participou dessa condição humana, para que, por sua morte, derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o Diabo,

  18. Cristiano says:

    Jesus é o caminho a verdade e a vida…

    Vou te explicar Bruno porque os demônios são sujeito a sair quando falado em nome de Jesus, simplesmente porque estamos falando em nome daquele que tem todo poder sobre os céus e a terra, não de um homem qualquer e sim do filho de Deus, que sendo Deus se fez criatura para morrer em nosso lugar , por nossos pecados, más no terceiro dia ressuscitou e vive para todo sempre.

    Ele venceu a morte e a satanás, constituiu aqueles que nele crê seja feito filho de Deus… Aproveite se arrependa de seus pecados, aceite ele como único salvador e vera a autoridade que esse nome tem. Jesus está voltando a buscar o que nele esperam e todos se ajoelharão diante do Rei da Gloria !

  19. Cristiano says:

    Jesus Cristo é o único Ser humano sem pecado – porque Ele mesmo é Deus – e venceu a morte (apesar das religiões que O mostram preso à cruz, impotente) e ressuscitou novamente. Ele hoje está vivo e pode salvá-lo se você O convidar para ser seu Redentor.

    A Bíblia diz que a salvação é um dom (presente) de Deus: “não de obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:9). No Céu, ninguém poderá se orgulhar de ter chegado lá por seus próprios méritos, senão pela obra perfeita de Cristo. Agora, Deus aguarda a sua resposta para esta mensagem do maior amor. Se você, nesse instante, quiser receber o perdão pelos seus pecados, o dom gratuito da entrada no Céu, então faça uma oração aceitando a Cristo como o seu Deus e Salvador. Fale com Deus sinceramente, usando a oração seguinte como exemplo: “Senhor Deus! Reconheço que estou perdido em meu pecado, porém, agora creio em Cristo. Peço que perdoes os meus pecados. Salva-me agora. Amém!”

  20. CRIS says:

    Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores.
    Romanos 5:8
    Jesus levou sobre si nossas dores, Jesus foi “Homem de Dores”. Ele sabe o que é se sentir deprimido e decepcionado, Ele sabe o que é ser abandonado, covardemente traído, injustamente acusado.

    Acredite. Não o Jesus da religião e nem o Jesus dos religiosos, mas no Jesus da Bíblia, o Jesus que cura, o Jesus que faz milagres, o Jesus QUE NÃO ESTÁ PRESO NO MADEIRO, POIS NEM A MORTE PODE DETÊ-LO.

    Ele quer sarar sua visão de quem És de verdade, e quer sarar sua visão da própria vida.

    Ele quer deixar de ser apenas um personagem religioso, de ‘histórias em quadrinhos’ e ser seu Salvador Pessoal, ser seu Refúgio, seu Conselheiro, seu Mestre…
    Acredite, há saída para você!!
    Que estas palavras possam fazer morada em seu coração e a diferença em sua vida!
    Busque uma igreja, onde pregue a PALAVRA DE DEUS, sem destorções, sem acrescentar nem tirar, para que aprenda mais do Senhor e viva em comunhão com o corpo de Cristo

  21. Fábio Lafaiete says:

    Boa noite, à todos.
    Gostaria de saber, já que este site se propõe a falar sobre Maçonaria, ligando – a ao Satanismo, a que Loja o Adm deste site pertence. Só os Maçons podem falar sobre Maçonaria, os demais apenas especulam.
    Muito se fala sobre “Nova Ordem Mundial”, mas, quem, nos últimos 2 mil anos, tem deixado um rastro de sangue por onde passa? A Maçonaria estimula seus membros a buscarem, incessantemente, pelo Conhecimento… Isto sempre representou uma ameaça aos tiranos, reis e líderes religiosos! Eu acredito sim, que existe um grupo de pessoas que tenta, à todo custo, restringir o acesso ao Conhecimento, a fim de manter o status quo… e, definitivamente, não é a Maçonaria que vem fazendo isso!!! Quem conhece o mínimo de história, sabe que os Maçons foram perseguidos durante a Inquisição, e continua sendo perseguida, pelos tiranos, que temem a rotatividade do poder.
    Vejo sites, por toda a Internet, acusando a Maçonaria de crimes dos quais não se acusa a mais ninguém (estou processando um site, por calúnia e difamação, onde se publicou que “entre os Maçons, há um enorme número de adultérios”). Nos acusam de barbáries, das quais nunca houve qualquer prova!!! Porém, aqueles que nos atacam, geralmente, estão ligados à Instituições religiosas que, ao longo dos últimos 2 milênios, vêm banhando seus livros sagrados com sangue, em nome da sede de Poder!!!
    Desvio de atenção!!! Muito bom!!! Técnicas eficientes, para manter os rebanhos presos à Matrix!!!

  22. Josué Pereira says:

    Eu não vou falar sobre religião e sim sobre o que eu tenho como certo.. Embora tenha recebido o evangelho cristão desde criança.. Eu percebi que desde que me colocavam diante da fefé eu simplesmente não a aceitava.. Minha família entendeu que eu não tenho fé cristã.. Apenas tenho fé satanista.. Até eu acho estranho mas é a minha fé..

  23. francisco santos da silva says:

    eu francisco sempri tive coriosidade por masonaria e eu sempre esperei por um comfite mais eu nunca tive oportunidade e eu lhe pergunto como eu posso me engressar na maçonaria eu gostaria muito ou pelomenos me de a dica ou melhor porfavor me convide

  24. Eduardo says:

    Excelente post, muito esclarecedor essas questões sobre o satanismo, eu não conheço quase nada ainda mas com a ajuda desse blog creio que irei aprender muito. Fiz pesquisas em uns sites e até o momento esse é o melhor não só me estimula a pesquisar sobre o satanismo em si mas estimula estudar Filosofia e Sociologia.

Leave a Reply to Wilson Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>