Satanismo e a Magia Enochiana

Alfabeto EnochianoEssa semana, vamos dar prosseguimento com um assunto que interessa a muitos de vocês – sendo Satanistas de LaVey ou não:

A Magia Enochiana!

O assunto costuma interessar porque trata de Anjos, algo que sempre desperta a atenção e a curiosidade nos demais.

Primeiramente, isso acontece porque já temos uma ideia cristã pré-concebida do que são os Anjos.

Segundo porque, já tendo essa ideia, nos interessa saber o que outras correntes tem a dizer sobre esse assunto.

O Satanista se interessa porque LaVey, em sua Bíblia Satânica, apresenta 19 das Chaves Enochianas, que é o que desperta no satanista o interesse sobre o que é e como funciona a Magia Enochiana.

Movimento Ocultista

A Magia Enochiana surgiu no começo do estabelecimento das bases Ocultistas, no início do Século XV. Sua história é de que ela (a Magia Enochiana) foi transmitida diretamente dos Anjos para John Dee e Edward Kelley.

Kelley era apenas o “caminho” pelo qual os Anjos podiam transmitir tudo que precisavam, sendo Dee o verdadeiro Mago realizador do processo.

A Magia Enochiana consistia da aplicação da linguagem angelical para a abertura dos diversos Portais que seriam capazes de inúmeras realizações – sendo que os próprios John Dee e Edward Kelley não tinham consciência plena do poder de realização da Magia Enochiana, quando ela estava sendo transmitida a eles.

A propósito,  é chamada “Magia Enochiana” porque conta-se que os Anjos se declararam os mesmos Anjos da história de Enoque. Hoje ela é muito conhecida devido ao fato de ter sido adotada pela famosa Ordem do Século XIX conhecida como Golden Dawn.

Sei que qualquer ocultista já ouviu falar na Golden Dawn, afinal, possivelmente ela foi a maior das Ordens Ocultistas que o mundo já pode presenciar, no entanto, ela teve uma história muito interessante que vale a pena ser contada nesse Blog, pelo fato da Golden Dawn ter sido um movimento fundada por Maçons.

Certamente, esse não será o momento para contar essa história – mas já está anotado para que seja apresentado no futuro. Aliás, eu estava vendo a minha lista de coisas que eu já disse que “teria que deixar para o futuro” (porque aquele não era o momento) e ela está ficando grande e interessante.

Admito que antes de começar o Blog eu fiquei um pouco receoso de estar preparando tanto material e depois aquilo não dar em nada (por talvez, não ter muitas visitas). Felizmente, tudo ocorreu melhor do que eu havia imaginado. E quando digo “preparado tanto material” é porque a maioria dos Posts que vocês leram, até o início do mês de Março, já estavam “meio escritos”.

Ou seja, eu já tinha escrito o material de forma “fria” e, na semana em que aquele Post ia entrar, eu relia o Post acrescentando coisas pontuais a ele como assuntos das semanas anteriores, sobre os posts que deveriam vir e etc. Acrescentando também um começo e um fim, já que os que deixei escritos começavam de repente. Enfim, em Março esses textos se encerraram, sobrando apenas alguns poucos já escritos – sobre Santo Agostinho, sobre os Jesuítas, sobre a “Congregação para a Doutrina da Fé”, dentre outros – que são referentes a Inquisição (da nossa próxima série de Posts).

Mas, voltando ao assunto – já que tudo ocorreu melhor do que o planejado – em algum momento desse Blog vou falar de vários movimentos que foram influenciados pela Maçonaria, indo dos Escoteiros à Golden Dawn. Não sei dizer quando, mas basta acompanhar o Blog que você saberá quando.

Magia Enochiana e o Satanismo

Não é difícil imaginar qual é a ligação que as pessoas acreditam que a Magia Enochiana tem com o Satanismo, certo? Basta dizer que Magia Enochiana trata de invocações (ou evocações, dependendo da situação) para que alguém diga que “se tem invocação é coisa do demônio e é óbvio que isso só podia ser coisa de Satanista”.

Claro que o motivo não é esse. Como eu já disse no começo do Post, a relação está no fato de LaVey apresentar as “Chaves Enochianas” na Bíblia Satânica.

Esse é um dos pontos mais fortes que demonstram LaVey como Ocultista. Se o Satanismo fosse mesmo ateísta, como alguns ainda insistem, jamais teríamos um conteúdo como esse associado a Bíblia Satânica.

Obviamente, LaVey não apresenta as Chaves Enochianas sem fazer um breve comentário que, apesar de não esclarecer diversos pontos, apresenta a forma como o Satanista enxerga a questão angelical.

Como os Anjos são tratados como “ângulos”, ele enxerga os Anjos apenas como janelas abertas da quarta dimensão, acentuando a questão (já bem clara) da impessoalidade ocultista e metafísica que é identificada no Satanismo.

Os Anjos e a Egrégora

Essa parte é um pouco mais curiosa.

Para quem não conhece, deve estar imaginando que esses Anjos são Anjos “pessoais”, sendo então entidades com uma personalidade própria, do mundo espiritual – como se fossem espíritos. No entanto, o ocultismo mais pragmático enxerga os Anjos como Egrégoras.

Lembram que eu falei sobre a Egrégora no Post “Maçonaria Espiritual”?

Eu apenas havia dado uma explicação rápida sobre a Egrégora ser um “conjunto de pensamento que visa um objetivo central” e que fica estabelecido no plano astral. Mas agora, aproveito para explicar uma etapa um pouco mais complexa acerca da Egrégora.

A Egrégora (em teoria) se torna uma entidade viva – sim, foi isso que eu disse. E acredito que o melhor dos exemplos seja o contato que alguns Ocultista (mais experientes) tem com os “Deuses”.

Quando um Ocultista “não-místico” fala sobre entrar em contato com um Deus ele geralmente está se referindo a Egrégora que foi criada daquele Deus. A maioria, por exemplo, não crê na existência dos Deuses Gregos e Egípcios – mas utilizam dessa força e energia para si.

Em outras situações o Ocultista realmente pode conversar com algumas dessas entidades (como já foi relatado por vários ocultistas conhecidos).

Essa é, basicamente, a forma mais aceita no Ocultismo acerca dos Anjos. Todavia, cabe lembrar que muitos ainda defendem que esses Anjos sejam entidades verdadeiras e pessoais que estão no seu processo de evolução – como acontece com os seres humanos, segundo os que tem uma visão mística do mundo. Esse é um caminho bem mais aceito para aqueles que são adeptos de correntes como a Teosofia.

Bem, independente de qual for a sua opinião sobre o assunto, procure entender os dois lados da questão antes de fazer um julgamento definitivo.

Anjos costumam ser assuntos fascinantes. Aproveite que o Satanismo lhe dá um bom motivo para isso (no caso de você ser Satanista) e estude o assunto com a devida atenção que ele merece.

 

Veja Também

Satanismo e o Existencialismo
Satanismo e a Filosofia de Nietzsche
Satanismo e a Virtude do Egoísmo
Satanismo e a Lei de Talião
Satanismo e os Corpos Espirituais
Satanismo e a Thelema
Satanismo e a Magia Enochiana
Satanismo e a Sagrada Magia de Abramelin
Satanismo – Missa Negra e a Magia do Caos
This entry was posted in Satanismo. Bookmark the permalink.

23 Responses to Satanismo e a Magia Enochiana

  1. Jorge Noel says:

    Quanto tempo, meu querido Admin!

    Lendo agora sobre a Egrégora e a personificação desta em uma entidade viva, isso me fez lembrar da entidade da Maçonaria conhecida como “Juda” (ou “Yoda” – dependendo da escrita e pronúncia), e alguns ocultistas atestam a existência desta entidade na Maçonaria. Não quero assustar alguns maçons e leigos sobre esta tese se é verossímil ou não, apenas quero entender mais acerca desta entidade. Sabe alguma coisa sobre esta entidade-egregóra ou ignora também?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Quanto tempo mesmo, meu caro…

      Eu ouvi falar sobre isso há anos atrás. Isso vem de décadas atrás, daquele período OTO/Maçonaria… Você já chegou a ler a “Carta Aberta a Todos os Maçons”? É dessa época, quando a Maçonaria Paulista e Carioca tinha mais ligação com esses movimentos (e membros bem mais interessados também).

      Eles definiam o Yoda como a Entidade-Egrégora que direciona a Maçonaria para seus “verdadeiros caminhos” e, por isso (em teoria, obviamente) movimentos como a “O.T.O” e a “Golden Dawn” surgiram.

      • Jorge Noel says:

        Já estava ficando melindroso pela demora…rsrs

        em relação à “Carta Aberta a todos os maçons” será que é aquela que o ocultista e maçom Marcelo Ramos Motta escreveu? Não me recordo muito bem. Sei que havia uma época que o pessoal levava mais a sério os princípios e os paradigmas da Ordem. De tudo isso posso concluir que não podemos ser saudosistas e relembrar uma época e uma egrégora como a melhor. Cada época tem os seus desafios, idealismos, perspectivas e, sobretudo, egrégoras próprias.

        Ademais, agradeço os esclarecimentos e vamos mantendo o contato e saiba também que apesar de não participar diretamente das discussões ultimamente, venho lendo cada post fielmente e fervorosamente como qualquer devoto fundamentalista (no bom sentido, é claro!).

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Sim, é essa Carta mesmo, meu caro…

          É, você tem toda a razão. Cada época tem suas peculiaridades. Mas, o que me incomoda mesmo é que em todas elas ocorrem as “divisões”, dentro da Ordem.

          Sou eu que agradeço a participação, meu Irmão. Alguns Irmãos como você e o Caibalion sempre dão ótimas contribuições….

  2. Marcello says:

    Admin,

    Você não faz ideia do quanto esclareceu a minha visão com relaão aos anjos. Eu nunca havia percebido que havia essa distinção entre as doutrinas ocultistas, mas agora que você disse eu vejo que realmente ela sempre existiu – e por eu não ter visto eu me confundia muito com isso. Preciso rever meus conehcimentos para montar esse quebra-cabeças novamente.

    Obrigado!

  3. Caibalion says:

    Admin
    Voce poderia detalhar melhor dois pontos? o que seria a concepção de “janelas abertas da quarta dimensão” e qual o alcance de “anjos como entidades “vivas”.
    Grato

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      1. Algumas correntes espiritualistas chamam de “quarta dimensão” a dimensão do “mundo espiritual” – e LaVey faz o mesmo.

      2. Fiquei na dúvida quanto a sua pergunta. Você se refere as “egrégoras como entidades vivas”, ou, aos “anjos pessoais (entidades com uma personalidade própria)”?

      • Caibalion says:

        Minha dúvida é quanto às egrégoras como entidades vivas. Consigo entender que uma egrégora atue independentemente de sua vontade. Mas costumo ve-las como, se me permite a analogia, softwares de computador. Quando vc ativa um programa, ele atua. Mas quando vc fala em egrégoras vivas, fico indagando se há algo a mais que ignoro.
        Grato

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          A comparação com “softwares” é realmente muito boa. Mas fique tranquilo, certamente você, como eu e todos os demais interessados, ignoramos várias coisas com relação a Egrégora. Afinal, estamos tratando de algo que está bem mais longe de ser demonstrado do que a ‘Magia Prática”. Ou seja, o que nos resta é a Literatura de alguns poucos Grandes Iniciados.

          Dentro dessa Literatura é possível afirmar tanto um (exemplo do “sotware”) como o outro (com relação a entidades plenamente conscientes). No entanto, quando falo em ‘egrégoras vivas” isso é aplicável em ambos os casos. Ainda que ela atuasse obedecendo uma série de regras, ela poderia até não atuar com sua própria vontade, mas atuaria como um ser consciente.

  4. Luiz says:

    Achei muito mais “provocador” do que instrutivo o texto. Proposital não? rs
    Parabéns pelo sucesso do blog.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Foi um pouco sim, mas é o que Satanismo trata – com relação a Magia Enochiana. Eu apenas não fui além.

      Mas pretendo, no futuro, quando já tivermos tratado do que é mais essencial.

  5. Jacó says:

    Muito legal! Então seria um portal, ou algo do tipo que pode se manisfestar como um ser pessoal? Ah minha cabeça…

    Texto muito curioso e interessante.

    Existem passagens na própria Bíblia que dizem que anjos são mentes sem corpos, por isso podem manifestar a forma desejada.

    E viva o mestre Yoda!

  6. Jacó says:

    Penso que estamos em um tempo em que estes assuntos são mais aceitos do que antes. Estamos menos ignorantes.

    Muito feliz por este blog.

  7. Iceberg says:

    Excelente post ! Uma dúvida surge: se egrégoras são pensamentos “canalizados” por pessoas que eventualmente adquirem identidade própria, o que teria causado uma ação conjunta de vários indivíduos (em uma época em que não havia um meio de comunicação em massa como hoje), para que uma ideia X fosse tão potentemente amalgamada ao ponto de adquirir individualidade ? Divagando um pouco a esse respeito, chego a outra questão… se os “anjos” são egrégoras em evolução, nós também não poderíamos ser egrégoras? Agradeço desde já a “possível) resposta, se tiver sido clara minha pergunta.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Na verdade, os meios de comunicação de hoje não seriam necessários em diversas situações. Por exemplo: Ter um mesmo Ritual sendo realizado por todos os praticantes de uma religião já poderia ser suficiente para construir e manter uma Egrégora. Ou seja, bastaria que todos seguissem as mesmas diretrizes, pregadas pela própria religião, para que isso fosse possível.

      Com relação ao segundo questionamento. Bem, dentro da definição de Egrégora, o ser humano não poderia ser considerado uma egrégora porquê essa dependeria sua existência da “força-pensamento” de outra criatura. Claro que, poderíamos imaginar que tais criaturas existem e que nós não sabemos disso, certo? Mas isso implicaria diretamente no processo de surgimento de outros seres humanos, o que não acontece, tendo em vista que nossa forma de reprodução depende exclusivamente de nós.

      • Iceberg says:

        Obrigado pela resposta. Seu raciocínio foi esclarecedor, porém me surgiu outra questão. Acho que existe um argumento a favor da teoria dos anjos serem entidades pessoais, se levarmos em conta os relatos dos anjos “caídos” terem procriado com humanas (claro, levo em consideração também isso ser uma metáfora).

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Com certeza, meu caro. As teorias sobre os anjos serem entidades reais são interessantíssimas.

          Minha resposta acima era apenas com relação ao ser humano poder ou não ser uma egrégora. Com relação aos anjos serem egrégoras, essa é a teoria dos que defendem alguns segmentos da Magia Prática, mas a verdade é que ambas as teorias tem o mesmo valor.

          Num futuro pretendo abordar a visão dos anjos como entidades.

  8. wilson says:

    O valor do pensamento. Nós somos o que pensamos e atraímos pelo pensamento o Bem ou o mal, tudo depende da Sintonia vibratoria dos pensamentos e sentimentos, uma pessoa com maus pensamentos, vicios, maus desejos e maus hábitos, vai entrar em sintonia com os espiritos inferiores, pertubadores e obsessores do plano astral ou mundo espiritual, atraímos sempre pelo pensamento e sentimentos, é por isso que devemos Disciplinar e purificar nossos pensamentos, mendiante pensamentos elevados, sentimentos nobres e a pratica sincera do bem e das Virtudes, conseguimos atrair os Espiritos de Luz e afastar os maus espiritos. Tudo depende das nossas condições mentais e morais, a proteção espiritual quem faz é a propria pessoa, conforme, seus pensamentos e conduta Moral, não adianta usar velas, amuletos, roupas brancas,imagens de santos, terços, talismã, nada disso pode afastar os maus espiritos e as energias negativas, somente a Conduta Moral elevada e os pensamentos puros e firmes no Bem, é que podem repelir as forças espirituais do mal. O Bem repele o mal, assim como o Calor repele o frio. O ser humano é aquilo que ele pensa e faz, o Mestre Jesus disse, o ser conforme pensar assim será, portanto, pelo pensamento entramos em sintonia vibratoria com o mundo espiritual e atraímos bons ou maus espiritos, conforme, o padrão Moral desses pensamentos. O pensamento é uma Força psiquica, ele têm forma, peso, cor, existe as formas-pensamentos ou larvas mentais que flutuam pelo plano astral feito bolhas de sabão, essas formas-pensamentos podem tomar varias formas fluidicas, os espiritos obsessores criam formas-pensamentos de monstros, bruxas, caveiras, morcegos, para atormentar pessoas que possuem a videncia ou visão pisiquica, para se defender desses espiritos maldosos e ignorantes, basta levar uma vida moralmente positiva, com pensamentos alegres, otimistas, elevados, praticando o Bem e as Virtudes, os pensamentos puros e firmes no Bem é a espada de Luz que afaste os espiritos imundos. O ser humano é um Espirito encarnado no mundo terra ou plano material para Evoluir pelo seu Aprimoramento Moral e Intelectual, mediante seu esforço pessoal e sua luta, temos que cultivar Valores Morais positivos, ser bom, correto, honesto, trabalhador, cordial, educado, fraterno, ajudar os necessitados, cultivar pensamentos positivos e nobres, amar e respeitar os animais,combater os maus hábitos, combater os vicios, combater os maus desejos, temos que brilhar a nossa Luz, por que, nós somos filhos da grande LUZ, nós estamos no mundo terra é para VENCER as nossas imperfeições Morais e evoluirmos, acredite na força de seus Pensamentos, o ser conforme pensar assím será, pelo pensamento positivo podemos Vencer e destruir as forças do mal, nós somos Luz.

  9. wilson says:

    A atmosfera terrena ou psicosfera esta repleta de formas pensamentos inferiores e de espíritos apegados a matéria, as paixões, aos vícios e desejos terrenos, existe milhões de espíritos desencarnados na atmosfera e na crosta terrestre, esses espíritos querem continuar a viver a vida material, eles querem saciar seus desejos e vícios e interferir na vida dos encarnados.
    Muitos desses espíritos são sofredores, outros são perturbados e perturbadores, outros são viciosos cheios de manias, vícios, desejos torpes, outros são vingativos e astutos, outros são mentirosos, embusteiros e mistificadores, outros são vampiros sugam os fluidos vitais das pessoas e também sugam os fluidos da nicotina, do álcool, das drogas, outros são maldosos sentem inveja das pessoas boas e corretas e procuram obsidiar essas pessoas, agem pela inveja do bem, são uns infelizes.
    Existe outros espíritos maldosos que se agrupam em bandos ou Falanges e trabalham de forma técnica para vampirizar e obsidiar as pessoas que são invigilantes com seus pensamentos e conduta moral, são os trabalhadores do mal, entidades das sombras.
    Nós os encarnados vivemos dentro dessa região espiritual inferior, por que, ela abrange a crosta e atmosfera terrena, muitos pesquisadores chamam essa região de astral inferior ou umbral.
    Esses espíritos desencarnados apegados a matéria e as paixões e vícios terrenos, possuem um perispirito denso, turvo, grosseiro e impuro e eles sofrem a Lei de gravidade e ficam retidos na psicosfera terrena, para afastar esses espíritos inferiores, perturbadores e obsessores, temos que entender o seguinte, não existem milagres, não existe protecionismo divino sobrenatural, tudo depende das nossas condições mentais e morais ( condições vibratórias), pela Lei das atrações psíquicas, os iguais se atraem e os diferentes se repelem, atraímos espíritos desencarnados que se identificam com os nossos pensamentos, sentimentos e atitudes.
    Vamos concluir disso tudo, que a Proteção espiritual quem faz é a própria pessoa, conforme seus Pensamentos e Conduta moral.
    Uma pessoa correta, honesta, caridosa, cordial, digna, sem vícios, com pensamentos positivos e nobres, repele naturalmente os maus espíritos, não havendo sintonia vibratória os maus espíritos se afastam.
    A Luz do Cristo repele os agentes das sombras.
    Temos que cultivar as Virtudes ensinadas pelo Grande Mestre Jesus o Cristo, pensar em Cristo, sentir o Cristo, praticar os ensinamentos do Cristo, é se iluminar, e a Luz espanta a escuridão.
    Nós somos filhos da Grande Luz, nós somos Luz, nós estamos na Luz, nós temos a Luz, nós evoluímos é na Luz.
    Essa Luz são as Virtudes, cada virtude que adquirimos mais força teremos para afastar os maus espíritos e atrair os Espiritos de Luz.
    As Virtudes esse é o caminho.

  10. O HERMETISTA says:

    Li que um dos dois ocultistas responsáveis pela revelação acreditava serem demônios e o outro anjos. isso se confirma?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      No livro de Magia Enochiana do Donald Tyson (que é um dos melhores registros sobre o tema) podemos ver uma característica curiosa sobre os dois. John Dee sentia-se mais confiante com relação as informações dos anjos. Ele acreditava que, de certa forma, ele estava sendo um escolhido de Deus. Já Kelley era mais cético nesses aspectos (o que não quer dizer que ele não estivesse disposto a registrar todo aquele conhecimento que ele recebia). Não sei se Kelley chegava a considerar que eles fossem demônios, no entanto, se eu tivesse que apostar diria que é bem provável que ele tenha cogitado a possibilidade de serem demônios.

  11. bianca paszczuk says:

    Olá :3 sou nova no meio ocultista e eu gostei muito desse blog. Virei ler mais post por aqui.

    Parabéns pelos textos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>