Satanismo e a Heresia

Começaremos esse primeiro Post da Categoria Satanismo – que terá como foco a Inquisição – falando sobre “Heresia”, que foi a raiz de tudo isso.

Querendo ou não, ainda existe muita confusão com relação ao tema Heresia, afinal, quem nunca ouviu algo completamente sem relação com o Cristianismo ser acusado de herege (mesmo que de brincadeira) e acabou se perguntando se aquilo era mesmo Heresia?

Algo como “fazer macumba em encruzilhada é heresia”.

Será que é mesmo heresia? Você saberia argumentar o “porque sim” ou “porque não”?

Hoje em dia, a palavra heresia significa “a doutrina contrária aquela estabelecida pela Igreja em matéria de fé” ou “prática e/ou doutrina ofensiva a Religião”.

São essas as definições que você irá encontrar se buscar na maioria dos dicionários. A heresia hoje se trata de fazer algo que seja ofensivo ou que esteja em desacordo com a Igreja. No entanto, essa expressão nem sempre quis dizer isso.

Heresia deriva do grego “escolha” (hàiresis) e era muito comum que os filósofos (principalmente os Pré-Socráticos) fossem definidos como Hereges, já que Heresia definia aquele que pertencia a uma escola de pensamento por sua própria escolha.

Foi apenas no começo da era cristã que a palavra heresia passou a ser usada da forma como conhecemos hoje.

Na verdade, hoje nem faz muito sentido defender a palavra heresia como ela era usada antes de Cristo.

Uma coisa é defender o significado de uma palavra (ou expressão) quando ela é usada de forma errada ou equivocada, podendo ser verificado o significado verdadeiro em um dicionário. Outra coisa é defender isso quando a palavra realmente sofreu essa modificação e você não verá ela sendo usada de outra forma – tanto por leigos como eruditos.

Em virtude disso, tudo que veremos aqui, com relação a Heresia, e que venha “depois de Cristo”, se refere ao significado que temos dela hoje em dia (e que vem desde aquela época).

Quando Tudo Começou?

Vamos esquecer as expressões e falar do que realmente importa, que é quando o ato de Heresia começou a ser punido pela Igreja Católica.

Um dos primeiros casos oficiais – talvez o primeiro a ser registrado – não foi tão tardio como a maioria acredita. Ela aconteceu no ano de 268.

O Bispo da Antióquia (Paulo de Samósata) foi condenado – devido a algumas ideias contrárias – por seus próprios irmãos de Fé (também Bispos) que, não satisfeitos com a “condenação”, pediram ao imperador Aureliano que fizesse cumprir o decidido. E sim, isso na época em que ainda haviam algumas perseguições aos Cristãos.

Um caso de intervenção temporal no mundo eclesiástico.

Claro que não foi nada comparado com o que ainda estava por vir. Nesse caso, houve apenas um decreto de deposição – e que demorou 4 anos para ser cumprido de forma plena.

[Cabe lembrar também que, nessa época, as questões doutrinárias ainda não eram muito sólidas e aqueles que professavam ideias diferentes da maioria dos eclesiásticos não se achavam “menos cristãos” por causa disso.]

No entanto, não demorou muito para que essa questão começasse a se complicar e ficar mais “pesada”. Em um determinado momento os bispos começaram a exigir a condenação e morte de todos os hereges.

Em 385, O Bispo Prisciliano foi torturado e condenado (junto com alguns de seus seguidores) pelo Imperador Máximo. Uma atitude que gerou apoio e discórdia.

Haviam eclesiásticos que passaram a defender, com pulso firme, que assim deveriam ser tratados os Hereges e tudo mais que pudesse atrapalhar o estabelecimento e crescimento da Igreja. Enquanto outros ficaram horrorizados com tamanha barbárie e chegaram a condenar essas mortes.

Vale ressaltar que o Papa Sirício também condenou as mortes.

“Mas se o Papa condenou, porque isso não acabou aí?”

Bem, algumas coisas tem que ser ressaltadas com relação a isso.

Antes de mais nada, a atitude de condenação e assassinato não foi aceita por grande parte dos Cristãos e isso poderia gerar inúmeros problemas se ele “vestisse essa camisa”. Afinal, naquela época ninguém estava acostumado ainda a derramar sangue em nome de Jesus.

Além do mais, o Cristianismo não era uma unidade tão forte na época. Se ele resolvesse apoiar, ele perderia  o apoio daqueles que discordaram da questão.

No entanto, não é possível afirmar que os motivos que o fizeram ser contra foram apenas políticos. Ele pode ter se manifestado contra pelo simples fato de não concordar mesmo. Afinal, não havia tantos motivos assim, naquela época, para se preocupar com isso.

Concordo que naquela época já havia um movimento para melhor “solidificar” a doutrina Cristã, entretanto, haviam muitos outros problemas (e problemas de verdade!) que a Igreja tinha de enfrentar.

Particularmente, acho que o alto escalão da Igreja só começou a apoiar tudo isso quando a “Heresia” realmente passou a oferecer algum tipo de risco para a Igreja – o que não era o caso ainda.

Bem, se tivessem deixado o pobre Bispo em paz, talvez as coisas fossem mais tranquilas, mas acontece que, a morte dele não cessaram suas ideias. Muito pelo contrário! Ele se tornou mártir e isso deu início ao movimento “Priscilianista”, que durou ainda um bom tempo.

A Proibição da Liberdade

Gostaria de aproveitar para frisar esse ponto-chave, da história, no combate da Igreja as Heresias, que foi “a imposição de uma verdade universal incontestável”.

Quando a liberdade de pensamento é atacada e as pessoas permitem que isso continue a acontecer (como no primeiro caso, do Bispo da Antióquia), não demora muito para aparecerem os homens que vão querer que as “regras impostas” sejam cumpridas “a ferro e fogo”.

E isso sem falar que também temos de considerar aqueles que vão agir pela ignorância e não pela maldade. Afinal, se fosse realmente verdade que a Doutrina Católica é indiscutivelmente a certa, porque então estariam errados os homens que querem eliminar “o mal do mundo”?

Eles apenas estão preocupados com os ignorantes que cultuam algo contrário e que, por isso, irão para o inferno. Estão apenas cuidando dos outros homens. A ideia é matar alguns para evitar o sofrimento eterno da humanidade. Muito justo, não?

Também imagino que devem ter existido pessoas que não queriam matar os “hereges”, mas que acreditavam, verdadeiramente, que estariam fazendo um bem maior – inclusive para os que estavam sendo mortos – e passaram a apoiar a causa.

No mais, também não podemos afirmar que essa era uma característica comum, partindo do pressuposto que o povo era mais “primitivo” naquela época.

Naquela mesma época – entre os Judeus – havia uma discussão muito intensa entre Fariseus e Saduceus que discutiam entre si se existia a ressurreição após a morte ou não. Questão essa que é IMPORTANTÍSSIMA e que nem por isso alguma das facções pensou em excluir, caçar, torturar e/ou matar os membros da outra.

Como podem ver, os problemas começaram logo no início do Cristianismo. Será que eles poderiam ter sido evitados? E se fossem, será que o Cristianismo teria crescido tanto?

Possivelmente nunca teremos essa resposta.

 

Veja Também

Maçonaria, Inquisição e a Igreja Católica
Maçonaria – Jesus e a Raiz do Cristianismo
Maçonaria – Filosofia do Cristianismo Primitivo
Maçonaria – O Imperador Constantino
Maçonaria – A Igreja e os Templários
Satanismo e a Heresia
Satanismo – Santo Agostinho e a Inquisição
Satanismo – Carlos Magno e a “Unidade” Cristã
Satanismo – Cabala no Renascimento
Satanismo – Magia e Filosofia do Hermetismo
This entry was posted in Satanismo. Bookmark the permalink.

17 Responses to Satanismo e a Heresia

  1. Marcio says:

    Esse blog é uma HERESIA

    • Jorge Noel says:

      Conforme o comentário do Marcio, esse blog só pode ser uma HERESIA porque o mano Admin “escolheu” este post para ser publicado nesta semana. Belo trabalho, meu querido.

      Só uma errata: a cidade de Antioquia tem a sua pronúncia como ‘Antiôquia’ e não ‘Antióquia’ como o autor publicou aqui.

  2. Gabriel P. says:

    Olá Admin!!

    Então, sobre esse tema, gostaria de recomendar para quem ainda não viu, o filme “Alexandria”, que mostra bem esse periodo de transição religiosa e talvez a semente da intolerancia religiosa. (Apesar de que eu estaria sendo ingênuo de achar que a intolerancia religiosa nunca existiu antes daquele tempo…)

    Sobre essa pergunta que você lançou admin, acredito que não. É impossivel conseguir segurar esse ímpeto de ditador dos cristãos. Hoje vemos claros exemplos disso mostrando as imposições que os “religiosos” fazem ao restante da sociedade. Estado esse laico, diga-se de passagem. De crucifixos pendurados em predios publicos, perseguição a terreiros de candomblé, até ensinamentos religiosos em escolas publicas. Infelizmente os crentes e catolicos leêm a Biblia, e ganham uma autoestima enorme, como se fossem o proprio Deus que tem o poder de dizer o que é certo ou errado.

    O mesmo exemplo serve para os muçulmanos, porem estes mandam em outras terras longe daqui.

    Abraços!!

  3. Carlão says:

    BOA!

  4. Cecília says:

    Se a minha Igreja contasse essas coisas ao invés do padre ficar lendo partes sem sentido da bíblia eu teria me interessado mais a ir na Igreja do que ficar em casa.

  5. João Felipe Azeredo says:

    “Quando a liberdade de pensamento é atacada, e as pessoas permitem que isso continue a acontecer (como no primeiro caso, do Bispo da Antióquia), não demora muito para aparecerem os homens que vão querer que as “regras impostas” sejam cumpridas “a ferro e fogo”.”

    Cara, esse é quase o resumo da história da humanidade.

  6. raph says:

    Quem dera todos fossem heréticos conforme os pré-socráticos…

  7. Grazzy says:

    Imposição da Verdade Absoluta e O Bem Maior… Religiosidade… E Poder: combinação sempre mortal. Tudo sempre em nome da fé, de Deus e da Salvação…
    Éhh, sou herege assumida (graças a deus)!!

  8. O HERMETISTA says:

    Tenho uma duvida, talvez inocente, talvez nem tanto, que me atormentou sempre:
    Já li e reli a Bíblia Sagrada varias vezes (RESSALTO QUE NAO SOU CRENTE FUNDAMENTALISTA, acho que já deu pra perceber isto rs) acho que pelos mesmos motivos que o fez recomenda-la e outros mais místicos. Porque existe tanta contradição entre os ensinamentos de JC e os atos de varias igrejas cristãs? por exemplo: Jesus buscava as ovelhas negras certo? para as pacificar e as arrebanhar certo? ensinando a importância do perdão, trouxe as ‘boas novas’ para que cessasse a violência estabelecida por outros profetas (que prefiro não citar), e “sua igreja” perseguiu as ovelhas negras para mata-las e condena-las ao inferno.
    Jesus revoltou-se quando viu o comercio estabelecido dentro do templo de seu Pai, hoje em dia pastores vendem pacotes de tv a cabo e existem lojas dentro de templos evangélicos. Porque os fiéis não questionam estas contradições???? me parece que os cristãos não leem a bíblia.

  9. O HERMETISTA says:

    para esclarecer: entendo porque tais coisas são feitas, o que não entendo é como elas não são questionadas ou até mesmo reformadas pelos seguidores de JC (pois não falta estudiosos do evangelho nessas igrejas).

  10. O HERMETISTA says:

    JC queria formar sua Igreja sobre “Pedro” mas parece que igreja romana esta sobre um monte de areia fina.

  11. Wilson says:

    A questão do julgamento,devemos julgar, devemos criticar,devemos condenar??? O mal crece na sociedade, pela omissão e passividade de muitas pessoas, não podemos ficar Calados, por que, quem Cala consente. O Mestre Jesus não ficou calado diante dos Vendilhões do Templo, pelo contrario, Ele usou um CHICOTE e expulsou esses picaretas a ponta pé, e chamou eles de ladrões, vemos que Jesus não era omisso e nem passivo diante das coisas erradas e falsas. O Mestre Jesus também criticou os fariseus, escribas e os sacerdotes judaicos, chamando eles de Hipocritas e raça de viboras, isso mostra um Jesus Moralizador e criticista, que as Religiões procuram esconder. O mal deve ser julgado e condenado sempre, não podemos ser cegos e mudos perante as coisas falsas e erradas, um exemplo, um politico corrupto e mentiroso, deve ser criticado e condenado, para o bem da sociedade.Não criticar, não condenar, não julgar, é ser Omisso e passivo e quem cala consente, muitos embusteiros, picaretas e malandros usam essa frase ” não devemos julgar para não sermos julgados” eles usam tal frase de forma maliciosa para evitar a Critica construtiva e a Justiça, eles querem levar as pessoas a um estado de inercia e omissão, favorecendo assim o crecimento do mal. Uma outra questão, devemos respeitar sempre o livre ábitrio de uma pessoa, CLARO QUE NÃO. Devemos respeitar o livre árbitrio de um criminoso? Devemos respeitar o livre ábitrio de um politico corrupto e malandro? Devemos respeitar o livre árbitrio de um traficante? Devemos respeitar o livre árbitrio de um suícida e deixar ele se matar? Devemos respeitar o livre árbitrio dos exploradores? Devemos respeitar o livre árbitrio das pessoas que maltratam os animais? Devemos respeitar o livre árbitrio das pessoas que praticam o Mal???????? Por que o Mestre Jesus não respeitou o livre árbitrio dos fariseus, escribas e dos sacerdoter judeus??? Por que Jesus não respeitou o livre árbitrio dos Vendilhões do Templo??? O que deve ser Respeitado é a Moral, a Justiça, as Virtudes, deu para entender. As forças do mal querem levar as pessoas para a Omissão e passividade, por que, assim o terreno fica livre.Quem cala Consente. Um abraço meus amigos.

  12. Wilson says:

    A questão da Tolerancia. A Tolerância é sempre uma Virtude, devemos tolerar sempre? Para resumir, vejamos exemplos diretos. Devemos tolerar os vicios? Devemos tolerar os politicos corruptos e mentirosos ? Devemos tolerar os criminosos? Devemos tolerar as drogas ? Devemos tolerar os maus tratos com os animais? Devemos tolerar a poluição de rios e florestas? Devemos tolerar os exploradores? O Mestre Jesus Chamou os fariseus e os escribas de Hipocritas e raças de Viboras, jesus foi intolerante com eles? O Mestre Jesus quando foi no Templo, ele expulsou os Vendilhões com um chicote na mão e virou as barracas dos vendilhões, chamando eles de Ladrões, jesus foi intolerante com eles??? Quando toleramos os vicios somos intolerantes com as Virtudes. Quando toleramos os crimes somos intolerantes com a justiça. Quando toleramos a imoralidade, os maus habitos e os maus desejos, somos intolerantes com a elevação moral. Quando toleramos a escuridão somos intolerantes com a LUZ. Tolerar o mal é ser intolerante com o Bem, pense nisso. O ser humano é um Espirito encarnado no mundo terra para EVOLUIR pelo Aprimoramento Moral e Intelectual de si mesmo, mediante seu esforço pessoal e sua luta, o Espirito humano está no plano terreno é para VENCER as suas imperfeições Morais e crecer espiritualmente, pela pratica sincera do Bem e das Virtudes, cultivando pensamentos elevados e sentimentos nobres e principalmente PRATICANDO as Virtudes, portanto, temos que COMBATER as imoralidades, vicios, maldades, maus habitos,crimes,corrupções etc. Não podemos ser tolerantes com as forças do mal, não podemos tolerar a serpente, a omissão e a passividade vai dar espaço para o mal crecer, o Mestre Jesus expulsou os Vendilhões do templo com um CHICOTE na mão, devemos raciocinar nessas questões.

  13. Cost says:

    A escolha:
    Ou um ou o outro. Eu estou certo?, um está certo?, o outro está certo? Quem está certo?
    O bem?, O mal?, O bem e o mal…???? Ainda temos heresia! Não se sabe até quando!

  14. BOLODÓROS says:

    Bem, sinceramente eu aplico algumas peneiras para falar de heresia eclesiástica. A primeira é, tenho absoluta certeza e prova material que satanistas pregam a destruição de inimigos. Algo plenamente normal onde humanos comem, erbivoros e são comidos por anacondas, crocodilos, correção de formigas, piranhas, peixes gigantes e alienigenas e etc… Logo seria muito mais prático calar a boca e não ser nada a fim de aumentar as chances de não ser perseguido por nenhuma seita ou religião. Percebo que a língua é o maior culpado pelas mortes no mundo do que qualquer doença. Dizer que se é isso ou aquilo pode trazer grandes problemas. A igreja perseguiu caras que fazem magia negra para destruir seus inimigos nos tempos atuais. Pena de morte é um mal necessário? É a segunda peneira.

    A terceira é. Se um satanista não acredita em vida após a morte. Por quê ele vende sua alma? É para mostrar que realmente é um burro e vai fazer tudo sem questionamentos?

    Afinal o site é satanista e massônico.

    A pergunta final o que é heresia para massons e satanistas.

    De vez em quando vou a lojas de artigos massõnicos onde compro normalmente um pentagrama das filhas de jó. Porque simplesmente é meu simbolo. E me ajuda na vida material usar este simbolo. Ajuda contra tudo que não é muito ético. Inclusive e principalmente por pessoas más intencionadas. Bem o fato é que os massons não gostaram muito de eu ir lá. Apareceu um médiun não sei se estava possuído, e começou a falar do nada. Ele simplesmente entrou e começou a falar estou dano ku, estou dando o fiofó, bem, e o qque isso tem a ver comigo? O fato é que eu havia torado o fiofó de traveco e tenho certeza que aquilo era pra mim. E estavam tentando me intimidar pra não entrar mais lá.

    RISADAS. VAI MECHER COM MASSON E JUDEU PRA VER QUANTOS ANOS DE ATRASO NA VIDA. VAI RSSSSSSSS.

    PORTANTO O QUE É HERESIA PRA CADA INSTITUIÇÃO.?

  15. BOLODÓROS says:

    QUER SABER O QUE É HERESIA,

    FALE COM UM MASSON USANDO TERMOS MASSÔNICOS PRA VC LEVAR UMA ENRABADA DELE.

    ENTRE EM UM TEMPLO SEM SER CONVIDADO, CHEGUE LA CORRENDO E CONSIGA ENTRAR PRA VER SE NÃO TE COLOCAM PRA FORA.

    É PRA MASSON EU SOU PROFANO E SÓ A MINHA PRESENÇA NA LOJA SERIA UMA PROFANAÇÃO TOTAL.

    ENTÃO SÓ NÃO CONCORDO EM MATAR HEREGES, DE RESTO PODE ME CHAMAR DE ´ZE RUELA, VIADÃO ATIVO, QUEIMADOR DE FUNIL ETC….

    TODO MUNDO UM DIA JÁ ESTEVE SUJO NA RODINHA. SE A MASSONARIA FOSSE TÃO TOLERANTE IRIA DEIXAR NO OCULTO QUE NOS CHAMAM DE PROFANOS, JA QUE SÃO SEGREDOS PRA CA E PRA LA PORQUE NÃO TIVERAM A TOLERÂNCIA DE GUARDAR MAIS ESTE.

    OS SATANISTAS FICAM COM ESSE NOME PELO MESMO MOTIVO QUE O MEU. AFRONTAR OS CRISTÃOS PREGADORES DO CÉU QUE SÃO TODOS UNS FALSOS MORALISTAS EM GRANDE MAIORIA. ENFIM, OS SATANISTAS E OS MASSONS COMO TODAS AS RELIGIOES PRATICAMOS A INTOLERANCIA DE ALGUMA FORMA.

    PRONTO E DAI? CADA UM NO SEU QUADRADO MANO. É ISSO QUE INTERESSA. DANE SE O QUE FALAM DE MIM, EU SOU MEU DEUS PARA ME RECONSTRUIR E CALAR A BOCA DOS IGNORANTES COM O TEMPO E COM AS OBRAS, EU NÃO APRENDI A DOMINAR TODAS AS MINHAS PAIXÕES. ALIÁS SOU UM ANIMAL ASSUMIDO.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>