Satanismo na Idade Média

“Mas Deus tira férias?? R: Claro, você nunca ouviu falar em Idade Média?” – O Todo Poderoso (Diálogo entre Bruce e Deus).

Frades | Maçonaria e SatanismoSeguindo nossa Série de posts com relação ao Satanismo, vamos falar hoje da (suposta) aparição do Satanismo no mundo.

Caso você ainda não tenha lido, recomendo ler o primeiro post deste blog sobre o satanismo: O que o Satanismo NÃO É.

Vamos introduzir nosso assunto falando um pouco da Santa Igreja Católica e do seu desenvolvimento.

Diferente do que muitos pensam, a Igreja Católica demorou centenas de anos, desde o seu surgimento, para adquirir força e poder. Primeiramente, nos primeiros séculos de seu surgimento, ela começou como uma Religião bem sucedida (porém, muito combatida) no Império Romano.

Depois de muitos embates, ela tornou-se a religião oficial, no final do século IV, graças ao Imperador Teodósio I.

Após a queda do Império Romano (em 476 DC), ela passou alguns séculos sobrevivendo, no período que hoje conhecemos como Idade Média Alta (que compreende o período de 476 até o ano 1000).

Foi um período muito conturbado, onde a Europa vivia o surgimento do período feudal e lidava com diversos invasores, sejam dos Árabes, vindos do Oriente Médio, dos Vikings, que vinham das terras Nórdicas, ou dos Magiares, nômades do Leste que deram origem aos Húngaros. Naquele momento ainda não havia espaço para qualquer domínio de poder absoluto.

Para ser mais específico, o “poder” da Igreja começa no início das “Cruzadas”, que se deu com a tomada da cidade de Jerusalém, em 1095. A igreja resolveu reivindicar a cidade de Jerusalém e responder as investidas dos muçulmanos (mas claro, ainda existem muitos outros fatores envolvidos).

Para quem nunca ouviu falar das “Cruzadas”, foi um período que durou cerca de 200 anos, de um conflito entre Cristãos e Muçulmanos pelas Terras de Jerusalém (que acabou envolvendo terras dos arredores, como Antióquia, Trípoli e Edessa).

Porém, nesse período de Cruzadas, a Igreja fez algo inesperado: Ela atacou cristãos europeus. Mas como assim? Eles atacaram os Católicos? Não, eles atacaram os Cátaros.

Os Cátaros

Os cátaros eram uma Seita Cristã (do sul da França) baseada em algumas das correntes cristãs do primeiro e segundo século depois de cristo, sendo as suas características mais marcantes as do Maniqueísmo e do Gnosticismo.

Eles acreditavam que os princípios de “Bem e Mau” tinham a mesma força e poder. Acreditavam que toda a Matéria era obra do Demônio (e isso explicava as tantas imperfeições da “carne”).

Eles acreditavam no processo de reencarnação e que a procriação deveria ser desconsiderada, afinal, é através da procriação que a matéria se perpetua. Se ninguém mais tivesse filhos, nenhuma alma poderia renascer e estes não precisariam mais habitar o mundo da matéria.

Os cátaros foram considerados uma seita herética, pela Igreja Católica (alguns autores, inclusive, os colocam como sendo os primeiros hereges da Igreja).

A grande questão que os envolve é que a Igreja resolveu promover uma Cruzada CONTRA os Cátaros (por não os considerarem verdadeiros cristãos). Hoje em dia, pode até não parecer nada demais, pois já conhecemos a história da Igreja, mas, naquela época, tudo isso era, no mínimo, questionável. Principalmente a forma com que isso se desenvolveu.

Era muito fácil distinguir um muçulmano de um católico (pelas feições, cor da pele e etc), ou seja, nos conflitos contra os árabes era fácil saber contra quem você deveria lutar. O que não era possível quando se tratava dos Cátaros, já que eles eram todos europeus e essas diferenças não existiam.

Como eram todos iguais, não era possível olhar e saber quem era Cátaro e quem era Católico.

Deste evento surgiu uma famosa frase (que alguns atribuem ao papa Inocêncio III) quando questionaram como seria possível fazer a distinção entre um Cátaro e um Cristão:

A frase foi: “Matai-os todos, Deus reconhecerá os seus!”

E foi um grande massacre na história – que durou cerca de 20 anos. Maior do que qualquer uma das investidas promovidas contra os Muçulmanos. A primeira de muitas da Igreja Católica. Afinal, foi exatamente para combater os Cátaros que surgiu o famoso movimento da Inquisição.

Bem depois, surgiu aquela que seria (direta ou indiretamente) um braço fortíssimo para a Inquisição: a Companhia de Jesus, mais conhecida como Ordem dos Jesuítas.

Obviamente eu irei dedicar um Post para falar da Inquisição, da mesma forma que irei dedicar um post para falar exclusivamente dos Jesuítas. Porém, não será no próximo Post. Irei seguir com a história do Satanismo chegando no primeiro momento em que vai surgir verdadeiramente uma ideologia acerca do tema.

Satanismo Na Idade Média

A partir desse evento (a cruzada contra os Cátaros), passam-se a ter diversas perseguições aos Grupos não Católicos que atuavam no mundo Europeu. Essas perseguições ainda iriam durar muitos séculos. Por exemplo, a responsável direta por forçar Galileu a “renegar” sua teoria sobre o heliocentrismo (que destruía, em definitivo, a ideia de que o Sol girava em torno da Terra), foi o movimento da Inquisição.

Essas perseguições na Idade Média, vinham através de uma justificativa: “A perseguição dos Satanistas”.

Não é de hoje que “tudo que não vem da Igreja é do Demônio”. Naquela época isso já existia. Movimentos como a famosa “Caça as Bruxas” tiveram origem daí. Quaisquer idéias, movimentos e cerimoniais que fossem contrários aos padrões cristãos eram caçados para que fossem eliminados.

Tudo era considerado “farinha do mesmo saco” e eram repreendidos da mesma forma. Dos cultos nórdicos aos cerimoniais xamânicos, eram todos considerados “satanistas” e eram tratados da mesma forma.

Nunca existiu movimentos de adoração ao Demônio na Idade Média. A Igreja é que os acusou e os caçou com tal. O “satanismo” da Idade Média foi uma criação daqueles que acusavam e não dos que sofriam essas acusações. Era, também, uma forma com que a Igreja imprimia o medo na mente das pessoas.

Mas tudo isso é bem simples de se entender já que, se mesmo hoje em dia, em pleno século XXI, ainda existem pessoas que acusam de “satânico” tudo aquilo que não está de acordo com as suas crenças, imagine então naquela época.

Bem. Por hora é só!

O próximo posts sobre Satanismo, como eu já havia comentado, será sobre o “Satanismo no Renascimento”, onde iremos falar do primeiro movimento Satanista do mundo.

Veja Também

Maçonaria e Satanismo / Proposta
O que o Satanismo NÃO É
Satanismo na Idade Média
Satanismo e o Renascimento
Satanismo de LaVey / O Verdadeiro Satanismo
Principais Preceitos do Satanismo de LaVey
Referências Bibliográficas / Maçonaria e Satanismo
This entry was posted in Satanismo. Bookmark the permalink.

30 Responses to Satanismo na Idade Média

  1. D.Coelho says:

    Mto interessante o blog cara, continue com os posts, pois esses temas me interessam mto apesar de eu nao me considerar religioso, fui criado em uma familia mto religiosa e sempre contestei mtos principios cristãos em geral…

    Acho que todos deveriam ler mais sobre isso e a história de modo geral, antes de vir criticar ou conceituar algo…

    Mto bom, está de parabéns!

  2. Melissa says:

    Achei o blog sem kerer. Parabens, você escreve com muita clareza ;)

  3. Roger Santos says:

    Legal. Twitter ou Facebook?

  4. Kleber says:

    Não procure outro conhecimento que não o de Cristo. Seja lá o que for realmente isso, e mesmo que satanismo não seja nada do que as pessoas pensam, vc deveria usar o seu tempo com algo que possa trazer-lhe a salvação.

    • BethLui says:

      Jesus mesmo não precisou saber diferenciar entre o caminho do Pai e o da tentação no deserto? Para seguí-lo, acredito ser de bom acordo realmente seguir seus passos, ou bastaria algum outro entendimento mais direto?

    • Felipe says:

      Esse argumento é um tanto bitolador e fruto de medo. É como a aposta de Pascal: a crença em Deus, existindo ou não Esse ser, é desejável pois se Ele existir não crermos Nele, padeceremos para sempre no Inferno.

      Acho essa visão incoerente demais.

  5. Pingback: Lúcifer na Maçonaria | Maçonaria e Satanismo

  6. Pingback: Satanismo de LaVey | |

  7. Alberto Luiz D. Tavares says:

    Caro Irmão.. Já pensaste em explorar um pouco mais essa questão da Igreja Católica, a Inquisição e relacionados? Acho que não fugiria da sua “proposta”, daria para ser feito em poucas postagens e acho que interessaria a todos. O que acha?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Vou pensar em uma forma de fazer isso sim. E, quem sabe, intercalar com a uma série de Posts sobre “A Igreja e a Maçonaria”.

      Agradeço a sugestão…

  8. HEREGE says:

    Bom, ia perguntar uma grande dúvida que tenho a respeito dos Jesuítas, mas esperarei até o post sobre que vc fará sobre… Excelente texto!

  9. Vinícius Pedro says:

    sempre me deixou intrigado o caso dos cátaros… mas e a acusação da ICAR de que os cátaros matavam grávidas e apoiavam o suicídio, procede?

    parece que a maioria das fontes são católicas nesse assunto.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Existem boas fontes com relação ao apoio ao suicídio. Pode-se dizer que sim, eles apoiavam. Mas, convenhamos, matar todos eles porque eles apoiavam o suicídio é, na melhor das hipóteses, uma atitude bem curiosa, você não concorda?

      Com relação a matar mulheres grávidas, é uma especulação (que até tinha um certo fundamento) já que os cátaros defendiam que a “matéria” era demoníaca enquanto o espírito era divino. Eles defendiam o celibato porque: Se não houvessem corpos físicos na terra, onde as almas reencarnariam? Daí vem os boatos de que eles chegavam até a matar mulheres grávidas. Pode até ter ocorrido um caso ou outro, mas nada que justifique a crença de que isso fazia parte de suas práticas.

  10. Junior says:

    Parabéns, é a verdadeira expressão de “Abrindo as portas da percepção”.

  11. O HERMETISTA says:

    Saudações.

    Irmão, vejo muita confusão na diferenciação entre o “satanismo real” e o “satanismo católico”.
    Saber que a igreja cat. romana colocava todo o paganismo “no mesmo saco”, como disse o amigo, não significa que o satanismo e a adoração de demônios não existisse muito antes mesmo da idade media. Vasta é a literatura que prova tal fato.
    A arte da magia negra é tão antiga que sua origem se perde no tempo e a descrição dos “demônios” (no sentido primeiro) invocados para feitiços é tão antiga quanto aquela.

    “…Nunca existiu movimentos de adoração ao Demônio na Idade Média. A Igreja é que os acusou e os caçou com tal. O “satanismo” da Idade Média foi uma criação daqueles que acusavam e não dos que sofriam essas acusações. Era, também, uma forma com que a Igreja imprimia o medo na mente das pessoas….”

    Afirmar isso é o mesmo que dizer que feiticeiras(os) não conheciam as forças com a qual muitas vezes trabalhavam e que ignoravam os rituais que faziam.

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      “não significa que o satanismo e a adoração de demônios não existisse muito antes mesmo da idade media. Vasta é a literatura que prova tal fato.”

      Então faça o seguinte, meu Irmão. Nos apresente essa “vasta literatura”, em detalhes, e eu terei muito prazer em lhe explicar DETALHADAMENTE e mostrar que nenhuma delas se tratou de um culto a um “demônio”.

      Mas vamos falar aqui de fatos históricos, ok? Se é para chegar a uma conclusão acerca da realidade dos fatos, não adianta apresentar a opinião de alguém fazendo as próprias interpretações. O que não tenho nada contra, porém, aceitá-las como fatos é, na melhor das hipóteses, ingenuidade.

      A propósito, sua analogia final não teve qualquer relação com o parágrafo do texto que você destacou. Se você acredita que teve, fundamente um pouco mais ao invés de simplesmente dizer que “se isso é X então aquilo é Y”, que foi o que você fez. Apresente uma argumentação um pouco mais sólida para que seu ponto de vista possa ficar claro.

      • O HERMETISTA says:

        Como você mesmo escreveu os ritos falam por si e não são claros para todos… sobre as literaturas sugiro que não encare as obras europeias como sendo o berço da historia da magia e ocultismo…
        Derradeiramente, a experimentação é necessária para o verdadeiro entendimento.

        • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

          Como eu imaginava, essa “vasta literatura” não era nada realmente. Foram só comentários de alguém que queria fazer algum tipo de crítica mas que, na hora de apresentar fatos e argumentos, vem querer falar de prática e “experimentação” para fugir do debate sobre o assunto que ele mesmo começou.

          • O HERMETISTA says:

            realmente é mais fácil você ficar imaginando do que pesquisar os textos que mencionei. agradeço pelas respostas mas acredito que este não é um espaço para debates.
            No mais se não esta disposta a enfrentar criticas não deveria expor suas opiniões mas apenas pesquisar e citar.

          • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

            Bem, meu caro, como você foi bem mais calmo nos outros comentários que fez nos outros Posts, responderei calmamente.

            Não há o que pesquisar sobre referências antigas (como se fosse uma única coisa) porque elas são centenas. Só seria possível se você dissesse exatamente ao que você se refere. No entanto, se tem relação a Tradição Satanista posso dizer, sem falsa modéstia, que dificilmente será algo que eu não conheça.

            Como você já viu nos outros Posts e discussões do Blog, as únicas críticas que não se tornam um debate são as críticas não objetivas (que foi o caso). Então, deixarei esse ponto de lado.

            A grande questão é que, apesar de já existirem milhares de demônios nas correntes místico-ocultistas de tempos passados, eles não eram considerados “satânicos” no sentido de ser algo oposto a Deus.

            Mesmo nas “Clavículas de Salomão” (que apareceu há menos de mil anos) apresentava alguns nomes de “demônios goéticos” que já existiam desde antes de Cristo e que, naquela época, não eram considerados opositores de nenhuma força judaico-cristã.

            Por acaso, no último dia 15 de Dezembro, encerramos uma Série de Posts nesse Blog e a próxima é JUSTAMENTE sobre “As Tradições da Maçonaria e do Satanismo”, onde todos poderão acompanhar essas Tradições Antigas em detalhes.

            Dessa forma, você poderá ver que, mesmo existindo muitas referências anteriores a Idade Média, elas não eram consideradas algo “ruim” para as pessoas.

  12. O HERMETISTA says:

    entendi… peço desculpas por não citar tais referencias pois elas me levariam a fazer uma pesquisa que no momento, infelizmente, não tenho tempo para tal (fora a bagunça que eu teria que arrumar depois rs)… eu citaria avatares hindus, astecas, maias e afros principalmente e os vários rituais de sangue que ‘exigiam’. Porem concordo plenamente quando você diz que não a relação destes com o satanismo de LaVey de forma direta.
    O que ainda não ficou claro(para mim) é que essas forças demoníacas não estão diretamente ligadas ao caminho da mão esquerda já que eram e são invocadas para beneficio próprio do magista e que como foi dito no post “…Nunca existiu movimentos de adoração ao Demônio na Idade Média…” sendo que como você mesmo disse ‘….já existirem milhares de demônios nas correntes místico-ocultistas de tempos passados…” citando o ótimo exemplo da “Clavículas de Salomão”. Talvez possa não ter havido MOVIMENTOS mas resquícios da magia negra celta, afro e outras ou não?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Na verdade, dependendo da concepção de magia negra (como sendo aquela que se utiliza para fins egoísta) tiveram sim vários resquícios nas magias celta, afro e etc. Mas, a grande questão aqui é que nenhuma delas era condenada e nem considerada demoníaca até a Igreja surtar e querer impedir essas coisas. E, quando a Igreja começou a fazer isso, ela acusava TODA A CULTURA e o sistema (e não só partes específicas).

      O maior exemplo foram os Cátaros. A partir do momento que a Igreja começou a condenar tudo o que não era cristão, eles não começaram a atacar apenas os pontos negativos da doutrina dos Cátaros. Eles atacaram TUDO, sem excessão! Bastava que não estivesse de acordo com o “pensamento da Igreja” para ser condenado. Dessa forma, tanto os demônios da Goétia quanto os deuses de qualquer outra religião ou corrente de pensamento estariam todos “no mesmo saco”.

      É por isso a minha afirmação categórica de que a Igreja foi a primeira a surgir com o termo Satanista. Antes disso, mesmo existindo várias correntes que representavam o que hoje é o pensamento Satanista, eles eram apenas só mais uma doutrina no meio de várias. Essas coisas não eram consideradas “ruins” ou “do mau” até então.

  13. O HERMETISTA says:

    Também… li em um livro, que se não me engano foi Autodefesa psíquica de Dion Fortune, que os primeiros movimentos da inquisição e caça as bruxas surgiram nos pequenos povoados do interior com a intervenção das pequenas paroquias devido ao medo e verdadeiro estado de terror que as pessoas estavam por acreditarem estar sendo vitimas de bruxaria e ataques mágicos de todas as formas, só mais tarde a o alto clero da igreja se envolveu nestas perseguições. o que você acha deste argumento?

    • Maçonaria e Satanismo (admin) says:

      Caríssimo,

      Foi por aí mesmo. O envolvimento do Estado aconteceu antes do envolvimento propriamente dito da Igreja.

      Mas, por mais que tenham existido muitas condenações, você verá (nos Posts sobre a Inquisição) que o número de mortes foi absurdamente menor do que a história pregava até pouco tempo atrás. Hoje em dia, temos a luz de novos documentos que foram cruciais para entendermos melhor essa questão.

  14. Gabriel says:

    Os artigos do blog são legais e esclarecem mais sobre o assunto. Eu sou cristão e tenho muitas dúvidas sobre fatos históricos da Igreja Católica, que também serve de base para outras correntes cristãs, assim como gostaria de entender mais sobre outras crenças.
    Gostei do blog, mas senti falta das referências que você usou para a criação dos textos. Fica uma sugestão para poder melhorar cada vez mais o teu trabalho.

  15. BOLODÓROS says:

    Vou responder a questão. PORQUE EU SOU O DONO DA VERDADE , E TODO O RESTO NADA MAIS É QUE PURO ENGANO. AHAHAHAAHAHHAHAHAHA

    Para dizer que a igreja jamais se defendeu de tais acusações durante minha existência. E que nos cursos fundamentais dos ritos eucaristicos em que fui zelado por concluir. Não houve espaço na época, para tais meditações. O fato é que a Igreja evita falar no assunto. Afinal ela foi bem boazinha com os templários não dizendo muito além de acusações de sodomia, adorar a cabeça de um bode, praticar magia e coisa e tal. Quando na verdade através das torturas ela poderia ter escrito e recolhido tudo que existia de oculto na época. Quem não abriria o bico, e falaria tudo diante de todo parafernalha da igreja para torturar as pessoas?

    O costume do homem primitivo é matar depois tire suas dúvidas. Ai não tem ninguém mais pra responder. BEM, a igreja foi o maior Demônio no passado, e o maior representante de adonai na terra. Cristo disse, se tiverdes FÉ, fareis coisas maiores do que estas, ou mover montanha pra la e pra ca. etc etc etc. Enqaunto que através da ciencia hoje podemos fazer 50 milhoes de marias virgens parindo. aos montes. Bem e que hoje já se consegue levitar objetos bem pequenos através do SON.

    AARAN AÃRAN AAÃRAN, Se eu fosse o papa tentaria aprender o conhecimento deles, dos bruxos e satanistas para meu béu, prazer, que seria simplesmente ser o mais livre e independente possível, de otários, vassiloes, casca kus, pragas ambulantes, escórias do cacete, e inclusive recriaria meu corpo sem necessidades tão imbecis e maléficas.

    Bem mais uma prova do admim, se bem que não conheço suas intençoes ocultas, pois não diz nada além de que que esclarecer. Onde acho que ele quer enculcar a verdade que a igreja é uma merda. E no entanto ele não vai te convidar pra ser satanista, nem maçon, e vc vai ter que encontrar o seu rabinho em outro canto.

  16. enrique andres kun segade says:

    Amigo, admiro muito teu amplo conhecimento, gostei de tudo que li. Não sei e nem me interessaria saber se tu abraças pessoalmente alguma seita ou religião. No meu mais profundo entendimento, todas as ideias religiosas são sentimentos que pairam na alma dos que creem. O bem, o mal, existe na mente de todas as pessoas e elas expressam suas ideias por médio de religiosidades que adquiriram dos seus ancestrais ou por meios próprios. Cada seita ou religião representa um estado de espirito e isso merece um nome. Quando o homem descobriu que teria mais poder sobre os outros tendo seus próprios seguidores, acabou criando ou acompanhando uma determinada religião. Hoje em dia é tudo meio de exploração, de poder, de dominação. Não temos mais inquisições sangrentas, mas existe o repudio a todo que não acompanha a religião predominante de cada lugar. Pro homem é mais fácil crer do que pensar, por causa disso temos tantos crentes e poucos pensadores. Em termos religiosos não me defino dentro de nenhuma religião, nem ateu acho que sou. Acredito na ciência e na astrofísica. Leio muito Marcelo Gleiser, astrofísico brasileiro radicado na Inglaterra. Essa é a minha bíblia. De todas formas não deixo de admirar o teu conhecimento e paciência de publicar estes lindos e instrutivos comentários neste blog. Com toda a franqueza que te envolve acredito que esta leitura nos trás conhecimento e cultura. Vou continuar lendo os artigos, me desculpa se alguma coisa ofendeu, posso pecar por sincero, nunca por falso. Abraço!

  17. damião lins says:

    O Satanismo Moderno ( O Antigo não se sabe ao certo) surgiu com Anton Szandor LaVey, ele recebeu influências do Gnosticismo e do Dualismo Antigo para fundar a Igreja Satânica, eles acreditam que o Diabo (Lúcifer-Baphomet) é um deus de Luz enquanto o deus YHWH é um deus de Trevas, mas os dois são a mesma coisa, ou seja o Bem e o Mal são a mesma coisa e a divindade é igual, eu nunca vi uma Igreja Satânica e também não acredito no Satanismo, mas está resumido.dai sambe os cátaros tinha essa mesma fé,e sim eles eram extremamente violentos quanto a carne torturavam mulheres gravidas e matavam, achavam que libertariam a alma de duas pessoas,e se essa fé existisse ate hoje o que o mundo se tonaria já profetizava ,1 Timóteo 4:1-3, Mas o expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;
    Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;
    Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças; e em romanos 13 ,2,3,4 Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação.
    Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a potestade? Faze o bem, e terás louvor dela.
    Porque ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador para castigar o que faz o mal. Deus preserva a justiça impondo a força quando é preciso lembrem disso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>